The Ventures

Música segunda-feira, 08 de novembro de 2010

Eu freqüentemente procuro evitar tudo o que é comum. Na verdade eu nem procuro, acabo evitando automaticamente. Não gosto de ser parecido com a maioria, talvez porque a maioria quase sempre é ignorante e nunca vê nada além do dia-a-dia, do que está na moda, enfim, do que é usual, normal. Uma coisa muito comum, por exemplo, é adorar Hendrix e Van Halen. Ótimos guitarristas, sim, mas eu não consigo achar tanta graça nas loucuras deles. Não mesmo. Além deles, tem gente que acha divindade até em algum guitarrista famigerado do speed metal. Eu não acho divindade em ninguém. Não adoro os supracitados porquê os nomes deles são conhecidos. Não os adoro, aliás. Pensando nisso tudo, lembrei de The Ventures.

Dois carpinteiros de Tacoma, Washington, formaram a banda em 1958: Don Wilson e Bob Bogle. É uma banda instrumental, então os caras precisavam ser bons. E eram. Bob, o guitarrista solo, era muito bom. Como eu disse no início, eu não adoro Hendrix, por exemplo. Ele todo mundo conhece, ele existe na fama. Mas quem sabe quam é Bob Bogle? E é um exímio guitarrista. Ventures ficou conhecida como “a banda que lançou mil bandas.” Contribuíram muito pro desenvolvimento do Surf Rock também, apesar de não serem assim classificados.

Eles começaram tocando em bares e gravaram seu primeiro e maior sucesso em 1959, Walk Don’t Run, mas nenhuma gravadora se interessou. Então, com o patrocínio da mãe de Don Wilson, criaram a Blue Horizon Records, e viraram seus próprios produtores. Começaram a ficar conhecidos e lá por 1968 gravaram outro grande sucesso: Uma versão do tema da (Ótima) série Havaí 5-0. A popularidade da banda caiu nos anos 70 e na virada dos anos 80 foram revividos. Nos anos 90 a popularidade cresceu mais um pouco, com a inclusão de uma regravação da música Surf Rider no filme Pulp Fiction. Além dos Estados Unidos, eles fizeram muito sucesso no Japão também.

Bob Bogle morreu em 2009, com 75 anos, de câncer. A banda existe, mas não posso confirmar se tem se apresentado. Enfim, tem história pra burro, são 52 anos, afinal. Eles foram indicados pro Hall da Fama do Rock ‘n’ Roll em 2008, apresentados por John Fogerty, ex-guitarrista e vocalista do Creedence.

Uma das características mais fortes da bandas eram as guitarras. No começo (1958 – 1963), usavam só Fenders, freqüentemente as das linhas Jazzmaster, Stratocaster. Durante algum tempo assinaram contrato com a Mosrite, fábrica californiana (A guitarra branca eterna de Johnny Ramone era uma Mosrite Ventures II, coincidência ou não), e passaram a usar só instrumentos dela. Depois do fim do contrato, voltaram a usar as guitarras de sempre.

Colocaram na Billboard um dos quatro discos de uma série de álbuns instrucionais. É, discos que ensinavam a tocar guitarra, Play Guitar with The Ventures, e baixo, Play Electric Bass with The Ventures, e isso foi inédito. Eles já tiveram cinco discos ao mesmo tempo no Top 100. Foram os primeiros a colocar também duas versões da mesma música no Top 10: Walk Don’t Run e Walk Don’t Run ’64. Estima-se que venderam uns 110 milhões de discos.

Foram pioneiros no uso de efeitos especiais nas músicas, principalmente o fuzz. Nokie Edwards, um dos guitarristas da banda, usava o efeito uns três anos antes do assim chamado “Rei da Guitarra com Fuzz”, o guitarrista do Arrows, Davie Allan. A música Telstar, regravada pelos Ventures, foi uma das primeiras músicas pop a usar um efeito flanger. Keith Moon citou o álbum The Ventures In Space como um dos seus favoritos, por ter um clima quase etéreo, dado pelos efeitos.

Os Ventures foram influência pros Beatles (Segundo George Harrison), Joe Walsh (Dos Eagles), John Fogerty (Creedence), Gene Simmons (Kiss), Keith Moon (Quem?), Alan White (Yes) e Roger Glover (Deep Purple).

Enfim. Quem não conhece e gosta mesmo de rock, precisa conhecer The Ventures.

Lista de álbuns aqui. São uns 250, aliás. Como disse John Fogerty, “hoje nós estaríamos felizes por vender 250 discos.”

Vídeos:

Walk don’t run (1960)

Wipe Out

Perfidia

Hawaii 5-0

Vejam mais vídeos aqui.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • fabiola

    Concordo que alguns guitarristas tem merito demais pela fama, apesar de serem otimos e tudo mais, não são tudo o que as pessoas falam..
    Adorei a banda mesmo, na verdade acho que vocês colunistas deveriam explorar essa area, tem muita coisa por ai que são muito boas e pouco conhecidas atualmente!

  • Que bom que gostou da banda, Fabiola. Recomendo que encontres um álbum deles chamado “Driving Guitars”. É muito bom.

  • Danielribe2000

    baixei o album the ventures in space porque tava procurando os melhores albuns de guitarra instrumental e ele tava em primeiro.

busca

confira

quem?

baconfrito