Santos Demônios – Parte II

HQs sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Continuando a série que mostra que nas HQs nem sempre os demônios são seres maléficos, podendo inclusive atuar como heróis, vamos falar de uma cria do rei Jack Kirby: Etrigan, o Demônio.

Reza a lenda que Kirby criou o personagem inspirado por uma tira de Príncipe Valente, onde o personagem se veste como um demônio. Essa história surgiu porque aparentemente o rosto de Etrigan teria a mesma aparência que a máscara usada pelo Príncipe. Mas, apesar disso, o demônio cheio de artimanhas na fala e com feitiços rimados acabou ganhando pouco a pouco o público, no início da década de 70, tendo sua primeira série durado por 16 edições.

Etrigan surgiu através da invocação de seu meio-irmão, o mago Merlin para ajudá-lo a defender Camelot das garras de Morgana Le Fay a meia-irmã do Rei Arthur. Após vencer a batalha, Merlin, sabendo do perigo que é Etrigan, aprisionou o demônio no corpo de Jason Blood, que acabou se tornando imortal e a carregar, involuntariamente, o demônio por séculos.

 Você vai ficar calado quando uso meu feitiço rimado

Tendo seu corpo como prisão, Blood acabou por estudar as artes místicas querendo se livrar do demônio e, séculos depois, descobriu as palavras que permitem com que Etrigan caminhe novamente sobre a terra.

Assim como todo demônio, Etrigan tem poderes mágicos que utiliza para os mais variados resultados. Além da magia, ele também possui uma grande força e resistência, regeneração, hálito de fogo e consegue dar grandes saltos.

 Jason Blood, conhecedor do mundo místico

Ao longo destes anos, Etrigan apareceu ao lado de diversos heróis, principalmente do Batman, que sempre ao se envolver em algum assunto sobrenatural procura a orientação/ajuda de Jason Blood.

Blood/Etrigan também fez parte da Liga da Justiça durante um breve período (No arco Era Obsidiana), quando os membros originais estavam perdidos no tempo em busca de Aquaman. Ele foi escalado como membro da Liga da Justiça graças a um plano emergencial de Batman, caso a Liga morresse e/ou desaparecesse.

Além de fazer aparições por todo o Universo DC, Etrigan também fez uma participação na série Sandman, do selo Vertigo, escrita por Neil Gaiman, quando ele acompanhou Sonho pelo inferno para atender Lucifer, e é citado como um dos demônios menores do inferno.

Nesta história, Gaiman faz Lucifer nos mostrar que Etrigan era um demônio ainda menor e que posteriormente se tornou um rimador, ganhando desta forma uma espécie de “promoção no emprego”.

E apesar desse demônio não ter grande sucesso no Brasil, ele já teve três séries solos nos EUA, além de 2 minis e participações diretas e importantes em títulos como Detective Comics e Action Comics. E quase sempre que o sobrenatural ou o inferno são abordados no universo DC, Jason Blood abandona sua forma humana, vilã, para que se erga o demônio Etrigan.

E não é só nos quadrinhos que este demônio amarelado aparece, já que o mesmo ganhou até ponta no desenho animado da Liga da Justiça Sem Limites, num episódio em que os hérois da Liga da Justiça são transformados (Juntamente com todos os outros seres adultos da Terra) em crianças por um feitiço realizado pelo filho de Morgana Le Fey, um garoto mimado que queria ser rei antes da hora, e para isto apoderou-se da Pedra Termal, um poderoso e mágico amuleto. E nesse episódio os heróis acabam encontrando um Etrigan na forma de um demônio criança.

 Assim até parece um anjinho

No próximo artigo: demônios também podem ter sidekick/parceiros-mirins.

Leia mais em: , , , , , , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito