Overdose Adaptações: Hellboy – Sementes da Destruição (Mythos)

HQs terça-feira, 22 de julho de 2008

Você já leu Hellboy? Nem eu.
Exatamente. Eu nunca tinha lido uma edição sequer do gibi do garoto do inferno. E não sentia a menor falta. Mas não é que presta?
Hellboy – Sementes da Destruição é relativamente antiga, já que foi lançada aqui no Brasil em 1998.

A história começa em uma igreja em East Bromwich, Inglaterra, na data de 23/12/1944. Um esquadrão de soldados americanos, acompanhados por três membros da Sociedade Paranormal Britânica, está no local, pra evitar que os nazistas concretizem o “Projeto Ragna Rok”. Além desses, também está no local o herói Tocha da Liberdade, que acredita nessas coisas de espíritos.
Um dos membros paranormais diz que algo vai acontecer ali, só não sabe o que. Até que nota que algo acontecerá ali e em outro lugar, mais ao norte. Longe dali, com umas pedras em pé formando um círculo. Alguém ai falou em Stonehenge? No local, um grupo de nazistas cerca um monge lunático que entoa canticos. E quando o ritual chega ao seu fim, um bebê surge na igreja, no meio de uma explosão. Não um bebê normal, mas um bebê que tem uma cauda e chifres: O garoto do inferno, ou Hellboy.
Muito tempo depois, alguém ou algo volta para se vingar, e ataca um ente querido do cramulhão de chifre cortado. Depois de dar conta do bicho, Hellboy vai investigar a mansão Cavendish [Ou Cavendish Hall], com uma pequena equipe do Bureau de Pesquisa e Defesa Paranormal: Elizabeth Sherman e Abraham Sapien.
Lá, eles são atacados sem descobrir nada, exceto que ele encontrou alguém com um poder que ele nem imagina.

Eu não diferencio muito traços e tal, mas os desenhos do Mignola são foda, apesar de parecerem meio simples á primeira vista.

É um belo início, que te empolga e deixa curioso, mas podia ter mostrado a origem do vermelhote de modo menos confuso. Ou isso passa conforme se vai lendo os arcos…

Hellboy – Sementes da Destruição

57
Hellboy: Seed of Destruction
Lançamento: 1998
Arte: Mike Mignola
Roteiro: John Byrne
Número de Páginas: 52
Editora:Mythos

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Naga Riddle

    Ta essa edição eu ainda não li..asuasuh
    me empresta depois pizurk!
    =D

busca

confira

quem?

baconfrito