Spoiler é bom?

Analfabetismo Funcional segunda-feira, 02 de junho de 2008

Sabem, eu não ligo pra spoiler, mas tem muita gente que considera isso a pior coisa do mundo. Estava lendo a coluna do Paulo sobre o fim das séries e percebi que ela era cheia de citações que poderiam acabar com a graça de alguns fatos para os fãs de séries. E na literatura, os spoilers são assim tão graves também?
Como disse, eu não ligo pra spoiler. Mas é só pelo fato de que eu gosto de saber como é que aquilo acontece, o caminho que se percorre para chegar áquele ponto. Contar um final de livro pra mim pode ter duas conseqüências: Ou eu ignoro completamente e continuo como se nada tivesse sido dito ou eu fico mais empolgado, pra ver como que aquilo irá acontecer. Saber o que acontece pode ser um incentivo diferente para eu continuar a ler, ajuda até. Mas isso porque não me apego a histórias por muito tempo, no máximo por algumas semanas.
Mas, qual é objetivo de alguém quando conta o final de um livro? será que é pra acabar com toda a graça e felicidade que a pessoa poderá ter ou é um ato de filho da puta, normal até para alguns?
Vamos ver um fato recente. Na época do lançamento do último livro de Harry Potter, teve aquilo do livro ter umas versões que saiu algumas semanas antes. Centenas de pessoas se aproveitaram desse problema para acabar com as esperanças e teorias de fãs pelo mundo inteiro, contando fatos que aconteciam muito tempo antes do lançamento, uma beleza. Admito que eu fiquei tentado a fazer o mesmo aqui no Brasil na estréia do livro em inglês, mas muitos problemas aconteceram e me impediram de continuar com o plano, mas isso não vem ao caso agora. O que importa é que muitos outros fizeram o mesmo e acabaram com a graça do livro pra muitas pessoas. Até hoje ouço reclamações de algumas pessoas que estão inconsoláveis até agora.
Mas depois de perceber umas coisas, cheguei a uma conclusão sobre isso tudo: Essas pessoas que se decepcionaram com o final revelado antes são as mesmas pessoas que não lêem muito. Esse era o único livro que elas acompanharam desde o começo, era a única coisa que eles tinham expectativas. Logo, a questão delas se concentrarem demais em criarem esperanças sobre isso fazia com que elas se decepcionassem mais com o que aconteceu.
Isso tudo que escrevi até agora é baseado em observações minhas sobre esse fato, algo contestável e passível de mudanças, é claro. Depois que tentaram acabar com a graça de alguns livros que eu lia, eu fiquei meio que imune a spoilers de qualquer tipo de mídia. Acho que essa é a melhor maneira de escapar deles, pois quando você não liga pra um, é como se ele não tivesse sido dito, acho que é mais ou menos isso.
A melhor parte de tudo também é quando você inventa spoiler, só pra criar falsas expectativas. O spoiler falso favorito meu consiste em dizer “não é esse que o (nome do personagem principal) morre no final?”. Te digo que já vi centenas de reações sobre isso, muitas delas impossíveis de narrar aqui. O foda é quando você acerta, aí sim é que os problemas só começam…
Nas resenhas de livros também rolam uns problemas desse tipo. Qual a hora certa de parar de contar o enredo de um livro para que ele ainda tenha a mesma graça para que irá ler? Estive lendo algumas resenhas essa semana que passou e vi que muitos que as fizeram não souberam parar, cometendo o erro de passarem do ponto e contarem o final do livro. Acho que isso é uma cagada das feias, mas enfim, não é todo mundo que consegue segurar a sua empolgação sobre algo e parar na hora certa.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito