Tô ficando atoladinho

Livros segunda-feira, 21 de maio de 2012

Deixando de lado este título absolutamente tosco (E gay), o assunto aqui é outro: Não estou dando conta da quantidade de livros que tenho para ler. Sério, é absurdo, tenho ao menos 50 para ler, e assim que esses 50 acabarem, há a coleção completa da Agatha Christie. Fazendo umas contas marromenos, tenho 140 livros para ler, num total de mais de 50.000 páginas. Como diriam os cariocas, iço é coisa pra caralho merrrrrrmãum.

Já falei aqui em algum lugar (Mas não tô afim de ir procurar) que um problema quando se gosta de livros é o querer comprar cada vez mais, e em outro lugar (Leia o parênteses anterior) falei que ganhei um monte de livros. Vou dizer o óbvio: Eu gosto de ler. Gosto pra caralho, mas a coisa aqui está tão bagunçada, que mesmo tendo um monte de coisa para ler e certo tempo para fazê-lo, não consigo ler.

É uma lógica estranha, algo como “gosto de golfinhos, mas ficar num tanque com 70 não é tão divertido assim”. Não estou conseguindo ler, e quando consigo, parece que a coisa “não anda”, que a leitura não se desenvolve, e porra, isso é um quebra clima do caralho. Estou me destraindo demais, qualquer coisa é motivo para baixar o livro… Eu até dormi! Porra, eu não fazia isso com dez anos!

A Invenção de Hugo Cabret na cabeceira da cama desde ontem à noite. Não sei se vocês sabem, mas o livro tem umas 400 páginas, sendo que a gigantesca maioria delas é desenhada. Caras, é quase um gibi, mas com apenas um quadrinho por página: É ridículo. Juro por tudo que é mais sagrado que não consegui lê-lo. Em literais 30 minutos é possível terminar o livro, e ainda sim já tem umas 20 horas que ele está lá parado.

 ESRB: Máximo 7 anos.

E aí você pode me perguntar: “Mas então qual a porra de função deste texto, já que você tá só reclamando?!”. A resposta é bem simples: O tempo que gasto fazendo o post, eu não preciso ler. Uma fuga descarada e um tanto quanto preocupante se for considerar que minha área aqui no Bacon é literatura.

Eu, sinceramente, não sei como terminar este post sem que a frase final seja algo na linha de “tenho que ir, vou tentar ler mais um pouco”. Se pudesse dar um conselho para vocês, seria “não comprem coisas demais”, mas todos sabemos que eu estaria me enganando e que nenhum de vocês iria seguir tal conselho, então, o mínimo que posso fazer é lhes dizer é “façam da leitura um prazer, e não uma obrigação, porque isso fode com a tua vida”. Mas então, tenho que ir: Tenho uma luta com Hugo Cabret para perder.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito