O melhor das séries em 2013 [Na minha humilde opinião fodástica]

Televisão terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Pois é moçada, estamos naquela época do ano em que ninguém mais produz algo inédito. Sim, chegamos naquela época das retrospectivas. É fim de ano, ninguém quer trabalhar, todo mundo fica bêbado todo dia e foda-se essa porra. Não? Merda. Enfim, vamos ao que interessa, os fins de séries, as estreias de séries, os finais das mid-seasons e as séries velhas que eu só conheci esse ano. Tudo isso com a fodalhice do bêbado mais legal de toda a internet, Fábio Porchat eu.

Sim, senhoras e senhores, as séries não vieram para brincar no ano de 2013. Tivemos as estreias de … Bem, eu não acompanhei nenhuma nova série que estreou esse ano além de Agents of S.H.I.E.L.D., mas fiquei sabendo que os seriados policiais estão em alta. Ou seja, foda-se. Mas falando de Agents of S.H.I.E.L.D., diferente da maioria da galera chorona que espera ver super-heróis em uma série chamada AGENTES da S.H.I.E.L.D., eu estou achando a série muito boa, principalmente os episódios 8 e 9, que tiveram ligação com Thor – O Mundo Sombrio, o que nos leva a crer que o final da temporada terá a ver com Capitão América – O Soldado Invernal.

E foi exatamente pela falta de interesse nas novas séries, sendo que algumas eu até cheguei a assistir, como as péssimas Witches of East End, Once Upon A Time in Wonderland e Sleepy Hollow, que eu fui atrás de séries que eu nunca havia assistido simplesmente por preguiça e graças a Deus eu fiz isso, pois achei duas das séries mais fodas do universo. A primeira foi Bullet in the Face, onde a trama é quase a mesma de A Outra Face, com a diferença que o personagem principal é uma mistura de Pernalonga, Deadpool e Freakazoid, o que já é mais do que o suficiente para tornar a série completamente foda. E a outra foi Wilfred, que me faz amar cachorros toda vez que eu assisto um episódio, mas depois eu volto a amarrá-los em para-choques e a arrastá-los pela cidade. Brincadeira? Você nunca saberá.

2013 também foi um péssimo ano para os fas de Breaking Bad e Misfits. Mais ainda para os fãs da segunda. Breaking Bad foi uma série datada, ela foi criada para chegar ao seu fim na 5° temporada. Um final sensacional, diga-se de passagem, esfregando na cara de muita sériezinha cultuada como é que se termina uma boa história respeitando todos os fãs. E não, isso não significa fazer o que os fãs esperam. Já Misfits teve sua morte prematura por causa do chororô I Miss Nathan. FILHOS DA PUTA! De qualquer jeito, tivemos um final digno de Misfits, com estupros alados, poderes sendo elevados ao ápice, uma nova tempestade e tristeza, muita tristeza. Sério, eu nunca fiquei tão triste com o fim de alguma coisa quanto com o fim de Misfits. A falta de uma série que foge dos padrões “normais” fará falta eternamente. Que venha o filme [Por favor].

Peraí, deixa eu secar as lágrimas que caíram no teclado aqui. Pois bem, recompondo-me, existem ainda 2 séries consagradas que redimiram-se este ano, uma que vinha deixando a desejar a algum tempo e outra que havia crescido muito e voltou esse ano muito inferior ao ano passado. Estou falando de The Walking Dead e Supernatural, é óbvio. The Walking Dead finalmente tornou-se aquilo que todos esperavam, tomou vergonha na cara, começou a matar gente [Embora menos do que o esperado] e finalmente nos deu a batalha que esperávamos desde o início da 3° temporada [Deus salve o Governador], só falta criar cabelo no cu o suficiente pra matar o Daryl logo.

Já Supernatural, que veio de uma 8° temporada excelente, começou bem mais ou menos, mas teve o melhor mid-season finale da série nesses 9 anos de história, com Dean fodido e um personagem “importante” morto. Pela primeira vez em 4 anos, a série conseguiu me deixar ansioso pelo retorno da temporada.

É claro que tivemos também o fodaralho especial de 50 anos de Doctor Who, mas para evitar resenhas mal feitas como os sites brasileiros “especializados” na série fizeram, eu só falarei dele após o especial de Natal e a despedida de Matt Smith. Enfim, vamos dançar tudo nu, tudo nu. Tudo com o dedo no cu menos eu. NÃO. Vamos todos ficar bêbados.

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito