Korgoth of Barbaria (Ou O melhor desenho do Adult Swim que você não vai ver)

Televisão terça-feira, 21 de Abril de 2015

Você provavelmente conhece o Cartoon Network, e sabe como, já anos atrás, a programação passou de uma das melhores da TV para uma coletânea sem fim de nonsense barato e intelectualóide. Nas gringas, estreou em 2001 o Adult Swim e, em 2006, Korgoth of Barbaria. Mas é claro que estragaram isso também.

O Adult Swim só estreou por aqui em 2005, com o Homem-Pássaro num tribunal, uma almôndega e outras coisas do tipo, e não vou negar: Adult Swim nunca pegou minha atenção. Nem na época, quando meu eu mais jovem passava as manhãs antes da escola na frente da TV, e nem recentemente, em que mal assisto TV… A maioria dos desenhos que passavam no bloco simplesmente nunca me agradaram quando os assisti, e já faz muito tempo que nem chego perto do Cartoon Network. e acabo de descobrir que o Adult Swim não só foi cancelado do CN como passou pro I.SAT, foi cancelado lá também e só voltou ano passado, no TBS… Cara, que viagem. E descobri agora que o o I.SAT passa sim o bloco, mas só pro resto da América Latina.

 Obrigado.

A questão é que eu nunca gostei do Adult Swim, e o pouco que vi nos anos mais recentes também não me chamaram atenção ao ponto de dar uma segunda chance pro bloco… Até que, sabadão descobri Korgoth. Vou dizer logo que cara para não acabar com a alegria de ninguém: É um piloto de uma série que nunca foi produzida.

A “série” foi criada pelo Aaron Springer, que já trabalhou com O Laboratório de Dexter, Samurai Jack, Bob Esponja, As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy e mais umas outras paradas aí, e foi dirigida pelo Genndy Tartakovsky. Se você, assim como eu, cresceu vendo desenhos dos anos 90 e 2000, sabe quem é o cara. Eis a abertura:

In a dark future wasteland, the great cities have risen and fallen, primordial beasts have reclaimed the wilderness and thieves and savages populate sparse, dirty towns. From the frozen north emerges a warrior known as Korgoth, and his merciless savagery may be his only key to survival.

Não entendeu?

Korgoth é claramente uma paródia de tudo quanto é fantasia medieval: Tem o guerreiro, as gostosas em perigo, monstros, dinossauros, magia… Absolutamente tudo que você já viu, de um jeito ou de outro: A listra é grande, e há tanto referências diretas à outras obras quanto generalizações com a coisa toda.

Na real, a ideia foi escolhida para ser transformada em série: A galera esperou, esperou e esperou mais um tempo, até que veio a notícia de que o troço não ia acontecer. Por que? Segundo a informação oficial, porquê os custos de produção eram muito altos. Porra cara, todo mundo sabe que isso é a maior mentira possível, mas seja como for, Korgoth não foi pra frente, ficando apenas com o primeiro episódio: Já foi reprisado algumas vezes e inclusive já fez parte de uma coletânea em DVD… Pura filha da putice. O piloto foi sucesso de crítica e de público, então quando foi “cancelado” nego perdeu a fé…

Mas chega de enrolação, toma aí o episódio:

Korgoth é muito foda, cara. E não, não consigo não soar como um pirralho de 12 anos falando isso, porque porra, tem monstros, tem peitos, tem violência exagerada gratuita, tem um monte de piadas ruins… Eu literalmente descobri esse troço por causa da miniatura, que mostrava a loira em seus clássicos trapos rasgados. Tem várias opções de upload (Inclusive com legendas em outros idiomas) para assistir e não precisa se sentir culpado: Korgoth nunca passou por aqui, as chances de passar beiram o zero e, mesmo lá fora, a coisa já faz parte apenas da memória das pessoas. Se não foi retirado do ar até agora é porquê tá liberado.

Uma das melhores partes é que, diferente da maioria das coisas no Adult Swim, Korgoth não foi feito com um visual propositalmente ruim. Quero dizer, sim, é simples e exagerado, mas não tosco e simplório para tentar tirar graça disso: É uma das coisas que me fazem ter asco do bloco desde que soube de sua existência, e que conseguem expandir até mesmo pro stop motion e pras marionetes. E deve-se ser lembrado que episódios pilotos normalmente são feitos com baixo orçamento: Se a série fosse produzida, o visual provavelmente seria melhor.

Legendas ruinzinhas (Nunca acreditem nas descrições dos vídeos) em português.

Claro que a série se baseia na paródia do estilo, mas o humor é diferente: O absurdo não vem à partir do ridículo, mas sim do exagero. A comédia se faz por fazer o que você espera que ela faça, e não por passar dos limites do esperado e nem por criar novos elementos que não se encaixem no resto do programa: Isso tudo é um jeito chique de dizer que os caras acertaram a mão entre a comédia e a ambientação.

Korgoth of Barbaria tem tudo que um desenho poderia querer, e mesmo assim foi deixado de lado… Não há muito o que dizer: Ou você gosta ou não gosta, e independente de qual seja a sua escolha, o troço já está morto e enterrado. O que resta é aproveitar a história, a trilha sonora foda pra caralho e os peitos desenhados… Pra mim já é o suficiente.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito