Namor – As Profundezas (Marvel)

Bíblia Nerd terça-feira, 24 de agosto de 2010

Essa semana a coluna Analfabetismo Funcional entra de férias, porque vou falar sobre HQ. Antes, porém, deixo registrado que, para mim, histórias em quadrinhos (Em sentido amplo) são enquadrados como literatura,assim como qualquer livro (Até mais que muito livrinho por aí…), mas isso é assunto pra outro artigo.

Então, vamos direto ao ponto: Namor – As profundezas é um encadernado da Panini Books, integrante da coleção Marvel Knights, escrito por Peter Milligan, com arte de Esad Ribic. O enredo é sombrio e, em alguns trechos, até macabro. O suspense é daqueles que arrepiam os pêlos do braço e deixam as mãos do leitor grudadas às páginas até o fim da história. Pra completar, mistura história (Início do século XX) com ficção, ciências com mitologia, além de ter alguns trechos bem sangrentos, ao melhor estilo Sin City.

O cético cientista (Perdoe-me o pleonasmo), professor Randolph Stein, famoso por suas expedições épicas que exploram lugares lendários e derrubam mitos como o do “Abominável Homem das Neves”, é o protagonista dessa ficção que trabalha com o velho conflito entre razão e emoção. Uma expedição de submarino bancada por um milionário, que buscava localizar a perdida “Atlântida”, está desaparecida. Suspeita-se que algo terrível tenha acontecido com a tripulação: Namor – o deus guardião de Atlântida – pode ter atacado todos a bordo do submarino. O lado bom disso tudo é que, se isso realmente aconteceu, provavelmente eles haviam se aproximado do seu objetivo, a cidade mitológica.

Toca ao grande explorador Stein a missão de localizar e resgatar a tripulação. Para ele, o estímulo é duplo. Em primeiro lugar, ele vai receber uma boa grana por isso tudo. Além disso, é a oportunidade que ele tem de desmistificar e fazer cair por terra mais essa lenda, que insiste em não sair da mente das pessoas. Evidente que a viagem não seria tão simples quanto ele esperava… Sua tripulação é composta por homens competentes e capazes, mas de todos tipos e crendas. Todos conhecem muito bem o mar e como lidar com ele, mas ao mesmo tempo são cheios de superstições e histórias inacreditáveis para contar. Falam, por exemplo, que quando o submarino atinge certa profundidade, os seres humanos começam a ter alucinações e comportar-se de maneira estranha. Também defendem o mito do deus Namor, que seria responsável por impedir que Atlântida fosse localizada.

Eis que a expedição começa a mudar seu rumo no momento em que um marinheiro alega ter visto Namor rondando o submarino. É a oportunidade perfeita para o cientista-explorador provar àqueles tolos que aquilo tudo não passava de uma lenda boba… Será? (Música de suspense à lá Hitchcock) Muitas águas (Literalmente) e muito sangue rolam no desenvolvimento da trama. Eu me calo por aqui pra não me empolgar e isso aqui virar um spoiler. Recomendadíssimo!

Namor – As Profundezas


Sub-Mariner: The Depths
Lançamento: 2010
Arte: Esad Ribib
Roteiro: Peter Milligan
Número de Páginas: 126
Editora: Marvel (Panini Books)

Leia mais em: , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Danilo

    Realmente este encadernado da Panini é muito 10, aliás, todas dessa coleção ”Marvel Knights” é. Recomendo!

busca

confira

quem?

baconfrito