Que tal um manifesto?

Livros terça-feira, 15 de novembro de 2011

Estava eu vagabundeando na internerds como sempre, e me deparei com um troço ligeiramente diferente:

Qualquer um que já tenha visto um post meu sabe que eu gosto pra caralho de livros, literatura e coisas desse tipo, então devo dizer que gostei do vídeo… Ou melhor, gostei da existência do vídeo. Todos sabemos que a leitura não é preferência de muita gente, que as escolas (E pais, amigos, primos, a TV e todo o resto) não fazem grande questão de mudar isso vide o próprio Bacon, mas é realmente foda ver uma iniciativa desse tipo, que não tenha algum “famoso” falando (Ou lendo no teleprompter) o quão divertida e esfuziante é a leitura.

Nota do Editor: Mesmo porque, aqui no Bacon a gente prefere parabenizar quem já tem o hábito da leitura.

Porém (E sempre tem um “porém”), devo dizer que a parte da “salvação” meio que tira um pouco a (Minha) alegria, já que lembra um troço muito… Religioso. Me lembra aquele monte de igreja “di crente”, nas quais a cueca usada do pastor é o caminho sagrado para a salvação do Senhor-Todo-Poderoso. Não que o vídeo/campanha tenha sido feita baseado em alguma religião, mas parece, e numa situação em que a impressão conta bastante, isso pode ser um problema.

Quanto à ideia em si, não é exatamente criativa, afinal, vira e mexe tem algum evento, mesmo que pequeno, nos quais pessoas vão para ouvir histórias, ver os lançamentos literários e coisas assim: A Flip e O Contador de Histórias são dois exemplos disso. Mas como vi algumas pessoas falando, fazer isso no metrô, no ônibus ou em lugares assim se equipara a filha da putice de ligar o alto-falante do celular: É seu interesse só, e gostemos ou não temos que respeitar o (Mal) gosto das pessoas, independente de aquilo ser “para o bem dela”… Enfim, boa leitura para vocês.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Gus K.

    Realmente, o video é legal, já a ideia, nem tanto.
    Acho que isso seria pior do que aquele amigo chato que continua falando mesmo você demonstrando sua falta de interesse no assunto. Imagine só, você cansado no busão, voltando pra casa, aí um cara começa a ler um trecho aleatório de um livro qualquer (mesmo se o livro for bom, não ia ser agradável)

    Ainda acho que a melhor forma de fazer alguém começar a gostar de livros seria o incentivo por parte das escolas mesmo. Me lembro que comecei a a gostar de ler quando o professor nos passava cópias impressas de livros (a maioria era do vaga-lume) e depois aplicava uma provinha relacionada ao livro.

  • Loney

    Exatamente… e pior que conheço gente que faria =S

  • BACON KD

    Ah, os jovens… Tentando fazer a coisa certa do modo errado. Ou como eu vejo, a coisa nem certa nem errada mas que faria esses adoradores de livros se sentirem bem consigo mesmos por terem feito um bem ao brasil, quiçá à humanidade, quando na verdade não fizeram bem a ninguém além dos seus próprios egos.

  • Loney

    uahsaushaush nossa…

  • A ideia de fazer no onibus realmente não foi legal, mas acho válida fazer em uma praça, afinal, vai parar pra ouvir quem quer. Ao meu ver, é a mesma coisa que os artistas de rua, voc para pra ver se quer, e dá dinheiro se sentir vontade, com o trecho dos livros vai ser a mesma coisa, para pra ouvir se quer e compra se der vontade.
    Muitos também dizem que “tá errado desse jeito”, mas não mostram uma alternativa, o que não ajuda, e ficar dizendo que o mundo está podre e é impossível salva-lo é pessimista demais. Até parece que essa ideia caiu nas graças do povo. Vir com aquele discurso de ecochato e afins é demais também, mas algo tem que ser feito sim.

  • BACON KD

    Alternativa pra quê? Ajudar o quê?

    Se não tá quebrado, não faz sentido querer consertar.

  • Acho que uma mulher gostosa faria uma boa propaganda pra leitura, alguma coisa do tipo “quem lê pega muitas mulheres e gostosas lêem muito”. Uma propaganda de cerveja com livro no lugar da breja.
    Ia ficar no mínimo engraçado.

  • Eu fui o único que, quando viu issae, lembrou na hora daqueles vendedores que ficam gritando no busão?

  • Loney

    Foi.

  • Muito bom Bacon! Me diverti lendo seu texto, fico feliz de citar um video que foi feito de forma tão… despretensiosa. 

  • BACON KD

    Um vídeo que apresenta a ideia de que nós, “cultos apreciadores de livros”, devemos fazer os não cultos engolirem a cultura a força.

    É, despretensioso pra caralho.

  • BACON KD

    Caralho, tem um comercial filha da puta de um cara que começa musculoso e depois vai ficando nerd e no final uma gostosa serve suco pra ele. É um comercial de um site de informática. TAQUEOPARIU. Quando que um site de informática vai me fazer pegar alguém? TOMARNOCU

busca

confira

quem?

baconfrito