Mark of the Ninja (PC, Xbox 360)

Games segunda-feira, 08 de abril de 2013

Domingão, três da tarde, e após uma maravilhosa pizza 3 queijos de almoço, venho lhes falar sobre outra coisa muito boa, e que não tem relação nenhuma com iorgute: Mark of the Ninja. Sério véis, que jogo foda. Já tinha ouvido falar muito bem do jogo, meses e meses atrás, mas puta que pariu, eu devia ter jogado antes!

Vamos do começo: Cê tá lá, de boa, dormindo no meio do sua casa-japonesa-com-paredes-de-papel, quando soa o alarme de invasão. VÉI, TÃO ATACANDO OS NINJAS [Nota do editor: O plural de ninja é ninja. Você é uma vergonha para o clã, Loney]. O mais incrível é que nesse começo eu meio que torci o nariz pro jogo. Porra, uma das falas de um dos NINJAS é:

Nos pegaram de surpresa D=

PORRA, desde quando um NINJA é pego de surpresa?!?!?!?!?!?!?1? Mas né, foda-se. E a partir daí você tem de fugir, se vingar dos seus atacantes e o caralho a quatro. A história é bem legal, bem simples, com algumas reviravoltas… Enfim, um excelente background pro jogo. Seguinte: Mark of the Ninja é uma referência direta às tatuagens do personagem principal.

Essas tatuagens são feitas com uma tinta especial, que dão alguns poderes para quem as tem, mas que levam a pessoa à loucura. Não se preocupem, não é nada absurdo… De fato, essa coisa de “poderes” é tão bem feita no jogo, que bem que poderia ser a história “original” dos ninjas “de verdade”.

 Tem duas folhas a menos, mas o mesmo efeito…

Então, falemos agora o óbvio: É um jogo 2D, com um visual incrível de desenho animado e que tem como foco no modo stealth. Eu não estou exagerando quando digo que este jogo mudou o que “stealth” significa para os jogos: O modo como o troço funciona, os esconderijos, locais para se pendurar, etc. são tão legais e funcionam tão bem que depois de jogá-lo, você terá dificuldades em jogar um stealth da “velha guarda”.

No jogo você conta com 3 elementos “de ação”: Sua roupa, que muda suas habilidades, te dão pontos ou outras modificações no “comportamento” do personagem; um item de ataque, que serve justamente para atacar inimigos, das mais variadas formas possíveis; e um item de distração, que obviamente serve para distrair os inimigos. Tudo isso funciona através de upgrades, e devo resaltar que é muito bem balanceado no jogo: Todos os seus recursos tem o lado bom e o ruim.

Você também conta com o “comum” de um ninja, como se esconder nas sombras, correr pelas paredes e se pendurar de cabeça para baixo. O jogo não impele à um comportamento ofensivo e nem o combate direto, afinal, cê é um NINJA e não um samurai. Mas se por um lado sair na porrada com os inimigos não é tão efetivo, é bem legal a sensação de derrubar um guarda de elite “com as próprias mãos”, sem apelar para nada no cenário ou nos seus itens.

Mecanicamente o jogo é incrível. Não pelo só pelo stealth e pelas habilidades do personagem, mas pelo jeito como você enxerga as coisas: Luzes, sua posição, a roupa que você está usando, o tempo (Sim, tempo mesmo, de chuva e tals), o tipo dos inimigos, enfim, tudo tem influência direta em como você deve tratar cada fase, cada trecho. Não pense que a mesma estratégia dará certo o tempo todo, e também não subestime seus inimigos.

Joguei a versão para PC, então não sei como é no Xbox 360 SE FODEU SONYSTA, mas a forma que você mata os inimigos (Sem ser na porrada) é bem legal: Você se aproxima deles, clica no botão esquerdo e então deve arrastar o mouse na direção certa, tipo naquele jogo de cortar frutas. Falo disso porque é algo que eu nunca tinha visto, mas que nem por isso estraga o jogo: É uma forma rápida e fácil de lidar com seus inimigos, sem usar quick time events ou coisas do tipo.

Apesar de ser incrível, nada é perfeito. Creio que só vi um bug em todo o jogo, algo pequeno e sem importância, mas às vezes os controles podem frustrar um pouco, principalmente quando você está perto de mais de um elemento utilizável no cenário: Ninguém quer acender a luz mais próxima com o inimigo a três passos de distância. Ainda sim, não é, de longe, nada que estrague o jogo.

 Photoshoppers, you know what to do.

Mark of the Ninja é foda, caras. Sei que não parece grande coisa só lendo sobre ele, mas sério, joguem. Vou até contar uma historinha procês: Estava eu, todo serelepe, procurando algo para jogar, quando me deparei com Mark of the Ninja (De novo). Resolvi criar vergonha na cara ou quase… e baixar o troço. Pois é, eu ia apoiar a pirataria de novo. Acontece que todos os links que eu achei estavam quebrados, então fiquei puto e resolvi abrir o Steam. Saquem só a providência divina: Mark of the Ninja estava na promoção da semana. Comprei sem mais delongas.

Qual a moral dessa história? Caras, se eu tivesse baixado o troço e conseguisse jogar, eu compraria mesmo assim. Acreditem ou não, gostei tanto do jogo que eu compraria agora, seis meses depois do lançamento, independente do preço. Felizmente estava em promoção quando eu comprei, mas acreditem, o jogo vale cada centavo.

Aliás, o jogo é bem maior do que eu pensei que seria, e fica ainda melhor após zerar, quando abre uma nova “dificuldade”… Estou quase conseguindo todos os achievements. Se for para fazer um balanço geral do troço, o que mais se encaixa é “dever cumprido” e “quero mais”. Não é um jogo curto, mas também não é tão longo, e depois de zerá-lo nos dois modos, não há mais desafio, então agora é o momento para jogar este plot twist procêis:

A versão especial foi anunciada agora em Março, ainda não tem preço e nem data definida, mas com previsão para “este verão” (Verão gringo, ou seja agora no meio do ano). Já adiantaram também que a versão estará disponível na Xbox Live e no Steam.

Segundo os desenvolvedores, o jogo contará com uma nova fase, que se passará antes de Mark of the Ninja, meio que explicando o que motivou o ataque aos ninjas; novas habilidades, entre elas um modo “não-letal”, já que no comum é cadáver pra tudo que é lado; dois novos itens, um de distração e um de ataque; e comentários dos desenvolvedores dentro do jogo, explicando como as coisas foram feitas, dando dicas, fazendo comentários e o caralho a quatro, sendo que estes comentários estarão disponíveis em inglês, francês, italiano, alemão, espanhol e japonês.

Torço para que seja lançado tanto a versão especial completa, com o jogo e tudo mais que já tem, quanto uma que só adiciona essas coisas para quem já tem o jogo, mas nada a respeito disso foi falado. Seja como for, eu vou acabar comprando essa merda, principalmente se sair em mídia física, porque né, eu sou velho e curto ouvir música no meu walkman.

Enfim, não façam como eu: Joguem este troço o quanto antes, garanto que cês não vão se arrepender.

Mark of the Ninja


Plataformas: PC e Xbox 360
Plataforma Avaliada: PC
Lançamento: 2012
Distribuído por: Microsoft Studios
Desenvolvido por: Klei Entertainment
Gênero: Stealth, Ação, Side-Scrolling

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Nathan

    Li esse texto faz um tempo, comprei o jogo numa promoção recente na Steam e acabei de terminá-lo. QUE-JOGO-FODA fiquei muito na dúvida no final…

    Enfim, valeu pela indicação

busca

confira

quem?

baconfrito