O Kama Sutra da Leitura

Livros quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Não sei vocês, mas eu não sou o tipo que consegue ler no modo tradicional, sentado normalmente, numa cadeira, poltrona ou sofá, com o livro em mãos e uma fonte de luz de modo propício. Não, eu leio todo jogado, no lugar que for, muitas vezes com iluminação ruim e todo o pacote que “vai te fazer usar óculos em alguns anos”.

 E sabe por quê? Porque a dona do meu corpo sou eu.

Vou pular a introdução ao assunto, o debate espiritual, a explicação da necessidade de interação e todo aquele blá blá blá chato pra caralho que ninguém (Tirando tias cinquentonas, que estão entrando na “segunda adolescência”) lê mesmo. Por outro lado é importante ressaltar que nem eu nem o Beico nos responsabilizamos por qualquer merda que você faça em tentativa de reproduzir as coisas aqui descritas: O risco é todo seu, e se você quiser desistir feito o perdedor semianalfabeto que você é, tudo bem.

Papai e Mamãe

 Todas as ilustrações foram feitas por eu mesmo.

O básico do básico. Só está aqui por tabela, pra ninguém me encher o saco depois: É rápido, fácil, confortável, divertido (dependendo do que você está lendo) e, na falta de algo melhor, serve. Não tem nenhuma novidade e provavelmente você só faz para cumprir o seu papel, mas ainda guarda na memória aquelas vezes, lááá no começo, quando era divertido.

A Bengala

 Escolhi verde para as pessoas para representar a naturalidade do ato.

Chamo este de A Bengala por causa da posição em que você coloca sua coluna ao encostar apenas a cabeça na parte horizontal da parada, algo que concerteza com certeza vai te dar um problema ortopédico daqui uns anos. Não precisa ser na cama, pode ser em qualquer lugar, incluindo o chão. Gosto dessa posição porque o corpo fica relaxado, e assim você pode variar a posição, mantendo uma boa leitura. Recomendo apoiar o livro no peito, para maior intimidade.

De Ladinho

 E para não ofender nenhuma minoria também.

Uma das minhas favoritas e de longe a que mais pratico: Consiste em deitar de lado, com a cabeça no travesseiro e o livro apoiado na cama. Aliás, pra mim esta tem que ser na cama, mesmo que não seja obrigatório. A diferença da altura entre a cama e o travesseiro compensa a largura do livro, e diferentemente das outras posições o corpo está todo relaxado. Se acostumar a ler “de lado” é só uma questão de tempo, mas há um porém: Obviamente você tem que virar as páginas do livro, o que significa que ou você alterna entre apoiar o livro e carregá-lo no ar (O que eu faço) ou inverte o lado que você está deitado o tempo todo. Meu segredo pessoal para esta posição é fazê-la deitado nos pés da cama, no sentido oposto.

Vista Aérea

 Notem a variedade de tipos físicos também.

Já que toquei no assunto, esta é outra que gosto: É uma das mais fáceis e tranquilas de se fazer para aqueles que estão começando agora a explorar seus limites e gostos, ajudando na auto descoberta. A maior parte do tempo eu leio deitado, e na leitura, tirando os olhos e o cérebro, o que mais trabalha são as mãos e braços: Esticá-los e exercitá-los de vez em quando é bom e ajuda o fluxo de sangue, impedindo dormência e formigamentos. Básica, fácil, gosta e útil.

Homem-Aranha

 O livro é laranja porque é uma cor que evoca sensualidade e energia.

O resultado da união entre várias básicas que acabou por suplantar todas elas e ter seu próprio lugar de destaque. Diferente o que a imagem pode sugerir não é uma que curto, mas que é muito bem recebida por muita gente: O sangue indo para a cabeça melhora a velocidade de reação e leitura, intensificando a experiência como um todo. Mas fica o aviso: É bom tirar pausas de vez em quando e, na hora de levantar, fazê-lo aos poucos, com calma, para não dar tontura.

No Topo

 Sempre preferi a cama de baixo.

Muitos poderiam debater que esta nada mais é do que várias e várias posições num local diferente, mas está errado: Estar no topo (Com o perdão do trocadilho) significa estar no poder, no controle, estar mais próximo do céu e da iluminação, e consequentemente a leitura é outra. Num sentido mais prático, é uma posição extremamente íntima e pessoal, garantindo uma privacidade maior durante a leitura, e consequentemente uma imersão melhor.

Ajoelhou tem que Rezar

 Perfeita para ler a Bíblia.

Uma posição extremamente maleável, perfeita para quem se empolga bastante durante a leitura: Pode ser feita no chão, numa cadeira qualquer, numa poltrona, no sofá e quase em qualquer outro local. O legal dela é que, dada à variedade de locais e dos móveis, esta posição se ajusta muito bem tanto à pessoas altas quanto baixas, sem perder em nada de qualidade de leitura.

O Polvo

 Hmmmm, no escritório…

Para os mais saidinhos, que não se contentam com pouca coisa e que já são leitores avançados, esta posição é perfeita. É nova, diferente e com certeza vai impressionar quer passar por perto, e de quebra ela ainda é útil para aqueles momentos mais complicados, em que se precisa fazer várias coisas mas o tempo é curto. É verdade que a compreensão pode ficar comprometida e que você acabe tendo que ler mais de uma vez, mas isso diminui com o tempo e a prática.

Cabideiro ou Guindaste

 Busão vazio puramente ilustrativo.

Num mundo perfeito todos teríamos um local correto às nossas necessidades literárias, mas na vida real não é assim que acontece, e acabamos tendo de ler no pouco tempo “livre” que nos resta. É aí que esta posição entra em jogo, já que, ainda que não seja perfeita, permite a leitura em ambientes hostis, nos resgatando de um mundo que não gostamos e que, para cada celular sem fone de ouvido, um novo capítulo se desenrola. Não é das melhores para mim, já que eu prefiro não ler em situações assim, mas para quem não tem escolha, é o jeito.

Carta de Amor

 16 já guenta.

O nome deriva dos clássicos do cinema, mas esta posição pouco tem de tão ingênua. Muita gente pensa que ler é uma coisa para ser feita entre quatro paredes, mas muito pelo contrário, pode ser feita em (Quase) qualquer lugar, e o que melhor do que um bom livro para aproveitar um dia lindo? Entretanto, verdade seja dita, não é a mais confortável das posições, ainda mais dependendo de onde você estará deitado, mas ei, são dois coelhos numa cajadada só.

De Quatro

 Porque, às vezes, é o que você precisa.

Seja para descansar os braços, exercitar as pernas, alongar a coluna ou por pura diversão, esta posição é unanimidade quando se trata de intimidade. Não é das mais fáceis, mas também não é difícil, e em pouco tempo já se acostuma e, feita uma vez, é algo para a vida toda: Desafio e recompensa na medida certa é o que define esta posição, e como não poderia deixar de ser, a recompensa vale o esforço.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito