Sobre Gêneros

Cinema segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Hoje nós vamos falar de alguns gêneros populares do cinema. Na verdade, resolvi fazer um mini glossário (Mas com muito mais bacon, claro) de alguns gêneros que falamos com freqüência e talvez muito leitor não saiba com exatidão o significado. Mas relaxa a periquita, tanga! Vem comigo e redescubra os gêneros cinematográficos e de quebra, alguns filmes lendários.

Cult

O que é? Filme cult é todo aquele que tem um certo número de fãs, que o cultuam, mas nem por isso chegou ao sucesso. Normalmente, são filmes com uma pegada mais alternativa, que geram discussões mais profundas que um filme comum. Lembrando que isso nada tem a ver com produções ruins ou mal-feitas, são filmes classe A e de certa forma, comerciais. O público pra quem é voltado é que é mais restrito.
Verdade seja dita: Filme de hipster.
Quem faz parte? Laranja Mecânica, Adeus, Lênin!, Donnie Darko e certamente tudo que o Lars Von Trier fizer.

Noir

O que é? O noir surgiu e foi bastante comum nas décadas de 40 e 50 e se caracteriza principalmente pela aura pesada e escura. Em sua maioria, são suspenses e histórias policiais, somadas a um visual de alto contraste e algumas vezes filmadas em preto e branco. A moral dos personagens também conta na hora da classificação, pois costumam ser ambíguos e conflitantes com a moral comum. Outros aspectos importantes são o cenário urbano e a presença de uma femme fatale.
Verdade seja dita: Filme tenso que sempre tem um assassinato, uma gostosona, um protagonista afetado…
Quem faz parte? Blade Runner, Sin City e Relíquia Macabra.

Filme B

O que é? O filme B originou das sessões duplas no cinema, onde sempre se apresentava um filme A (Mais caro e bem produzido), seguido de um filme B (Produção pobre). Com freqüência esse tipo de filme era do gênero horror, ficção científica ou faroeste. Hoje em dia filmes B continuam sendo aqueles com baixo orçamento e atores pouco conhecidos, mas que ainda geram algum retorno. Uma fatia dos filmes B antigos desdobraram-se em séries de TV, como por exemplo o conhecido Flash Gordon.
Verdade seja dita: Filme farooooofa!
Quem faz parte? Flash Gordon (Série), Barba Azul, A Mulher-Lobo de Londres.

Pornochanchada

O que é? Comum nos anos 70 no Brasil, as pornochanchadas foram os filmes de humor popular que incluíam cenas eróticas. Como o país vivia sob a ditadura, esses filmes foram o mais próximo que se tinha do pornô e fazia a felicidade de muita gente. Vários atores e atrizes globais participaram das surubas pornochanchadas, incluindo a rainha dos baixinhos, Xuxa.
Verdade seja dita: Filme de putaria nacional.
Quem faz parte? Amor, Estranho Amor, Dona Flor e Seus Dois Maridos, Cada Um Dá O Que Tem.

Western

O que é? O termo Western diz respeito à fronteira oeste (Far west ou o abrasileirado Faroeste) dos EUA e o seu período de colonização. Todo filme representando essa fase e local, ficaram conhecidos como filmes de cowboys e seu estilo de vida. Facilmente identificável, conta também com alguns códigos de honra entre os personagens e histórias bem boladas.
Verdade seja dita: Filme de bang-bang.
Quem faz parte? Era Uma Vez No Oeste, Trilogia dos Dólares, Matar ou Morrer.

Trash

O que é? Filme trash é aquele que por acidente (Ou não) acaba sendo mal feito, beirando o cômico. Algumas produções alcançaram o ápice quando olhadas pelas lentes trash, o que não aconteceria se fossem levadas à sério. Atualmente a definição de trash muda um pouquinho, não sendo necessário o baixo orçamento, mas sim a pegada do exagero e falta de realidade. Os campeões do gênero são, claro, os filmes de terror.
Verdade seja dita: Filme sem noção!
Quem faz parte? Gremlins, Um Lobisomem Americano em Londres, O Cemitério Maldito.

Observação. Nenhuma das definições é restrita e nenhuma produção pode ser classificada de forma fechada. Alguns filmes possuem características de mais de um gênero e às vezes mesmo possuindo, não se encaixam na definição. Analisar um filme é mais profundo que colocá-lo num grupo. O “Verdade seja dita:” foi uma forma bem-humorada de definir os gêneros e não devem ser levados à sério. A idéia do artigo foi apresentar um pouco de cinema, mas de um jeito bem mais leve.

Leia mais em: , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Eve Fowl

    Kubrick está se revirando no tumúlo agora, benzadeus! Para mim que cult não é gênero de filme, já que nenhum filme é feito para ser cult, mas se torna cult a revelia dos desejos e classificação de seus diretores e produtores.

    Outra coisa, Blade Runner é noir? Em que universo paralelo é isso? Me diz, pq sempre achei (e acho que os outros cinéfilos, amantes e fãs deste filme) que Blade Runner era sci-fi e DOS MELHORES DO GÊNERO!

    Uma sugestão, tente ler pelo menos a wikipédia antes de escrever bobagens de novo. E não me venha com mimimi, humor é uma coisa, informação errada é outra.

  • yuri

    Blade Runner é uma homenagem ao noir, que não é um gênero propriamente dito

  • Jade Zamarchi

    Quando um grupo compartilha características semelhantes, pode sim ser considerado dentro de um grupo chamado gênero. Concordo com você quando você diz que um filme se torna cult. Mas em nenhum um momento eu disse que um filme nasce cult. Muito menos toquei no ponto de se era ou não vontade do cineasta, então não vejo o porquê da sua revolta.
    Agora vem cá, no meu universo paralelo Blade Runner é noir SIM. Pegando todas as características visuais, clichês no roteiro, etc e tal, pra mim é possível classificá-lo como tal, o que todavia não o tira do sci-fi  e muito menos deixa de ser um bom filme (Acho que eu deveria ter deixado em caixa alta a observação ali embaixo onde eu digo que um filme pode ter características de mais de um gênero, né?).
    Mas enfim, gostar ou não do meu texto é uma questão pessoal, o que também se aplica à sua forma de interpretação dele. Informação errada é realmente outra coisa.

  • yuri

    Blade Runner não é noir, não Jade! Noir foi um “movimento” que só existiu dentro do período de 1941 a 1958 (Relíquia Macabra – A Marca da Maldade). Muito se deveu ao fim da era P&B do cinema, e outro porque se tornou clichê demais. Só que após isso, muitos filmes quiseram continuar na toada do noir, filmes como Chinatown, Los Angeles – Cidade Proíbida e o próprio Blade Runner

  • yuri

    Tipo, é como a gente querer enquadrar algum filme atual como pertencente à Nouvelle Vague, ao Expressionismo ou ao Neo-realismo por compartilhar as mesmas características.

  • Jade Zamarchi

    Yuri, é um neo-noir.. mas sim, tem as mesmas características. E noir pode ser usado pra classificar a estética de longas mais novos que se utilizam dos artifícios.

  • yuri

    Filme que não seja em preto e branco não pode ser caracterizado como noir, já que exclui a característica principal de se criar alto contraste e acentuar as sombras. Mas vamos parar a discussão por aqui, porque ela pode nunca acabar.. hehehe
    Vamos continuar nos gostando, princesinha!!!

  • Jade Zamarchi

    HAHAHAHAHAHA Noir dá margem pra uma enoorme discussão! Mas isso é bom, né? :D E relaaaxa, cinema é issae, dá sempre pra discutir. Aliás, eu sempre dou uma de troll em outros sites sobre o assunto.

  • Loney

    Olha só, a Jade não reclamou da frase final do comentário…

  • Pedro

    Noir ou não noir, Blade Runner é essencialmente um sci-fi cyberpunk cult com tendências de um B movie ;D

busca

confira

quem?

baconfrito