Nossas apostas pro Oscar 2016

Cinema sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Vamo começá esse texto com classe: ME CHUPA, EUCLIDES.

Ótimo, agora vamo pro que interessa: O Oscar, a estatueta careca dourada, o bagulho. O Beico não liga pra muita coisa, mas pelo menos a gente se digna a dar pitaco pra algo completamente inútil em nossas vidas só pra satisfação masoquista de vocês. De nada. Agora, uma ilustração.

Melhor filme:

A Grande Aposta
Ponte dos Espiões
Brooklyn
Mad Max
Perdido em Marte
O Regresso
O Quarto de Jack
Spotlight

Loney: Maaaaano, O Quarto de Jack é sobre um cara que sequestrou a muié. Eu aprovo. Se bem que a disputa mesmo deve ficar entre O Regresso, Perdido em Marte e Mad Max.

Jo: Tá todo mundo amando, chorando e punhetando O Quarto de Jack. Eu poderia dizer que eu amei, chorei e punhetei O Quarto de Jack, mas acho que isso é crime. E entre todos os filmes que estão aí é O Quarto de Jack que mais merece levar sáporra mesmo. Chupa Mad Max!

Nelly: Vamos fazer papel de perdedora trouxa e apostar na zebra Spotlight? Então vamos.

Pizurk: Perdido em Marte? E cês ainda querem levar o Oscar a sério? Agora, se eu fosse dar um chute embasado e consciente, eu não estaria aqui no Bacon, estaria ganhando um salário mínimo pra escrever pra algum jornaleco. Considerando isso, foda-se embasamento, é Mad Max na cabeça, filho da puta.

Melhor ator:

 A Garota Dinamarquesa

Bryan Cranston por Trumbo
Matt Damon por Perdido em Marte
Leonardo DiCaprio por O Regresso
Michael Fassbender por Steve Jobs
Eddie Redmayne por A Garota Dinamarquesa

Loney: Como eu já expliquei, foda-se o DiCaprio. Eu até apostaria no Fassbander, mas foda-se o Jobs também, então eu vou com o Redmayne: O cara tem atirado pra tudo que é lado nos últimos tempos e tem se saído bem.

Jo: Diferentemente do DiCaprio, Eddie Redmayne é um cara que interpreta personagens bem diferentes em seus filmes. Então é #ChupaDiCaprio e #TeamRedmayne

Nelly: Ao contrário da galera, eu vou de DiCaprio em 2016. Redmayne tem grandes chances por sua Lily Elbe, mas o filme é um pouco raso na questão da transição. Então, vou no runner-up de 2015.

Pizurk: Matt Damon? Cês tão de brincadeira comigo. Dá o careca dourado pro careca Bryan Cranston [Não vi o filme nem sei se ele é careca de verdade, mas só consigo lembrar de Breaking Bad ao ler o nome Bryan Cranston].

Melhor atriz:

 45 anos

Cate Blanchett por Carol
Brie Larson por O Quarto de Jack
Jennifer Lawrence por Joy: O Nome do Sucesso
Charlotte Rampling por 45 anos
Saoirse Ronan por Brooklyn

Loney: Não só a Cate Blanchett é gostosa pacascalhos ela também é uma boa atriz, e digo mais: É um filme em que ela se atraca com outra mulher.

Jo: Tão querendo transformar essa Brie Larson na nova Jennifer Lawrence, o problema é que, apesar do esforço de coloca-las em filmes interpretando personagens que não tem nada a ver, como é o casa da Lawrence em Joy, nenhuma das duas merece premiação alguma. Então não sendo nenhuma das duas tá tudo ok.

Nelly: Minha favorita, a veterana Charlotte Rampling, deu o tom em 45 anos como a apaixonada senhorinha Kate Mercer, que descobre segredos do passado de seu companheiro às vésperas do aniversário de casamento do casal. Torço por ela, mas aposto em Cate Blanchett, também maravilhosa em Carol.

Pizurk: Brie pra mim é queijo de gente fresca, e Hollywoood é o único lugar que gente velha tem vez, então acho que a tia de 45 anos leva.

Melhor ator coadjuvante:

 Ponte dos Espiões

Christian Bale por A Grande Aposta
Tom Hardy por O Regresso
Mark Ruffalo por Spotlight
Mark Rylance por Ponte dos Espiões
Sylvester Stallone por Creed – Nascido para Lutar

Loney: Stallone até o fim. Tem que ser muito de boas pra conseguir ser coadjuvante numa série que você começou.

Jo: Christian Bale não merece nada além de ter a coluna fodida por Tom Hardy, o que não vale prêmio pra nenhum dos dois. Mark Ruffalo é um cara legal, mas tá na hora do Balboa ser reconhecido, mesmo que como figurante.

Nelly: Minha mente diz Tom Hardy. Meu coração, Mark Ruffalo. Mas aposto no meu crush all the way! #GoRuffalo

Pizurk: Se for usar o critério “nunca ter atuado em filme adaptado de quadrinhos”, só o Mark Rylance se salva. E sobre o Rocky ser reconhecido: O primeiro ganhou o Oscar de melhor filme. Sabe de nada, inocente.

Melhor atriz coadjuvante:

 Os Oito Odiados

Jennifer Jason Leigh por Os Oito Odiados
Rooney Mara por Carol
Rachel McAdams por Spotlight
Alicia Vikander por A Garota Dinamarquesa
Kate Winslet por Steve Jobs

Loney: Eu se amarro na Kate Winslet e a Rooney Mara sempre me faz lembrar o jogador de futebol, mas a Rachel McAdams é foda. Porra, essa mulher é pra casar.

Jo: Eu não queria concordar com o Loney, mas a Rachel McAdams é foda. Porra, essa mulher é pra casar.

Nelly: Rachel McAdams foi a Bezzerides, da temporada de True Detective que só eu gostei. Tem como não amar? Não tem. Mas Alicia Vikander é mais que uma coadjuvante em A Garota Dinamarquesa, ela divide o protagonismo com Eddie Redmayne e aparece tanto, ou até mais, que ele. Então minhas apostas vão pra ela.

Pizurk: Se a Vikander é mais que coadjuvante não pode ganhar o prêmio de melhor atriz COADJUVANTE, saiu da jurisdição. Vamo dar o prêmio pra Jennifer Jason Leigh, só porque ela apanhou mais que cachorro de rua. Mas eu tou sabendo que quem vai ganhar é a Kate Winslet, pra fazer parzinho com o DiCaprio. Ai a internet acorda chorando por seu sonho ter sido destruido.

Melhor diretor:

 Lenny Abrahamson

Alejandro G. Iñarritu por O Regresso
Tom McCarthy por Spotlight
George Miller por Mad Max
Adam McKay por A Grande Aposta
Lenny Abrahamson por O Quarto de Jack

Loney: A única coisa que assisti aí foi Mad Max e foi um filme foda, então pra mim tá bão dimais.

Jo: Eu puxaria o saco do Iñarritu eternamente por causa de Birdman e do discurso dele no Oscar passado, mas O Regresso foi bem méh… Então que leve o cara d’O Quarto de Jack.

Nelly: Spotlight foi um FILMAÇO, meu favorito da lista, mas acho que Iñarritu leva a estatueta. Vou deixar a história dos repórteres do Boston Globe para Melhor roteiro original.

Pizurk: Mad Max melhor filme de 2015! #CHUPAMELGIBSON

Melhor roteiro original:

 Ex Machina

Ponte dos Espiões
Ex Machina
Divertida mente
Spotlight
Straight Outta Compton

Loney: Eu acho que Straight Outta Compton leva por causa do monte de acusação de racismo que meteram no Oscar esse ano. Só sei que, independente de quem leve, Divertida Mente não merece.

Jo: Mais uma vez: Isso no ecxiste!

Nelly: Como falei lá em cima, Spotlight. Precisa justificar, Bial?

Pizurk: Como caralhos Straight Outta Compton é roteiro original? Roteiro original não tem que ser tirado do nada, da cabeça oca de algum roteirista? Ou só não é original se for tirado de livro, outro filme, série, etc… Mas pode dar o prêmio pra qualquer um ae Ponte dos Espiões, os velhotes adoram uma guerra fria.

Melhor roteiro adaptado:

 Carol

A Grande Aposta
Brooklyn
Carol
Perdido em Marte
O Quarto de Jack

Loney: Eu vou com A Grande Aposta. Parece ser legal.

Jo: Apesar da grande aposta ser A Grande Aposta eu continuo achando que O Quarto de Jack deveria levar tudo.

Nelly: Difícil, mas vou seguir o Jo e vou apostar em O Quarto de Jack.

Pizurk: Cês tão de brincadeira comigo, Perdido em Marte de novo? Porra Hollywood. Dá o prêmio pra Mad Max que… É o que, produção? Não tem Mad Max? PUTA QUE PARIU, ah sifudê, dá o dildo dourado pra qualquer um e foda-se. É tudo kibe.

Melhor animação:

Anomalisa
O Menino e o Mundo
Divertida mente
Shaun, o carneiro
Quando estou com Marnie

Loney: Anomalisa tem o visual mais legal, mas o Studio Ghibli deve levar.

Jo: Divertidamente com certeza.

Nelly: Divertidamente. Chorei mais do que em Bambi e, ao mesmo tempo, me fez rir mais do que Spaceballs. E eu amo Spaceballs.

Pizurk: O Menino e o Mundo é o Brasil no Oscar! E é por isso que não vai ganhar, quem merece é Shaun, o Carneiro. Stop motion é muito mais difícil que ficar desenhando, e Anomalisa tem um nome muito esquisito pra ser ganhador de Oscar.

Melhor curta animado:

Bear Story
Prologue
Sanjay’s Super Team
We can’t live without Cosmos
World of Tomorrow

Loney: Se a Cachinhos Dourados for a vilã, eu gosto.

Jo: Cara, eu nem lembrava que essa categoria existia.

Nelly: Pode dar mais um Oscar pra Divertidamente?

Pizurk: A gente não podemos viver sem o Cosmo:

Melhor filme em lingua estrangeira:

 O filho de Saul

Embrace of the Serpent, da Colômbia
Cinco Graças, da França
O filho de Saul, da Hungria
Theeb, da Jordânia
A War, da Dinamarca

Loney: O filho de Saul tem a história mais fodida daí, pode ir procurar.

Jo: Qualquer um que não seja da França.

Nelly: Que Horas Ela Volta não está na lista, O Clã também não está. Que competição injusta! Pelo plot, aposto em O filho de Saul.

Pizurk: Húngaro é, com certeza, a língua mais estrangeira dessas dae.

Melhor curta em live action:

 Stutterer

Ave Maria
Day One
Everything will be okay (Alles Wird Gut)
Shok
Stutterer

Loney: I want t-t-t-t-t-t-to t-t-t-th-th-th-t-ttt-than-th-t-t-t-the Ac-Ac-Acad – I like that I won.

Jo: Não consigo tirar a música do Drake da cabeça.

Nelly: Ave Maria MESMO, porque olha….

Pizurk: Ave maria, um dia tudo vai ficar vem, mas o choque vai te fazer gaguejar. Olha só, é uma categoria que conta uma pequena história por si só. Eu vi o que você fez ae, Oscar. E é bom dar um prêmio pros alemão de vez em quando pra não matarem todo mundo.

Melhor fotografia:

Carol
Os Oito Odiados
Mad Max
O Regresso
Sicario

Loney: É bem capaz de Mad Max levar isso aí, mas de todos prefiro Carol: É fácil demais botar um monte de paisagem e artigo de decoração em cena e chamar de “arte”.

Jo: Se Mad Max não levar… Não levou.

Nelly: Entre os indicados, vou de Carol. mas não entendi a ausência de 45 anos e A Garota Dinamarquesa.

Pizurk: Carol é um filme bege, Os Oito Odiados é branco, Mad Max é amarelo, O Regresso é cinza, dá o careca pra Sicário, que é o único filme que tem uma variação de paleta.

Melhor edição:

 Spotlight

A Grande Aposta
Mad Max
O Regresso
Spotlight
Star Wars

Loney: Spotlight é sobre jornalismo investigativo, e se tem uma coisa que a mídia sabe fazer e editar as paradas.

Jo: Star Wars hoje, Star Wars amanhã, Star Wars sempre. Menos aquela trilogia prequel.

Nelly: Star Wars, apesar de ser trekkie.

Pizurk: Star Wars não merece por conta daquele final safado, entrega na mão de Mad Max e vai.

Melhor direção de arte:

Ponte dos Espiões
A Garota Dinamarquesa
Mad Max
Perdido em Marte
O Regresso

Loney: Eu não estou muito na do Tom Hanks esse ano. Vai pro Matt Damon mesmo.

Jo: Acho que Mad Max, não?

Nelly: Pro Mad Max é tudo ou nada? Nada! Então como é que é? Vai dar A Garota Dinamarquesa.

Pizurk: Eu até hoje não entendo o sentido dessa catiguria. Dá um prêmio de consolação pr’O Regresso.

Melhor figurino:

 Cinderela

Carol
Cinderela
A Garota Dinamarquesa
Mad Max
O Regresso

Loney: Só filme de época nessa porra. Vou com Mad Max pra ser do contra, mas nego naquele filme não tem nem água, quanto mais roupa.

Jo: Porra mano, Cinderela? Sério, Cinderela? Tomar no seu cu Oscar!

Nelly: A Garota Dinamarquesa. Lily Elbe se vestia muito bem.

Pizurk: Concordo com o Higgor, galera de Mad Max não tem nem braço, vai ter roupa? E, seguindo essa lógica, dá outra consolada nos chorões do DiCaprio, que o figurino do filme é basicamente aquele casacão de quarenta e cinco quilos dele.

Melhor maquiagem e cabelo:

Mad Max
The 100-year-old man who climbed out the window and disappeared
O Regresso

Loney: Olha bem praquele poster e diz se já não é campeão.

Jo: Eu não faço ideia do que se trata The 100-year-old man who climbed out the window and disappeared, mas eu olhei bem praquele poster e PUTAQUEMEPARIU, eu quero ver esse filme!

Nelly: O Regresso, porque eu não faço a menor ideia do que se trata esse tal de The 100-year-old man who climbed out the window and disappeared.

Pizurk: Cês adoraram copiar e colar The 100-year-old man who climbed out the windows 10 and disappeared, né? Mas porra, a maquiagem de Mad Max foi passar carvão na cara da galera, e a d’O Regresso foi salpicar água e jogar o DiCaprio no freezer, então tá certo.

Melhor trilha sonora:

Ponte dos Espiões
Carol
Os 8 Odiados
Sicario
Star Wars

Loney: Tarantino. Por que? Por que os outros são um filme de espionagem, de divórcio nos anos 50, de guerra e de guerra nas estrelas (Hã? Hã?!) e esses tipos de filmes costumam ser chatos até.

Jo: You used to call me on my cell phone

Nelly: Star Wars é John Williams, né? Então Star Wars.

Pizurk: Tudo a mesma bosta. Dá um prêmio de consolação pro Tarantela.

Melhor canção original:

Earned it de The Weeknd, Belly, Jason Quenneville e Stephan Moccio em Cinquenta tons de cinza
Manta Rayvv de J. Ralph e Antony Hegarty em Racing Extinction
Simple song #3 de David Lang em Youth
Writing’s on the wall de Jimmy Napes e Sam Smith em 007 contra Spectre
Til it happens to you de Diane Warren e Lady Gaga em The Hunting Ground

Loney: Youth é um filme maneiro, vale assistir… e foi o único que eu vi, mas me recuso a dar essa porcaria pra Cinquenta tons de cinza, 007 ou pra Lady Gaga, e o outro é um documentário.

Jo: Late night when you need my love

Nelly: Não ouvi e não gostei.

Pizurk: Eu achando que Racing Extinction fosse um filme boladão sobre uma corrida contra a morte, uns carro bolado e… Não, pera, isso é Mad Max. Dá o prêmio pra Lady Gaga e vejam a internet explodir [A internet explode por qualquer bosta, ela é mais instável que nitroglicerina].

Melhor mixagem de som:

Ponte dos Espiões
Mad Max
Perdido em Marte
O Regresso
Star Wars

Loney: A base de Star Wars são os efeitinhos de som e os efeitos especiais, então vai levar isso aí.

Jo: Call me on my cell phone

Nelly: Star wars, ctz.

Pizurk: Maluco, cês tão ligados que aquela guitarra que também é lança-chamas é real, né? Quer melhor mixagem de som do que um filme que consegue fazer você ouvir uma guitarra que também é LANÇA-CHAMAS?

Melhor edição de som:

Mad Max
Perdido em Marte
O Regresso
Sicario
Star Wars

Loney: Porém não duvido não darem um desses dois pra Star Wars só de sacanagem.

Jo: Late night when you need my love

Nelly: Perdido em Marte pra, sei lá, diversificar?

Pizurk: Esse sim deve ir pra Táuó.

Melhores efeitos visuais:

 Perdido em Marte

Ex Machina
Mad Max
Perdido em Marte
O Regresso
Star Wars

Loney: Ex Machina pelo simples motivo que é infinitamente mais difícil animar humanos (Ou semelhantes) que um monte de deserto, espaço, árvore e os caralhos.

Jo: Star Wars, mano!

Nelly: Ex Machina, porque eu já não to sabendo lidar com essas categorias todas. Ajuda, Luciano!

Pizurk: É aqui que o urso ganha um Oscar e o DiCaprio não e a internet implode em lágrimas, sangue e outros fluidos corporais.

Melhor documentário:

Amy
Cartel Land
The Look of Silence
What Happened, Miss Simone?
Winter on Fire: Ukraine’s Fight for Freedom

Loney: Amy Whinehouse? Passo. Tráfico de drogas? Passo. Ativismo racial? Passo. Guerra à meio mundo do Brasil? Passo. The Look of Silence é sobre uma tentativa de golpe de estado na Indonésia que acabou com um monte de gente morta, mas pelo menos olha que óculos maneiro.

Jo: Eu não ligo pra documentários desde que fui enganado pelo Michael Moore.

Nelly: What Happened, Miss Simone? Porque é amor. Todo amor. Inteiro amor.

Pizurk: Ué, Mad Max não tá aqui por qual razão?

Melhor documentário em curta metragem:

Body Team 12
Chau, beyond the lines
Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah
A Girl in the River: The Price of forgiveness
Last day of freedom

Loney: Pleno 2016 e nego ainda remexendo na Guerra do Vietnã? Eu topo. Até porque o resto parece ser um saco.

Jo: I know when that hotline bling

Nelly: A Girl in the River: The Price of forgiveness, o nome tem tudo a ver com meu jeitinho peace & love.

Pizurk: Taca fogo em todo mundo.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Bacooooooooon

  • Bacon bacon bacoon

busca

confira

quem?

baconfrito