Os “pés quentes” do Oscar – parte 2

Clássico é Clássico segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Dando continuidade ao tema da última coluna, hoje falarei sobre os poucos atores com 100% de aproveitamento no Oscar (E que foram indicados mais de uma vez) e que ainda podem aumentar sua coleção de estatuetas. E veja só… dessa vez ao menos vocês vão reconhecer alguns nomes. Vamos a eles:

Sally Field

Melhor atriz por
Norma Rae (Martin Ritt, 1979)

e melhor atriz por
Um lugar no Coração (Robert Benton, 1984)

Vocês possivelmente vão reconhecer Sally Field como a mãe do Forrest Gump, mas antes de interpretar esse pequeno (Porém importante) papel, Sally já tinha levado para casa dois Oscars de melhor atriz e um Emmy. Dentre as personalidades que falarei hoje, é a que aparenta menos chances de aumentar sua coleção, uma vez que deu um tempo no cinema para interpretar a personagem Nora Walker no seriado Brothers & Sisters.

Kevin Spacey

Melhor ator coadjuvante por
Os Suspeitos (Bryan Singer, 1995)

e melhor ator por
Beleza Americana (Sam Mendes, 1999)

O melhor ator de sua geração, Kevin Spacey é o único homem dentre os seis “100%”. E não poderia ser com menos propriedade: Os prêmios não só foram dados para suas duas melhores atuações, mas por papéis lendários – o bandido aleijado “Verbal” Kint no surpreendente Os Suspeitos e como Lester Burnham, o protagonista do filme que foi chamado “o novo Cidadão Kane” em seu lançamento. Ambos, papéis que exigiam a característica mais marcante de Spacey – sua habilidade de controlar sua fala – capaz de ir do tom amendontrado ao sarcástico na mesma cena. Ainda teve outras duas atuações dignas de indicação, uma pelo thriller Se7en e outra como protagonista do musical Beyond the Sea.

Hillary Swank

Melhor atriz por
Meninos não Choram (Kimberly Peirce, 1999)

e melhor atriz por
Menina de Ouro (Clint Eastwood, 2004)

Marcada desde cedo pelo seu papel masculino em Meninos não Choram, Hillary Swank despontou como uma das atrizes mais talentosas de sua geração – o que permitiu que contracenasse com nomes como Cate Blanchett e Al Pacino após seu primeiro Oscar. Porém, seu auge foi em 2004, ao lado de duas lendas do cinema: Clint Eastwood e Morgan Freeman, no filme Menina de Ouro – que lhe deu seu segundo prêmio. Tem grandes chances de ser novamente indicada nesse ano, pelo filme Amélia, onde interpreta Amélia Earhart – a primeira mulher a sobrevoar o Atlântico sozinha.

Um breve esclarecimento não que eu deva esclarecer alguma coisa pra vocês seus tangas
As breves colunas das últimas semanas são resultado de um trabalho paralelo que estou fazendo com a nossa escritora mensal Uiara. Aguardem que algo interessante vem por ai…
Enquanto isso, prometo uma divertida coluna para a próxima semana.
Ou não.

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito