Sobre os programas de calouros

Música, Televisão quarta-feira, 23 de março de 2016 – 0 comentários

Tem dois tipos de programas de calouros. Caso você seja muito jovem e não saiba o que a expressão quer dizer, são aqueles programas (Ou, às vezes, apenas quadros dentro dum programa) de gente supostamente talentosa na cantoria. E tem dois tipos dele: Os que topam criar um um espetáculo em volta da parada e os que procuram mostrar a escalada para o sucesso.

 À essa altura, a coisa que mais me impressiona é o Raul Gil ainda estar vivo.

continue lendo »

CDS #343 – Synthetica (Metric)

Clipe da Semana domingo, 20 de março de 2016 – 0 comentários

Sabe quando você já ouviu uma música mas não faz ideia de onde? Pois é, esse sou eu com Synthetica. Uma puta música do balacobaco, batuta, da pontinha da orelha e que me dá uma puta aflição por não saber onde foi que eu ouvi sádesgraça. E eu tenho certeza que foi em algum filme/série/comercial legal. Seguem algumas informações pra ver se alguém pode elucidar esse dilema: Metric é uma banda canadense, surgiu em 1998, lançou o primeiro álbum em 2003 e… Porra, cês podem achar essas informações no Wikipédia. Ouçam a caralha da música e ajudem-me pelo amor de seja lá quem vocês amem. continue lendo »

A desvalorização da música nacional. Ou: Edu Falaschi está certo?

Música terça-feira, 15 de março de 2016 – 0 comentários

Inspirada pelo ótimo e bem antigo (Setembro de 2014, chesus) texto do Loney e pelo chilique (Bem mais antigo) do Edu Falaschi, resolvi escrever esse texto aqui sobre algo que sempre me incomodou. Concordo com ambos: O Loney disse que brasileiro acha que tudo o que é feito aqui tem que ser valorizado e ponto, sem qualquer análise crítica. O que é ridículo por si só, ninguém é obrigado a gostar de nada só porque foi feito na sua cidade/estado/país. É bom, vamo valorizar, não é bom, dane-se, não vou dizer que é só porque compartilho a mesma nacionalidade do cara que fez. Mas também concordo com o Edu quando ele diz que brasileiro paga muito pau pra gringo. Que valoriza demais o que é feito lá fora, que paga preços exorbitantes pra ver show de gringo, mas que ignora completamente quem faz metal por aqui. O que pensando no quanto o rock/metal e suas vertentes nacional é desvalorizado por aqui ele tá absolutamente certo. Parece contraditório? Parece, mas não é. Vem comigo que eu explico. continue lendo »

CDS #342 – Out Of The Black (Royal Blood)

Clipe da Semana domingo, 13 de março de 2016 – 0 comentários

Eu achava que tinha visto muita coisa maneira e/ou bizarra, mas os caras do Royal Blood conseguiram atingir um novo nível de tosqueira/grandiosidade com o clipe de Out Of The Black: Uma mistura de animação [Provavelmente pra baixar custos] e filmagens de verdade contando uma história sangrenta e… Ah, assiste a parada ae que são só 4 minutos e 18 segundos, cê já gastou mais tempo que isso com memes que eu sei. continue lendo »

CDS #341 – Restless (UNKLE)

Clipe da Semana domingo, 06 de março de 2016 – 0 comentários

Eu não sei como vocês conheceram UNKLE [Já que é provável que cê nem conheça], mas eu conheci graças à participações do Josh Homme. É, aquele mesmo que canta no Queens of the Stone Age. Ele já colaborou com o trio [?], e gravou os vocais de Restless, que é essa bad trip de peyote que vocês acompanham no vídeo abaixo. E que mesmo assim é maneiro, assim como a música.

Ah, um fator a ser lembrado é: Esse clipe foi feito por um ganhador de um concurso ou algo do gênero, o que explica muita coisa. continue lendo »

CDS #340 – Back Of The Car (RAC e Nate Henricks)

Clipe da Semana domingo, 28 de fevereiro de 2016 – 4 comentários

Normalmente quando o CDS cai na minha mãe mão sai um negócio bizarro, de preferência com o português errado, mas nada disso hoje. Seguinte: Lésbicas. Mais seguinte ainda: Pizza. Tipo véi, lésbicas comendo pizza. Que clipe foda esse do RAC com o Nate Henricks. A música por outro lado parece aquele tipo que cê ouve como trilha sonora numa sitcom qualquer e acha maneiro, mas vai ouvir e é meh. continue lendo »

CDS #339 – Genghis Khan (Miike Snow)

Clipe da Semana domingo, 21 de fevereiro de 2016 – 2 comentários

Miike Snow não é um cara, mas uma banda sueca. Pois é. Acontece que Genghis Khan é sensacional. Primeiro eu achei que era uma coisa meio 007, mas em questão de alguns segundos já dá pra notar que esse clipe saiu diretamente de Austin Powers: Um gênio do mal deformado, o quartel general com uma arma de raios, os capangas… O clipe é incrível e a música não fica atrás não. continue lendo »

CDS #338 – Run Boy Run (Woodkid)

Clipe da Semana domingo, 14 de fevereiro de 2016 – 0 comentários

Inicialmente, parece até que Run Boy Run é só uma música besta com um clipe mais besta ainda. Mas eu tenho que dar o braço à torcer pro Woodkid [Mesmo ele sendo um cara chamado Yoann Lemoine]: O clipe é foda, e tem um visual que me lembra jogos maneiros tipo Shadow of the Colossus. Ou são só elementais de terra, não sei. O que importa é que o moleque corre. continue lendo »

CDS #337 – Institutionalized 2014 (Body Count)

Clipe da Semana domingo, 07 de fevereiro de 2016 – 0 comentários

Já ouviu falar de Body Count? Claro que não, eu tenho que alimentar vocês na boca. Mas ok, é uma banda de heavy metal em que o Ice-T é o vocalista. Sim, eu também fiquei surpreso. Só que não é só isso, tem mais. Saca Institutionalized, do Suicidal Tendencies? Pois bem, o Body Count fez um cover atualizado, chamado Institutionalized 2014, que não é exatamente uma música séria, principalmente se levando em conta o clipe da mesma. continue lendo »

CDS #336 – Turn up the Radio (Autograph)

Clipe da Semana domingo, 31 de janeiro de 2016 – 0 comentários

Sabe quem tá cansado de clipes bizarros? Eu tou cansado de clipes bizarros. Felizmente, o Autograph tá ae com um clipe bem padrão pra salvar a gente. Acho que a coisa mais bizarra com o vídeo de Turn Up the Radio é o fato de ter um product placement da PaperMate Sharpwriter, a lapiseira mais legal dos anos 80. Ou talvez o fato de que tem um robô humanóide que fiscaliza a entrada e saída da banda, inclusive forçando a galera a assinar um papel com o instrumento de cada um [De lapiseira], sendo o motorista da rodada [Já que não existe a possibilidade desses caras estarem sóbrios] de uma limusine com portas de DeLorean DMC-12 [É isso mesmo, DeLorean é a marca, não o modelo]. Tem também uma galera com faixas estilo Karate Kid, e um solo de guitarra esmerilhando. Mas talvez o mais bizarro seja a borracha da lapiseira funcionando mais ou menos bem, sem cair na primeira utilização. continue lendo »

busca

confira

quem?

baconfrito