Kyuss

Música quinta-feira, 24 de março de 2011

Kyuss foi uma das mais importantes e influentes bandas dos anos 90 em termos de rock pesado. Sem dúvida, o grupo estava a frente no seu tempo, estabelecendo novas referências e novos formatos, criando uma sonoridade que acabou rotulada de stoner rock.

O Kyuss (Pronuncia-se kaius) foi formado em Palm Springs, Califórnia, em 1989, e em sua formação clássica e devidamente estabilizada contaria com John Garcia (Vocais), Josh Homme (Guitarra), Nick Oliveri (Baixo) e Brant Bjork (Bateria). Os então garotos começaram tocando nas chamadas Generator Parties: Festas no meio do deserto regadas a bebidas e substâncias das mais variadas, em que as bandas usavam geradores movidos a gasolina para conseguir a energia necessária para os equipamentos (Também chamadas de Desert Sessions, que viria a ser o nome de um outro projeto do Josh). Josh ganha certa notoriedade por tocar sua guitarra elétrica ligada em amplificadores de baixo (E usando o pedal Big Muff, que se tornaria famoso), gerando um som pesado e grave. Seu primeiro álbum, Wretch, já adivinhava músicos extremamente promissores e talentosos executando canções que destoavam do cenário musical da época.

 Qual desses cabeludos é o Nick Oliveri na foto?

A sonoridade do Kyuss é relembra em muito o peso do Black Sabbath, alinhado com uma sonoridade semelhante a outras bandas como os Lynyrd Skynryd e o Mountain, onde um dos segredos é a afinação bem baixa nas guitarras e contrabaixo para enfatizar o peso dos instrumentos. Também fazem parte da mistura do Kyuss uns toques de psicodelia, trash metal e o hard rock distorcido e anos 70 do Blue Cheer (Um dia falo deles aqui). Da mesma cena de Palm Desert emergiram bandas como Masters of Reality (Formada em 1981 pelo vocalista, guitarrista e produtor Chris Goss) e outras contemporâneas como The Miracle Workers e o Monster Magnet. O Kyuss lançou 4 discos, aclamados pelo público fiel da banda: Wretch (1991), Blues for the Red Sun (1992), Welcome to Sky Valley (1994) e por fim o …And the Circus Leaves Town (1995).

Mas não havia mais muito futuro para o Kyuss, discussões entre Josh Homme e John Garcia decretaram o fim da banda (Depois das saídas de Oliveri e Bjork), oficialmente anunciado em 1997.

Das cinzas do Kyuss surgiram novos grupos, o mais conhecido deles sendo o Queens of the Stone Age, formado ainda em 1997 por Josh Homme (Que no momento ainda ocupava o posto de segundo guitarrista do Screaming Trees). O baixista Nick Olivieri formou a banda punk The Dwarves, depois ficou um bom tempo no QOTSA, mas hoje se dedica a sua banda, Mondo Generator. Josh Homme comanda ainda o projeto Desert Sessions, que já tem uma série de álbuns lançados a partir de 1998 e também comanda as baquetas nos Eagles of Death Metal e a guitarra no supergrupo Them Crooked Vultures. John Garcia cantou no Unida, Slo Burn, e cantava na banda Hermano. E o baterista Brant Bjork até pouco tempo atrás fazia parte do Fu Manchu, outro representante importante do stoner rock, mas agora tem sua banda solo (Brant Bjork) e toca guitarra no powertrio Che (Tendo ainda o último baterista a tocar no Kyuss, Alfredo Hernandez na bateria).

Mais de 15 anos depois de anunciar seu fim, o Kyuss vai retornar em breve aos palcos. A nova formação tem os integrantes originais John Garcia nos vocais, Nick Oliveri (Que tocou com o Queens of The Stone Age no Brasil em 2001) no baixo e Brant Bjork na bateria. Josh Homme, que assumia as guitarras na banda, ficou de fora e será substituído por Bruno Fevery. O projeto iniciou-se quando Garcia subiu ao palco em 20 de dezembro de 2005, no encore do show do Queens of the Stone Age no Wiltern LG em Los Angeles, quando Homme o convidou para cantar 3 músicas do Kyuss: Hurricane, Supa Scoopa And The Mighty Scoop e Thumb. Os dois não tocavam juntos desde o fim do Kyuss, em 1997. Garcia então saiu em turnê com o projeto Garcia Plays Kyuss. Depois ele convidou os ex-companheiros de banda para subir ao palco no festival francês Hellfest. Josh infelizmente não aceitou. A recepção foi tão forte, que a banda saiu em turnê pela Europa com o nome Kyuss Lives!. Em 2011 essa nova formação da banda vai entrar em estúdio com o guitarrista Fevery (Substituindo Josh Homme) para gravar um disco inédito.

Eu não quero fazer isso [O retorno] apenas por mim, mas especialmente para os fãs que nunca tiveram a chance de ver o Kyuss ao vivo. Isso será o mais próximo do que eles podem chegar do que foi na época.

Palavras de Garcia ao jornal inglês The Guardian.

 O Kyuss e sua nova formação!

Entretanto, Josh Homme, líder do Queens of the Stone Age e integrante do Them Crooked Vultures, já havia dito em 2007, numa entrevista à Music Mart, que uma reunião do Kyuss seria um erro total.

Se você não estava lá, bem, você não estava. Eu gosto do fato de que ninguém tenha visto o Kyuss ao vivo, e de que foi muito mal compreendida. Isso soa como uma lenda para mim.

Gostou? então siga o Bacon Frito no Twitter, saque uns sons no Last.fm ou seja nosso amiguinho no Orkut e curta nossas asneiras no Facebook. Não gostou? Foda-se…

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito