Transformers: Era da Extinção (Transformers: Age Of Extinction)

Cinema quinta-feira, 17 de julho de 2014

 Alguns anos após o grande confronto entre Autobots e Decepticons em Chicago, os gigantescos robôs alienígenas desapareceram. Eles são atualmente caçados pelos humanos, que não desejam passar por apuros novamente. Quando Cade (Mark Wahlberg) encontra um caminhão abandonado, ele jamais poderia imaginar que o veículo é na verdade Optimus Prime, o líder dos Autobots. Muito menos que, ao ajudar a trazê-lo de volta à vida, Cade e sua filha Tessa (Nicola Peltz) entrariam na mira das autoridades americanas.

Explosões, mais explosões e muito mais explosões… E mais ainda câmeras lentas. Eu poderia acabar aqui a critica sobre Transformers: A Era da Extinção, se quisesse, todo mundo iria entender perfeitamente o filme e iria assistir do mesmo jeito. Por que continuar então? Ora, porque é o meu trabalho fazer isso, seguir em frente, mesmo quando não a nada para se dizer.

O filme é completamente visual, o roteiro não importa quando você vê um trabalho digital fantástico, efeitos especiais animais, tudo o que se espera de um filme de robôs gigantes alienígenas que se transformam em carros. Explosões, explosões e mais explosões. E a câmera lenta do Michael Bay.

Roteiro

Quatro anos depois da treta de Chicago, entre os Autobots e os Decepticons, qualquer Transformer é proibido no mundo, sendo os Autobots presos e enviados para o espaço e os Decepticons. Mas não é exatamente isso que acontece. Na verdade, o governo norte-americano se uniu a um caçador de recompensas intergaláctico, Lockdown, e eles destroem os dois grupos de Transformers, tudo para descobrir o paradeiro de Optimus Prime.

Enquanto Cade Yeager (Mark Wahlberg), um mecânico/inventor, que vive em uma fazenda criando sua filha adolescente Tessa (Nicola Peltz), compra um caminhão bem surrado dentro de um teatro. Ao tentar arrumá-lo, descobre o inacreditável, esse caminhão é o próprio Optimus Prime (Voz de Peter Cullen). Colocando sua família na mira do governo americano e do caçador de recompensas, Cade decide ajudar o campeão Autobot a encontrar seus aliados.

Ao encontrar seus aliados, Optimus descobre que na verdade os humanos descobriram uma maneira de utilizar os corpos dos Transformers para criar robôs gigantes que se transformam em carros (Exatamente isso, Transformers não alienígenas e sem consciência). E tudo pelo que? Você acertou se disse dinheiro, se não disse, cara, pelo que mais seria?

Depois de muitas explosões e câmeras lentas, eles vão para Honk Kong, despertam os Dinobots e, usando eles como montaria, sentam o cacete na geral Decepticom. É lógico que desenvolve mais que isso, mas você não quer saber disso, por que se você for assistir é por causa de um tópico mais abaixo, não pelo roteiro.

Personagens

Cade Yeager é, junto com Optimus Prime, o herói principal da historia, mecânico e inventor. Cade teve sua filha, Tessa, muito jovem e cuida dela sozinho, por causa a morte de sua esposa, há muito tempo, e devido a isso não pode seguir para a faculdade, apesar disso seu conhecimento em mecânica e robótica é igual ao nível superior de muitas pessoas, porém sua situação financeira instável o coloca em posição de desvantagem nas suas criações. Tessa, por sua vez, é uma garota pé no chão, que convivendo com a falta de dinheiro de seu pai e o estilo sonhador do mesmo e a morte prematura de sua mãe, precisou desde jovem colocar-se como adulta da família.

Do lado Transformers da coisa estão Optimus Prime, Drift, Hound, Slingshot e Bumblebee, como sempre, cada um com personalidades bem distintas entre eles. Optimus Prime, o líder, é destemido, forte e marcante, segura bem a barra de ser um dos últimos sobreviventes de sua espécie, e possui muita honra e dignidade. Drift é o Autobot samurai, hábil com uma espada, mantém uma postura realmente trazida da cultura bushido, chegando a chamar Optimus de sensei algumas vezes. Hound é um veterano de guerra, possivelmente o mais experiente deles, Hound também é o mais forte e decidido, destemido, luta contra diversos inimigos varias vezes sem nem pensar em recuar um minuto sequer. Slingshot age como um pistoleiro sobrevivente, daqueles cowboys solitários, que vencem mais pela esperteza que pela habilidade, diversas vezes tenta se impor como chefe do grupo ou fugir do enfrentamento, sendo segurado geralmente pelo Hound ou pelo próprio Bumblebee, que é falastrão, e pode ser considerado o alivio cômico dos Autobots. Bumblebee, que nos outros filmes demonstrava ser bem jovem e inconsequente, agora está mais maduro e forte, demonstra cicatrizes em sua personalidade, como se ele já estivesse passado por muita coisa em sua vida, deixando ele mais durão.

No “Dark side” nos temos Lockdown, o mercenário intergaláctico, o personagem mais intimidador do filme, do começo ao fim de sua participação ele apenas busca seu alvo, sem se preocupar com quem ele pode atingir pelo caminho. E o desgraçado é bom fazendo isso. Sua primeira aparição já mostra muito sobre ele, sua forma de caçar e sua forma de pensar.

Efeitos Especiais e Direção “Michael Bay”

Robôs gigantes explodindo cidades, enquanto o exercito tenta pará-los explodindo mais cidades. Lógico que com uma premissa dessa os efeitos especiais são fantásticos. Som, luz, movimento, tudo está fantástico na tela, exceto pelo uso exacerbado de câmeras lentas.

Juro que tem uma câmera lenta quando o Mark Wahlberg olha para o nada. Sim, o nada. Ele olha para o vazio e zapt… Câmera lenta nele fazendo isso. Na explosão é legal, num momento de apreensão, mas o tempo todo É DE FUDERRRR!!!! Depois de meia hora, você já não aguenta mais é quer somente que as coisas fiquem normais.

Considerações Finais

Como um todo o filme não é ruim, mas está muito longe de ser bom, o roteiro por incrível que pareça é interessante, mas quem se importa com isso? Todo mundo vai lá ver as explosões, câmeras lentas (Aff…) e efeitos especiais, deixando a historia de lado. Uma pena, ela poderia ser muito melhor aproveitada, assim como as características únicas de cada Autobot ser pouquissimamente exploradas, só quem é fã mesmo que fica seguindo esses detalhes.

Transformers: Era da Extinção

Transformers: Age Of Extinction (166 minutos – Ação)
Lançamento: EUA, 2014
Direção: Michael Bay
Roteiro: Ehren Kruger
Elenco: Mark Wahlberg, Stanley Tucci, Kelsey Grammer, Nicola Peltz, Jack Reynor, Titus Welliver, Sophia Myles, Bingbing Li, Peter Cullen, John Goodman, Ken Watanabe, Frank Welker

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito