Quadrinhos de Abril – Parte 1: Aranhazinhas

HQs quarta-feira, 14 de Maio de 2014

Explicação rápida do editor: Vamo ver se vai pra frente algo sobre quadrinhos atuais, feito semanalmente. Se não for, só lamento.

Bom, no ultimo mês a nossa queridíssima Panini lançou 2 quadrinhos sobre o Cabeça de Teia e seus amigos, Homem-Aranha Superior 05 e A Teia do Homem-Aranha Superior 01. Dentro dessas HQs ainda estão quatro títulos internacionais, Superior Spider-Man 08/09 e Avenging Spider-Man 19, dentro de Homem-Aranha Superior 05, e Superior Carnage 01/02 e Venom 28/32 dentro de A Teia do Homem-Aranha Superior 01.

Como vocês perceberam, é uma coleção bem vasta e interessante para os amantes do Amigão da Vizinhança. E é hora de destrinchar um pouco dela para vocês.

Superior Spider-Man 08/09

(Superior Spider-Man 08, Roteiro: Dan Slott, Arte: Humberto Ramos e Superior Spider-Man 09, Roteiro: Dan Slott, Arte: Ryan Stegman)

Começando com a linha convencional do grande Peter Parker, ou Otto Octavius no corpo de Peter Parker, se passando por Homem-Aranha. Pra você entender de uma maneira simples: Doutor Octopus descobriu que ia morrer, e pra isso não acontecer ele transferiu a mente dele para o Homem-Aranha, fazendo com que a mente de Peter morresse em seu lugar. Com base nisso, você leitor de quadrinhos inteligente já percebeu que foi uma porcaria enorme. Otto agora quer ser um herói melhor do que Peter foi, ele quer ser um Homem-Aranha Superior (Que criatividade infinita essa heim?).

A memória ainda viva de Peter vem tentando tomar o controle ao mesmo tempo em que as ações de Otto como Homem-Aranha chamam a atenção dos Vingadores. Os Vingadores são portas. Um bando de macaco com super-poderes. Por isso que os gênios da Marvel são homem que montam armaduras e cientistas que criam robôs que querem destruir o mundo, o resto é tudo burro. Mesmo assim, ainda vale muito a pena por conta da luta entre Peter e Otto pelo controle do cérebro de Peter. Muito boa a historia, ponto positivo pros roteiristas que criaram o desastre chamado Homem-Aranha Superior.

Avenging Spider-Man 19

(Roteiro: Christopher Yost, Arte: Marco Checchetto)

Nessa historia, Otto Peter Parker Octavius (????) encara uma criatura bizarra bem ao estilo Cthulhu. Ele enfrenta seus pesadelos literalmente, dentro de sua cabeça: Volta a ser espancado pelo seu pai, como o mesmo fazia quando ele era apenas uma criança. A historia em si é boa, nada demais nem de menos, nada memorável, mas vale a pena ler. Valeria a pena ler só pelo Cthulhu.

Venom 28/32

(Venom 28/29, Roteiro: Cullen Bunn, Arte: Thony Silas, Venom 30, Roteiro: Cullen Bunn, Arte: Thony Silas e Roger Robison e Venom 31/32, Roteiro: Cullen Bunn, Arte: Declan Shalvey)

Antes de falar sobre esse HQ, tenho que puxar no tempo e dar algumas informações: Eddie Brock não é mais o Venom. Eu sei foi um choque pra mim também, mas agora o Venom é Flash Thompson, o carinha que fazia bullying com o pobre Peter no ensino médio, que depois, inspirado pelo Homem… Resumindo, o governo norte-americano tinha o simbionte Venom preso e resolveu através de soros, fórmulas e outras milhares de químicas colocar ele a serviço do estado, no corpo do herói de guerra Flash Thompson. Ok, vamos terminar por aqui, já é informação demais né? Não.

Além disso, Venom entrou para os Vingadores Secretos e lá, depois de demonstrar seu valor, ganhou a confiança de todos. Ao ponto de estar dando uns pegas na Valkiria. Se você achava que era pouco o cara ser um herói de guerra, ter um simbionte alienígena vinculado a ele, o cara ainda começa a sair com uma deusa nórdica. Muita coisa pra um cara só né? Você ainda não ouviu tudo.

Venom/Flash Thompson ainda foi escolhido por um dos senhores infernais para ser o próximo senhor do inferno. Ok, se você é um herói de guerra com um simbionte alienígena vinculado a você e pega uma deusa nórdica, uma hora ou outra um senhor infernal vai claramente te escolher para ser o receptáculo de um demônio que ele aposta que será o próximo senhor infernal. CLLAAAAAARO!!!!!

Graças a essa vida sossegada, ele começou a ter apagões quando ele desmaia e alguém assume a cabeça e tudo mais. Agora não me pergunte se é o demônio ou o simbionte que eu não faço a menor ideia.

Depois de todas essas informações eu posso começar a falar dos HQs (Uma hora vai né?).

Existem dois arcos curtos a serem analisados. O primeiro é sobre um grupo chamado Alienígenas (Encouraçado, Vetor, Vapor e Raio-X) que tem acesso a armas hiperpoderosas que estavam em um armazém (????) na Filadélfia. Quando isso acontece, eles passam a sequestrar pessoas para testar esses armamentos nelas e ver o que eles fazem. Parte interessante desse pequeno arco é o Venom chamando a Valkiria de namorada e tomando um comes por ter dito isso (Impressionante como a mulherada de hoje prefere o status de amiga com benefícios ao status de namorada, Freud explica), e ele perdendo o controle e mostrando poderes além do normal. Vale a pena ler, muito bem desenhado e roteiro redondinho.

O segundo é mais complexo e não é o arco completo, mas o começo dele. O que acontece efetivamente não é tão importante, mas quem acontece sim. O ponto principal é: Eddie Brock volta, agora como Toxina (Aeeee mais um simbionte, já vai dar pra jogar basquete) atrás do Venom. Motivo? Quem se importa? É o Eddie Brock e o Venom de novo, separados, mas de novo. Nesse arco, também começa a ser mostrada a nova vida de Flash Thompson na Filadelfia, local para onde ele se mudou. É meio bobo, mas é o que se pede em quadrinhos da turma do Aranha, ver como é a vida quando eles não estão combatendo o crime.

Em geral os dois arcos valem a pena. Se você curte o Venom, vale mais a pena o segundo arco pelo roteiro. A arte do primeiro arco me foi mais interessante, eu prefiro quadrinho com cara de quadrinho, mas o segundo arco tem uma arte que puxa um estilo graphic novel bem legal.

Superior Carnage 01/02

(Roteiro: Kevin Shinick, Arte: Stephen Segovia)

Qualquer coisa com um maníaco canibal com um simbionte ligado ao próprio sangue só pode ser muito louco. Não seria diferente nessa historia.

Tudo começa depois que o Venom e o Aranha Escarlate prenderam ele, e ai o governo resolveu lobotomizá-lo. Sabemos que isso não dura muito tempo, a porcaria do simbionte nunca ia sair dele e uma hora ou outra ia sair matando tudo. Tudo o que ele precisaria era que abrissem a porta pra ele. Ok, só um maluco faria isso.

Bom que tal “O” maluco. Mago é um vilão controlador de mentes, super gênio que criou um filho pra ele através de genética e depois de encrencar com o Quarteto Fantástico foi… Sei lá a palavra pra usar aqui… Foi alguma coisa na mente pelo Raio Negro, o líder dos Inumanos. E o que essa coisa fazia? Deixava-o louco quando ele tinha planos malignos e o começava a matá-lo (Lógica? Olha o que eu faço com a sua lógica). Ele resolve que quer montar novamente Os 4 Terríveis e vai soltar o Carnificina para dominar a mente dele e obrigar ele a entrar no grupo.

Sério? Quem se importa com esse roteiro doido quando o Carnificina ta animalescamente matando TUDO a sua volta? Leia pelas cenas, não pelo roteiro, esse não faz sentido, mas o final do segundo parece dar uma reviravolta, quem sabe ai não surge algo mais interessante pra frente.

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • s7

    Eu li.. Então tem q continuar.

  • Dan Gimenes

    Eu gosto do superior Homem-aranha. Claro, a idéia foi uma maluquice sem tamanho, mas o roteiro está mto bem feito e a visão do otto parker sobre ser um herói bem interessante. É meio que um “tá vendo? nem todo mundo serve pra isso. Tem que ser um fotógrafo virjão”

    PS: Acho que vale uma menção honrosa ao Aranha Escarlate, que está entre os títulos favoritos dos leitores no ano justamente pelo bom roteiro.

  • Waldeli Serachiani

    Então, o aranha escarlate não ta saindo todos os meses, ele meio q ta revesando com o venom

busca

confira

quem?

baconfrito