Red – Aposentados e Perigosos (Red)

Cinema quinta-feira, 25 de novembro de 2010

 Frank Moses (Bruce Willis) é um ex-agente de operações secretas da CIA que está vivendo uma aposentadoria tranquila. Isto é, até que um assassino high tech aparece querendo matá-lo. Com sua vida e de sua esposa, Sarah (Mary-Louise Parker), em risco, Frank tenta reunir a sua antiga equipe (Morgan Freeman, John Malkovich e Helen Mirren) para tentar sobreviver.

Fazia tempo que eu não ia ao cinema [Mentira], e como bom não-entendedor da sétima arte, fui ver um filme que me agrade: Humor, ação, e não precisar pensar. Claro que eu nunca penso, mas ai a gente já vai entrar em outro mérito, e essa não é a proposta da bagaça. Pois bem, devo dizer que Red é um filme bacana, já que mostra um monte de tiozão chutando a bunda da CIA. Se bem que nos filmes todo mundo chuta a bunda da CIA e do FBI.

Atenção: Pode conter spoilers. Abra por sua conta e risco.

Pois bem, o filme começa com Frank Moses, um senhor de idade, careca e que é a cara do Bruce Willis, que tem um relógio dentro da cabeça, já que a sequência inicial é o tio levantando assim que o relógio vira pra 8:00. Sem despertar. Ou seja, já te avisam de cara que ele é foda. Ou tem problemas sérios. Talvez os dois. Enfim, ele tá lá, sozinho em casa, quando resolve ligar pro serviço social, seguro social, ou seja lá como chama a porra da previdência lá nos Estados Unidos. Tudo pra poder falar com a Sarah Ross, uma atendente bonitinha, mas que não dá sorte com os homens.

 “Homens… São todos iguais… Ao Bruce Willis.”

Basicamente, Frank estava rasgando seus cheques do benefício, pra ligar pra ela falando que eles não haviam chegado, e pedir outro. Malandragem com a moça do telemarketing, quem nunca quis fazer isso? Se bem que eu ficava me perguntando: E se fosse uma gorda de 180kg que se enche de donuts? Acho que ele nunca cogitou tal possibilidade. E nem precisou, porque a Sarah é bonitinha. Não é aquela coisa tipo Megan Fox ou Scarlett Johansson, que cê fica babando. Mas no decorrer do filme, cê passa de “Cala a boca, vadia!” pra “Pô, ela até é bonitinha”. Pois então, basicamente, ele tá gamadinho. Só que ela mora meio longe. Como ele é um aposentado maligno a toa, resolve ir visita-la. Depois que sua casa é atacada por um grupo de extermínio ou coisa do tipo… E ele passar o rodo em todo mundo.

 “Relaxa, só tem uns 15 manés tentando me matar, já já passo ae.”

Ou seja, na verdade, “eles” [Sempre “eles”] querem tirar uma galera de circulação, e Frank é um dos nomes na lista. Juntamente com Joe Matheson e Marvin Boggs, dois antigos colaboradores de Frank. Só que, antes de qualquer coisa, ele tem que salvar Sarah, porque ela é o próximo alvo pra chegar até Frank, sendo ela o único contato humano que Frank tinha. Ai é aquela coisa: Ele tem que praticamente sequestra-la pra salvar a moça, enquanto ela acha que ele é um doido psicopata estuprador da internet.

 E não é?

Mas é claro que, na verdade, Frank é um agente fodão top model aposentado da CIA, e quem quer que seja que quer matar ele [Dica: É o Dr. McCoy de Star Trek] vai comer o pão que o diabo amassou. E não vai conseguir. Se bem que o vilão, na verdade, é um ventriloquista manejando tudo por trás dos panos. Mas vocês já devem saber disso, são inteligentes pra caralho, né?

Pena que o Frank morre no final.

Red – Aposentados e Perigosos

Red (111 minutos – Ação)
Lançamento: EUA, 2010
Direção: Robert Schwentke
Roteiro: Jon Hoeber e Erich Hoeber, baseados em HQ de Warren Ellis e Cully Hamner
Elenco: Bruce Willis, Helen Mirren, Brian Cox, Morgan Freeman, John Malkovich, Karl Urban, Richard Dreyfuss, Mary-Louise Parker, Ernest Borgnine

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito