Ryan Murphy anuncia tema da nova temporada de American Horror Story

Televisão segunda-feira, 24 de julho de 2017

Ryan Murphy ataca novamente. Em vez de anunciar que está fechando a fábrica de American Horror Story por falta de qualidade, eis que ele resolve anunciar que a trama da vez será sobre… Cultos. A trama se passará em Michigan, nos dias atuais, em paralelo com a noite que definiu as eleições americanas. Como diria Casey Anthony, ao descobrir que a filha (Que ela já sabia que) estava morta: Surprise, surprise.

O tiro é relativamente certo, depois da péssima AHS: Roanoke. Isso porque o tema está em voga. Aterrorizantes ou não, cultos/sociedades secretas/movimentos religiosos estão ganhando cada vez mais projeção e fugindo dos estereótipos da “família” Manson ou da colônia de Jim Jones. A péssima The Following, de 2013, mostrava a perseguição de Ryan Hardy (Kevin Bacon) a um culto inescrupuloso liderado por Joe Carroll, interpretado pelo ótimo James Purefoy. Em 2015, o documentário Going Clear: Scientology & the Prison of Belief de Alex Gibney, inspirado no livro homônimo de Lawrence Wright, abalou as estruturas da religião criada por L. Ron Hubbard, com denúncias gravíssimas que vão de estelionato à crimes contra direitos humanos, escravidão e trabalho infantil. Ganhou três Emmys e teve 31 nomeações em festivais de cinema. Na mesma linha, Louis Theroux estrelou perigosamente o documentário My Scientology Movie e Leah Remini, hoje, concorre ao Emmy por sua série documental Leah Remini: Scientology and the Aftermath. The Path, ótima série encabeçada por Aaron Paul e Hugh Dancy, conta a história do fictício movimento Meyerista, sob a ótica da fé e do poder.

Com o anonimato que a internet (Parcialmente) oferece, histórias sobre diversos movimentos religiosos começaram a vazar e a despertar o interesse público, transformando notícia e, as vezes, tragédias, em entretenimento. E com o desgaste de American Horror Story, carro-chefe da carreira de Murphy, é natural que ele siga por um caminho fácil. Foi o que ele tentou em My Roanoke Nightmare, usando como referência os reality shows sobre casas assombradas, bem no estilo Investigação Discovery, e o sucesso dos filmes shaky cam, aproveitando para criticar os limites da ética no meio televisivo. Mas não basta um tema interessante e relevante, a execução precisa funcionar, e já faz tempo que a mão de Murphy não esculpe uma trama que valha a pena ser assistida.

Além da temática, também foi revelado o elenco. Os já batidos Evan Peters, Sarah Paulson e Frances Conroy estão confirmadíssimos. Um nome que chamou atenção, negativamente, foi o da polêmica atriz Lena Dunham. Já estão pedindo vigorosamente a morte de sua personagem. Alguns fãs declararam boicote, o que não é muito difícil nessa altura do campeonato. Eu também pretendo boicotar. E não é por causa da participação de Dunham.

Outra novidade é que não vamos mais vestir preto às quartas-feiras. O FX transferiu a nova temporada para as terças, mantendo o horário original. O primeiro episódio irá ao ar no dia 5 de setembro, portanto não vai demorar muito para descobrirmos se AHS: Cult vai trazer novos ares à menina dos olhos de Ryan Murphy ou se irá enterrá-la de vez. Façam suas apostas.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito