Trazendo à Realidade 2.0 – Norman Osborn/Duende Verde

Nona Arte quarta-feira, 09 de junho de 2010

Sabe o Batman? Aquele cara rico, com uma roupa esquisita, cheia de apetrechos inusitados, com medo profundo de algo, sendo que todo o equipamento possui esse medo como um tema comum? Lembrou? Excelente. Agora, desinstale o WinDCws do sistema neural dele, e instale o Satux (Distro Marvel). Neste, digite qualquer que seja a linha de comando que leva ao equivalente do Painel de Controle. Vá nas configurações de vídeo. Chegando aqui, troque o tema de “Morcego Sombrio” para “Halloween Lisérgico”. Parabéns, você agora tem seu próprio Megaempresário Psicótico com Dupla Personalidade™.

Sendo rico, louco (Louco, não. Pobre é louco; empresários trilionários são ligeiramente excêntricos) devido a um acidente com um produto químico com efeitos parecidos ao do Soro do Super Soldado, ganancioso e psicopata, Norman Osborn seria uma versão maligna e Marvelete do Batman.

O pequeno Norman Osborn, devido aos inúmeros abusos sofridos pelo pai, torna-se frio, distante e obcecado com a recuperação do antigo estado econômico da família. Devido aos severos castigos do pai e ao fato de passar muito tempo trancado em lugares pavorosos, Norman desenvolve problemas mentais, passando a ver monstros imaginários.

Já crescido e com os pais mortos, Osborn conhece o amor da vida dele, Emily. Devido ao amor sentido por esta, Norman consegue mudar de personalidade, voltando a ser uma pessoa agradável. No entanto, pouco menos de um ano depois do nascimento de Harry Osborn, Emily morre. Com isso, nosso protagonista volta ao estado anterior de alienação do mundo. Certa noite, trabalhando no desenvolvimento de uma espécie de Soro do Super Soldado, cuja fórmula foi obtida de um ex-sócio, Osborn é, acidentalmente, exposto à substância. Apesar de esta realmente melhorar o corpo do empresário, um de seus efeitos colaterais é despertar a loucura latente de Norman.

Depois de algumas semanas hospitalizado para prevenir quaisquer complicações imediatas da exposição ao soro, o futuro Duende Verde consegue alta. Já em casa, começa a demonstrar sinais de instabilidade mental, que se esforça para esconder do filho. De volta ao trabalho, começa a roubar/contrabandear material de pesquisa da própria empresa, especialmente explosivos militares. Ao longo dos meses, Norman consegue contrabandear vários quilos de químicos e explosivos para o apartamento, assim como peças de material militar (Motores, coletes, armas…) comprados no mercado negro. Aos poucos, ao longo dos meses, ele vai montando em casa as ferramentas que serão usadas para causar o caos.

Um domingo de tarde, Norman, de saco cheio assistindo o Faustão porquê a TV a cabo tá fora do ar, resolve sair do armário. Se tranca no quarto, e começa a vestir a fantasia de Duende Verde e a preparar seu veículo: Um segway adaptado, com um pequeno motor elétrico de alta potência roubado de pesquisas militares das Indústrias Stark. Tudo pronto, explosivos nos seus devidos lugares, Osborn pira de vez. Saindo do prédio, começa a bombardear tudo o que aparece na sua frente, incluindo a própria casa.

Chegando ao centro da cidade, já perseguido pela polícia, causa uma destruição de fazer inveja ao Project Mayhem. Depois de obliterar dezenas de carros da polícia e tanques do exército, os recursos destrutivos de Norman acabam. Sem meios de fuga ou vontade de ser capturado pela polícia, ele tira sua última carta da manga: Uma reserva especial de explosivos de altíssima capacidade destrutiva, que é detonado no meio de Manhattan, levando milhares de pessoas para o túmulo com ele.

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito