Precisamos falar sobre a DC

HQs segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Quando a DC Comics se viu em um beco sem saída, em um mato sem cachorro, em um puteiro sem camisinha, em um banquete vegano, ela decidiu que era hora de rebootar de uma vez por todas as cagadas de anos e anos de sagas mal planejadas. E assim surgiram Os Novos 52, que conta com [Pasmem] 52 títulos dos mais diversos super heróis da DC. Mentira, 50 títulos são do Batman e afiliados e os outros dois do Superman e da Liga da Justiça. Não, tô de zoeira. E sabem por que eu tô de zoeira? Porque…

Sim, senhoras e senhores, moças e rapazes, garotinhos e garotinhas, devo assumir que tenho minhas preferências pela Marvel Comics. Não, não me rotulo Marvelnauta ou qualquer outra babaquice que leitores de HQs desocupados [Redundância] gostam de inventar. Aliás, essa guerrinha entre Marvel e DC é de uma babaquice extrema, já que todos sabemos que a Marvel é eternamente superior. Mas deixemos isso de lado, e vamos falar sobre os atuais acontecimentos do reboot da Distinta Concorrência. Nos EUA, é claro. Por isso, spoiler para carambolas.

Mas vamos ao que interessa, ou seja, o que aconteceu de importante neste reboot aí. Primeiro nós tivemos a morte de um novo Robin. Sim, dessa vez Damien Wayne foi pra sacola, o que mostra que o Batman é o cara mais doente do mundo, já que nesse reboot, o Batman só exista há cinco anos. Ou seja, em cinco anos o cara teve 3 Robins. Sim, 3, já que desconsideraram o Tim Drake como Robin no sentido de parceiro mirim do Batman. Porém, ele já havia perdido Jason Todd, o 2° Robin e esse pouco tempo que se passou não foi o suficiente pro cara achar tudo bem ter outra criança correndo risco ao seu lado. Principalmente seu filho. “Ain, mas o Damien era teimoso, se o Batman não o mantivesse por perto, ele ia acabar fazendo isso sozinho.” Prende o moleque na Batcaverna, no satélite da Liga, dá umas palmadas nessa peste e bota ele de castigo, porra! Carai, Batman, cê não aprendeu nada com o Alfred? Enfim, o resultado dessa irresponsabilidade do Homem Morcego foi um 2° Robin sendo espancado e esfaqueado até a morte enquanto esperava ajuda da mamãe e do papai, em uma das cenas mais tristes que já vi em uma HQ. Ouso dizer que está pra mim no mesmo nível da morte de Mufasa.

Após este evento, conhecido como Morte em Família, caminhamos para a 1° mega-saga pós-reboot, A Guerra da Trindade, onde teremos Batman, Superman e Mulher Maravilha lutando entre si para salvar o mundo da danação eterna. Mas antes é preciso esclarecer algumas coisas. Vingador Fantasma, Pandora e Questão são A Trindade do Pecado, já que são respectivamente, Judas Iscariotes, Pandora [Que na história foi a responsável pelo reboot] e um cara que perguntava de mais e agora está condenado a nunca ter suas perguntas respondidas. É, mistificaram o Questão. Os 3 foram amaldiçoados pelo Círculo da Eternidade, formado por deuses de diversos panteões e se tornaram entidades imortais que andam por aí sem nada pra fazer, até que O Renegado resolve botar pra foder e volta a mexer com a Caixa de Pandora, que resulta na polêmica morte do Doutor Luz pela visão de raio x calor do Superman.

Mas é claro que, pra ser uma mega saga, não bastam apenas Mulher Maravilha, Batman e Superman embolando na porrada. Não senhor. E pra entender isso, precisamos falar sobre as Ligas. No novo Universo DC, existem atualmente 3 ligas. A Liga da Justiça, com Superman, Batman, Mulher Maravilha, Lanterna Verde, Flash, Aquaman e Ciborgue, que são os salvadores universais. A Liga da Justiça da América, que conta com Caçador de Marte, Sideral, Gavião Negro, Arqueiro Verde, Katana, Mulher Gato, o bucha do Vibro e outro Lanterna Verde, e é uma arma do governo americano caso a Liga da Justiça surte. Nem precisa falar que as duas Ligas não se bicam. E pra finalizar tem a Liga da Justiça Sombria, que cuida dos assuntos que as outras ligas se cagam pra resolver. E é formada por Constantine, Zatanna, Orquídea Negra, Desafiador, Frankenstein e mais uma galerinha que vai e vem. Pois então, conhecendo agora as 3 Ligas da Justiça pós-reboot, fica mais fácil de entender o que vai rolar. Cada um dos 3 pica das galáxias da DC, Batman, Mulher Maravilha e Superman escolherá um lado para representar, entre Vingador Fantasma, Pandora e Questão. Porém, nem todos os membros de todas as Ligas concordarão com isso, por isso as equipes se separarão/unirão, formando 3 equipes diferentes com membros da Liga da Justiça, Liga da Justiça da América e Liga da Justiça Sombria. Porra, onde foi que eu já vi isso?

Sim, é claro que Marvel e DC vivem de cópias. Eu não estou dizendo que isso vai ser ruim. Muito pelo contrário, acredito que possa ser até melhor do que Guerra Civil. É cara, aquela arregada do Capitão América ao fim da saga foi pior do que o final de Preacher. Mas voltando ao que importa, a DC está voltando a despertar o meu interesse e é bem provável que eu volte a comprar as revistas da Distinta Concorrência.

Leia mais em: , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito