Um Homem Perdido (Un Homme Perdu)

Cinema quinta-feira, 12 de junho de 2008


Como eu posso começar a falar de O Homem Perdido? É uma produção francesa de 2007, inspirada no fotógrafo Antoine D’Agata. Conta com Melvil Poupaud (de O Tempo que Resta) no papel de Thomas Koré e Alexander Siddig (de Syriana – A Indústria do Petróleo) vivendo Fouad Saleh.

O filme mostra Koré, fotógrafo francês em viagem pelo Oriente Médio á procura de experiências extremas. Cruza o seu caminho Saleh, um homem solitário com problemas de memória. Intrigado, o fotógrafo tenta descobrir a história desse homem, e acaba se envolvendo em uma experiência que vai mudá-lo para sempre.

Com essa sinopse, eu já achei meio nhé, mas fui conferir.
O filme começa bizonhamente, com Fouad fugindo de uma Beirute em guerra. Corta.
Depois, Fouad aparece num carro, junto com alguns outros passageiros, entre eles uma mulher [Boa, até]. Do nada, ele começa a bulinar ela, que não gosta muito. Numa parada, o biruta [Beirute, biruta, sacou?] segue a gostosa até o banheiro feminino, e quando ela sai, ele começa a dar uns pegas nela, que entra na dança. Ai, olhando pelo canto da parede, Koré começa a tirar fotos da cena, o que atrai a atenção de alguns policiais, que também pegam o casal no flagra [Pra quem não sabe, em países islâmicos, esse tipo de coisa é proibida em público]. Até ai tudo ok. Os dois então pegam o mesmo carro e vão parar em Amã, capital da Jordânia.

 Como esse povo fuma, cara!

E ai começa a putaria [Literalmente]: Koré, que é um serelepe, começa a cair na noite, com Fouad na função de tradutor. E levar moças da vida pra trepar e fotografar. Vouyerismo total, mas quem liga? Até aparecem uns peitinhos e uma puta pelada [Boa também]. Depois de se envolver com uma das piranhas, o francês tenta descobrir sobre o passado de Fouad, que perdeu a memória, e se fecha totalmente. O fotógrafo vai se afundando pra descobrir sobre o passado do cara sem permissão, o que causa conflitos. E eu não vou contar o final do filme, quem quiser que veja.

 ORRÔ!

O problema é o enredo, totalmente confuso. E com milhões de viradas animais, assim, do nada! Eu ainda mastiguei bem pra vocês aqui. Então, a não ser que você seja um metido a besta querendo passar por blasè, pule fora desse filme.

Um Homem Perdido

Un Homme Perdu (94 minutos, Drama)
Lançamento: França, 2007
Direção: Danielle Arbid
Roteiro: Danielle Arbid e Antoine D’Agata
Elenco: Melvil Poupaud, Alexander Siddig, Darina Al Joundi e Yasmine Lafitte

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito