O Mestre e Margarita (Mikhail Bulgakov)

Antípodas da Mente sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Um clássico pouco conhecido.
Mikhail Bulgakov, um escritor russo que presenciou a revolução e o regime Stalinista, tornou-se um dos maiores nomes da literatura européia do século XX justamente por seu maior e mais trabalhoso romance: O Mestre e Margarita.

Tendo sido negado seu pedido de deixar a União Soviética pelo próprio Stalin ao telefone, Mikhail teve uma vida miserável e humilhante. Escritor de diversas peças teatrais e pequenos contos, foi completmante rechaçado pela crítica como um intelectual retrógrado e anti-revolucionário.
Morreu aos 48 anos de uma doença hereditária, mas não sem antes realizar sua “vingança”…

A história começa com uma pequena conversa, no começo dos anos trinta, nos meses de primavera: Berlioz, um importante crítico e presidente do MASSOLIT (clube de críticos e escritores revolucionários da Rússia) encontra-se com o famoso e jovem poeta Bezdomny, justamente com o intuito de discutir um de seus mais novos poemas sobre Jesus Cristo.
Durante a conversa ateísta, recebem a visita, no meio da Praça do Patriarca, de um distinto cidadão que aparenta ser estrangeiro, mas fala russo perfeito, interessado na conversa. Logo, os dois russos começam a desconfiar do visitante (que se apresenta como professor Woland de Magia Negra), especialmente quando este diz ter conhecido pessoalmente Pôncio Pilatos e afirma que morará no apartamento de Berlioz após sua morte, que acontecerá exatamente nesta noite, com sua cabeça cortada por uma garota chamada Anna.

Berlioz, como responsável membro do Partido, corre para um telefone público para denunciar o estranho visitante. No meio do caminho, é distraído pela figura de um homem alto, com terno xadrez e pince-nez quebrado. Acaba escorregando e caindo no trilho do bondinho, que passa na hora e corta sua cabeça sob as rodas de ferro.
Bezdomny, o poeta, horrorizado, ouve por cima a conversa das pessoas à sua volta, que afirmam que a “descuidada Anna” derrubou óleo de Girassol exatamente onde o crítico escorregou e caiu.
Logo o professor Woland levanta-se e começa a caminhar, acompanhado pelo homem alto e um horrendo gato preto e gordo, maior que um cão de caça, que anda sobre duas patas.

O Mestre e Margarita é uma profunda crítica à sociedade russa da época, especialmente à sociedade Literária, através da hilária e divertida visita de Satan (disfarçado de Professor Woland) a Moscou.
Além disso, há duas histórias paralelas: o “Mestre”, um intelectual que foi moralmente destruído pela crítica literária da época após escrever uma novela sobre Pôncio Pilatos, fica mentalmente perturbado e abandona sua amada Margarita; e a própria novela do Mestre, onde conheceremos uma visão diferente e mais humana de Jesus, de Mateus e do próprio Pilatos.

Tudo isso com muitos shows de magia negra, bailes satânicos com mulheres nuas, duelos de revólveres e vôos em cima de vassouras.
O Mestre e Margarita é um espetáculo literário, carregado da mais profunda ironia ao intelectualismo e ao esquerdismo, além de ter servido como inspiração para uma certa música dos Rolling Stones…

Infelizmente, esgotado há anos…procurem em sebos ou, melhor ainda, comprem a tradução pro inglês.

Mestre e Margarita, O


Mestre e Margarita, O (originalmente em cirílico)
Ano de Edição: entre 1928 e 1941
Autor: Bulgakov, Mikhail
Número de Páginas: 292
Editora: Nova fronteira, no Brasil

Leia mais em: , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Vanessa De Almeida França

    Entrou pra minha fila de livros a serem lidos!

busca

confira

quem?

baconfrito