Todo tipo de música é boa, dependendo do momento

Música quarta-feira, 06 de novembro de 2013 – 8 comentários

Jo, que bom saber que enquanto eu estava no show do Roger Waters, pessoas como você estavam em casa. E, sabe porque? Porque provavelmente você é daqueles que dizem que “todo o tipo de música é bom, dependendo do momento”.

Este é mais um momento de genialidade do leitor. Aparentemente, este rapaz ficou chateado por eu preferir ficar em casa com a bunda sentada confortavelmente no sofá “assistindo novela” do que ir pro show do Roger Waters. Esse cara é o tipo que se auto intitula roqueiro e acredita que qualquer pessoa que curta outro gênero musical é seu arqui-inimigo. Provavelmente ele curte o Rock Wins no Facebook e xinga muito nas postagens do Todos contra o rock. Ou seja, é um jovem virgem que faz chifrinho com a mão e grita “Heavy Metal!” pra cumprimentar o amigo tão virjão e pau no cu quanto ele. Mas o que interessa é o seguinte, por que diabos achar que “todo tipo de música é boa, dependendo do momento” é errado? Para facilitar o entendimento, citarei 5 momentos em que músicas totalmente diferentes são perfeitas para cada um deles. Para maior entendimento deste texto é recomendável que vocês leiam [Inclusive os comentários] deste texto e deste aqui também.

Perdoem qualquer ofensa, estou sobre o efeito da COLA!

continue lendo »

Achava o VMB ruim, mas aí eu conheci o Prêmio Multishow

Música quarta-feira, 04 de setembro de 2013 – 3 comentários

Sabe quando o cara que não conhece nada se junta com o cara que não manja de porra nenhuma e juntos resolvem montar um prêmio pra um pseudo canal de TV? Então, isso resulta no Prêmio Multishow.

continue lendo »

Meu péssimo gosto musical é do balacobaco (Versão Brasil)

Música quarta-feira, 24 de julho de 2013 – 1 comentário

Guilty pleasures, isso é comigo mesmo. Meus amigos já dizem que mau gosto é meu nome do meio. Quando o Jo propôs a elaboração de uma lista das músicas que ilustram nosso péssimo gosto musical, eu tive algumas dificuldades. Não para escolher as músicas, mas sim para identificá-las como ruins. Afinal, todas estão no meu iPhone e eu garanto que umas três estão entre as 25 mais tocadas. Ao contrário da maioria das pessoas, eu não sinto a mínima vergonha quando o fone despluga e todo mundo percebe que eu tô ouvindo Nsync, ou de relembrar, em público, o show do Fagner em que chamei ele de gostoso (Agosto ta aí, me aguarda Raimundo!).

Tendo em vista meu histórico e a completa inabilidade de discernir o que é bom e o que é ruim, pedi ajuda dos universitários meus amigos e cheguei a um desrespeitável top 6. Simbora! continue lendo »

confira

quem?

baconfrito