Sword of Xolan (Android e iOS)

Games terça-feira, 29 de janeiro de 2019

No mar de merda que é o mercado de jogos pra celular vira e mexe aparece algo minimamente interessante e que não quer te afogar em onda atrás de onda de propagandas e “”””””””promoções””””””””” de itens especiais e moedas únicas e mais sei lá o quê. Nesse meio está Sword of Xolan.

Sword of Xolan é um jogo de plataforma sem nada muita coisa de original, mas a questão é que o jogo é bom e o desenvolvedor entende umas paradas básicas que todo jogo de celular deveria ter mas não têm.

Antes disso, vamos falar da fatídica putaria em si: Pra Android, que foi onde joguei o treco, o jogo é de graça, enquanto que pro iOS o bagulho custa zero-vírgula-noventa-e-nove-Ivankas. Creio eu que a única diferença seja que a versão pra Android tenha tanto a versão gratuita quanto a versão paga e sem propagandas, mas não posso botar certeza nisso.

O que vale dizer é que eu já tô jogando esse bagulho há uns três meses, e nesse meio tempo eu não vi absolutamente nenhuma propaganda; o Pizurk jogou também e ele viu pelo menos uma ao final de cada fase (E tem gente que reclama de muito mais propagandas que isso)… Eu sinceramente não sei o que deu essa diferença (Até porque ver a propaganda seria o padrão), já que eu jogo em qualquer lugar, sem me preocupar com modo de vôo avião ou qualquer coisa do tipo. Aliás, vale também ressaltar que o jogo não tem absolutamente nada pra ser comprado (Ao menos no Android) a não ser o “retirar as propagandas”: Nada de promoção, itens, moedas, roupas e nem nada disso.

Isso nos leva diretamente pro jogo em si: São 30 fases em três mundos diferentes, com um chefão ao final de cada um. O jogo também tem um modo de desafios, que eu sempre acho meh em qualquer jogo, mas que tá lá pra quem gosta. Como dito lá em cima, o bagulho é bem tradicional, desde o tipo dos inimigos até como você se movimenta e ataca; os comandos são o mais básicos possíveis, mas sem deixar a desejar. Inclusive uma das coisas que o jogo faz certo é te dar total capacidade de mudar os comandos de lugar na tela: Particularmente achei os botões muito perto uns dos outros – e eu não tenho mãos grandes ou dedos gordos – e em questão de 30 segundos isso tava resolvido. Pode parecer idiota mas a maioria nem isso consegue fazer.

Não é exatamente um jogo difícil, mas segue um padrão um pouco mais retrô: Três vidas, morreu vai do começo. Você também tem um baú de dinheiro e três pessoas para resgatar em cada fase, o que vai te ajudar a comprar os upgrades do personagem. São poucos e totalmente pagos com dinheiro do próprio jogo, e seu preço e otimização estão no ponto também: Cê vai ter um trabalhinho pra juntar esse dinheiro e o upgrade vai te dar uma vantagem, mas sem deixar tudo muito fácil. Aliás, vale ressaltar também que a trilha sonora é bem legal (Cê pode ouvir algumas das faixas aqui), sem te encher o saco em momento algum e criando uma boa ambientação. O que deixa a desejar mesmo é a quantidade e o tipo de inimigos: Cê vai ter repetições e variações óbvias dos mesmos inimigos em cada mundo (Com um ou dois novos tipos pra cada mundo). Não atrapalha o jogo, mas também não é a coisa mais interessante de se ver.

No fim das contas Sword of Xolan é um jogo competente. Os controles funcionam, os gráficos são bons, tem uma história legal até, ainda que clichê… É o tipo de coisa que não deveria ser elogiada, mas sendo pra celular não dá pra deixar passar. É um jogo simples, direto e honesto, desde suas mecânicas até a forma como trata os possíveis compradores, e isso é raro pra porra, então vai lá dar uma moral pros caras.

Sword of Xolan


Plataformas: Android e iOS
Plataforma Avaliada: Android
Lançamento: 2015
Distribuído por: Alper Sarikaya
Desenvolvido por: Alper Sarikaya
Gênero: Plataforma

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito