Trazendo à Realidade – Lobo

Nona Arte quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Assim como fiz com o Cabeça De Teia, trabalharei o Putardo-Mor em duas vertentes, baseadas na ocorrência ou não do mini-arco “Lobo está morto“, no qual o Flagelo da Galáxia é banido do Céu, Inferno e outras realidades alternativas etéreas e inexistentes, tornando-se, portanto, imortal.

Devo esclarecer que, até o ponto onde o arco supracitado ocorre, nada muda na história de Lobo.

Na primeira vertente, Lobo não se torna imortal. Vai fazendo um serviço aqui ou ali, juntando e torrando grana com C2H6O (Não importa se é éter ou álcool, ele beberá do mesmo jeito), mulheres, upgrades para a moto e ração de golfinhos. Ou seja, continuará o mesmo de sempre. Um dia, provavelmente já próximo dos 392 anos de idade, ele se encherá de ter que trabalhar e vai no equivalente ao INSS do universo DC, requisitar a aposentadoria para gastar a grana em tudo o que foi citado acima, mas sem precisar trabalhar. Pedido negado, atendentes hospitalizados e o prédio reduzido às cinzas, Lobo liga o modo berserker e sai detonando o que vê pela frente para conseguir um vultuoso chequinho da previdência. Consegue destruir quatro galáxias habitadas antes que alguém note a bagunça e resolva fazer alguma coisa.

Enquanto o Maioral parte para a destruição da quinta galáxia antes do almoço, o resto do universo se reúne para tentar parar Lobo. Inimigos esquecem as rixas, aliados se fortalecem e, enquanto toda essa frescura acontece, o Putardo-Mor almoça e destroça um sistema solar habitado como sobremesa. Da L.E.G.I.Ã.O. à Liga das Senhoras Católicas de Itajubá, passando pelo Exército do Kiss, todos no universo se juntam para parar o Maioral. Num esforço supremo, conseguem atrair ele para um canto longínquo do universo e encurralá-lo entre um buraco negro e o maior esforço de guerra já reunido. Sem saída, vendo que está no fundo do poço, Lobo decide que, já que ele vai pro inferno, é melhor levar o maior número de adversários possível junto com ele. Se inicia a maior batalha jamais vista em qualquer planeta, galáxia ou universo alternativo. Depois de eliminar TODA a cavalaria e artilharia, o Maioral destrói quase 90% das naves de guerra antes de finalmente abraçar o Capeta.

Na segunda vertente, Lobo se torna imortal. Ciente disso, aceita os trabalhos mais bem pagos do universo (O que é o mesmo que dizer os mais perigosos) e consegue, pela primeira vez na vida, ter mais grana do que consegue gastar. Apreciando tal fato, começa a juntar mais e mais grana, e acaba por comprar um planeta, que será transformado em um território sem leis e no maior centro de caçadores de recompensas num raio de 88 anos-luz. A ambição do Maioral cresce junto com a conta bancária, e ele acaba por comprar, gradualmente, todo aquele sistema solar, que é transformado num complexo industrial militar de grande poder.

O complexo criará e produzirá as mais poderosas armas (Químicas e biológicas, inclusive) do universo, feitas de acordo com os desejos e a mente assassina de Lobo. Um dos planetas será convertido num santuário para golfinhos espaciais, e ele provavelmente contratará alguém para ressuscitar Dawg, morto por ele numa discussão com o Superman. Com uma entrada de grana MUITO maior do que ele pode pensar em gastar, Lobo transformará um dos planetas em sua habitação, criando neste um harém gigantesco e cervejarias, destilarias, vinícolas etc. para uso próprio. Fingindo boas intenções, Lobo oferecerá suas masmorras para abrigar os condenados à prisão perpétua e/ou pena de morte, e os matará em seus acessos de ira, ao invés dos trabalhadores das fábricas de armas. O Maioral passará o resto da eternidade aproveitando o que a ida oferece de melhor: álcool, sexo, morte e heavy metal.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito