Outras formas de ler

Analfabetismo Funcional segunda-feira, 01 de setembro de 2008

Ler livros hoje em dia é uma tarefa que pode ser feita de várias maneiras, mas nenhuma é tão boa quanto a mais tradicional de todas que é ler direto no papel mesmo. Hoje vou falar de algumas dessas maneiras paralelas que podem ser bem conhecidas para alguns de vocês.
Começando pela que acredito ser a mais conhecida de todos, que é ler livros no PC. Essa maneira é a mais fácil, mas considero muito ruim se for usar o Adobe Reader para abrir os arquivos. Existem outros leitores de PDF muito mais leves e menos complicados por ai, como o Foxit reader, que além de ser mais leve, não deixa seu PC parecendo uma carroça puxada por um jegue morto. Mas não é sobre programas que falarei, isso e chato. O desconforto de ler no PC e a dificuldade para se concentrar na leitura são os fatores mais negativos dessa maneira. Isso é, se você deixa um MSN aberto com trocentas e uma janelas pulando a cada 2 segundos. Fatores positivos? Depois que terminar de ler isso, duvido que ainda tenha algum. Não vou falar de fatores positivos, vocês que me digam quais são para vocês.
Jornais de literatura possuem seus cadernos de histórias seriadas que podem ser acompanhadas sem problema algum, desde que você não se importe de ter que carregar um grande pedaço de papel que se fosse colocado em páginas normais, equivaleria a umas 4 ou 5. O fato de ser muito grande também é um fator muito negativo. Mas do que estou falando? Quem lê histórias de jornais aí, além de mim? Parece que estou escrevendo pra velhos…
Vamos agora para as maneiras que são realmente práticas mesmo, aquelas que no fim de tudo, facilitam a leitura podendo ser comparadas até a ler o livro impresso mesmo.
A primeira delas é ler no celular. Alguns aí podem dizer que ler na tela minúscula de seu modelo pode ser algo desagradável, mas não é bem assim. Diversos modelos de celulares tem telas que podem ser usadas para muitas coisas, como ver TV ou fotos. Se você consegue fazer isso em uma tela BEM menor que uma TV normal, ler letrinhas nessa mesma tela não deve oferecer tantas dificuldades assim. Utilizando tecnologias como Java ou as de jogos em flash, montar os livros não oferece dificuldade alguma tendo os meios necessários de converter seu livro preferido para seu aparelho. Um programa que pode ajudar nessa tarefa é o TequilaCat BookReader, que transforma o arquivo em um formato Java bem leve que eu usei há muito tempo atrás para ler quase que todos os livros de Bernard Cornwell. Só não li todos porque vendi o aparelho, mas isso não importa agora, pelo menos não mais…
Existem aqueles leitores especiais para livros, que estavam sendo desenvolvidos há um tempo atrás, mas nunca mais os procurei para ver como anda isso. Se eles existem ou não, isso é um mistério pra mim. “Pesquisa no goggle!”, alguém grita ali no fundo da sala, antes de ser expulso do interior dela. Não vou pesquisar; se eu ainda não tenho isso, quer dizer que o andamento disso está lento, e que cada uma dessas placas está custando os olhos da cara mais um pedaço de seu rim ou fígado, o que você usar menos. Vida de leitor pobre é foda.
Outra maneira que não exige muito investimento e que ainda tem usos paralelos além da leitura é comprar um palm. Usar ele para jogar coisas simples, para ler e ouvir música é uma coisa que só descobri a vantagem há algumas semanas. Com um programa feito pra ele (o Adobe Reader, que roda bem ali, por incrível que pareça), a abertura de livros é simples, sem problema algum e com a grande vantagem de que ele pode ser usado para diversas coisas que não são só focadas em leitura. Mas quem disse que uso o meu pra outra coisa? A memória dele já está lotada, quase sem nenhuma música e cheia de literatura clássica brasileira, que prometi a mim mesmo que leria até o fim do ano…
É isso, essas são as maneiras que eu conheço para ler livros de maneiras diferentes e por muitas vezes com mais conforto. Tente ler um volume de A torre Negra de Stephen King em um ônibus lotado e fazer o mesmo com algumas dessas últimas maneiras que citei acima. Sei por experiência própria qual é a melhor.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • ´Livro é livro.. Sempre no papel.. leio bastante livros em pdf e em outros programas no pc.. mas o papel o bom e velho papel é sempre o melhor!

    Não sei se conseguiria trocar compeltamente um pelo outro, mas fazer o que né.. de vez enquando não sobra money no fim do mês para ficar comprando milhões de livros..
    a sorte destes últimos tempos foi a bienal do livro q foi fantastica.. nossa mta gente mtos livros e os valores minusculos!!
    valeu mto a pena ter ido..

    mas quando não posso comprar existe sempre o 4shered!

    asuhasuahs
    XD

  • Acho que nunca experimentei essas outras formas… Vou tentar um dia. =D

  • B-prime

    o livro mesmo eh bem melhor, ficar só deitado na cama de boa, mas já li no PC varios mangás e vou começar a ler os livros de RE, no celular deve ser legal tbm…!

  • sandrine

    Só consigo ler livros no bom e velho papel. Me irrita ler no pc e meu celular é uma merda.
    Também sou possessiva, gosto de ter os livros de fato. Talvez por isso não me entenda com a tecnologia disponivel.

  • Sandrine²

    Eu gosto de TER o livro. ueheuhe
    Pegar na biblioteca? Não gosto.

  • Luli

    Digo o mesmo que a Sandrine e o LucasCF.

  • Dezinhorox

    Eu até tentei ler um lvro no celular mas a tela do meu é minúscula
    então eu resolvi deixar até que eu compre um palm ou um celular com uma tela maior

  • Prefiro ler no papel mesmo, apesar de já ter lido muitos no computador. Como você disse, é fácil para se distrair com outras coisas, mas o ponto bom é que é simples e de graça e tals. Mas cansa demais…

  • Meu problema com livros é o fato de não conseguir ficar muito tempo no mesmo lugar…
    E ficar focando num fundo branco muito tempo, como ler livro no pc, fode com a visão…

  • bee

    Bernard Cornwell *-*
    Eu li os livros dele em.. LIVROS mesmo haha. Teve um que li um pedaço no pc, mas nem lembro qual..

  • N

    Bem, como uma compradora assídua de livros (muitas vezes recorro aos pockets pelo preço ser menor), é quase impossível para mim adequar-me a esses novos meios. Embora tenha uma vasta “coleção” de ebooks, não costumo lê-los, exceto quando não acho o exemplar desejado. Sou um tanto possessiva – e de certa forma, apaixonada – por meus livros, tendo um ciúme enorme deles. Vejo muitas pessoas trocando os livros por ebooks por não valorizarem eles o bastante para empregarem seu dinheiro comprando-os. Bem, sei que eles não costumam ser baratos, mas não é nada que irá tirar um pedaço de ti quando tiver posse de algum dinheiro. O resultado e a sensação de tê-lo ali, em mãos, não tem preço.

    Enfim, tudo o que eu quero dizer em meio à toda essa prolixidade é que não consigo lê-los de outra forma, porque acho que nada pode ser comparado com o bom e velho papel.

busca

confira

quem?

baconfrito