Indicação de banda: Bowling for Soup

Música segunda-feira, 05 de dezembro de 2011

Seguinte: É sábado, tô sem idea pra post e preciso fazer algo ainda hoje (Porque nem fodendo farei isso domingo), então, na falta de algo melhor, irei lhes apresentar uma banda maizomenos que eu curto pra caralho: O Bowling for Soup.

Nem lembro como descobri essa porra, o fato é que conheci, e em pouco tempo já tinha ouvido as principais músicas e mais um pouco de tempo depois já tinha ouvido quase toda a discografia: São 11 álbuns, além de coletâneas e álbum ao vivo.

A banda é formada (Na ordem da foto acima) por Jaret Reddick (Vocalista e guitarrista), Chris Burney (Guitarrista e que é, de longe, o mais foda na banda), Gary Wiseman (Baterista) e Erik Chandler (Baixista). Uma coisa legal que muitas bandas perdem com o tempo, é a coisa dos video clips idiotas: Vejam o Foo Fighters. Aqui a coisa também vai um pouco por esse caminho, mas ainda não saiu totalmente disso, o que nos dá coisas como essa:

Desde Tell Me When to Whoa (De 1998), a banda vem melhorando bastante (Até porque era bem ruim no começo), indo para Let’s Do It for Johnny!, que reúne as melhores dos álbuns anteriores e algumas inéditas e depois para Drunk Enough to Dance, que meio que marcou o começo “de verdade” da banda, com músicas fodas como I Don’t Wanna Rock, Girl All the Bad Guys Want, Surf Colorado, Running from Your Dad e Punk Rock 101 e Star Song, sendo que essas duas últimas são do relançamento do álbum em 2003 (O original é de 2002).

O próximo álbum, A Hangover You Don’t Deserve, é um dos melhores, com Almost, Trucker Hat, 1985, Emily e Next Ex-Girlfriend. Bowling for Soup Goes to the Movies é bem fraco, já que é uma “coletânea” de temas de filmes e poucas inéditas, sobrando Li’l Red Riding Hood que é a melhor do álbum. Nesse tempo fica claro que a banda meio que perdeu a vontade de tocar e tals, talvez pela falta crônica de sucesso profissional que cerca a gigantesca maioria das boas bandas atualmente.

 A abertura original é deles.

Por fim chegamos aos 3 últimos álbuns: The Great Burrito Extortion Case (Por enquanto o melhor), com Epiphany, High School Never Ends (A melhor deles), 99 Biker Friends, When We Die, I’m gay e Don’t Let It Be Love. Sorry for Partyin’ é o próximo (De 2009, enquanto o anterior é de 2006), e vai de A Really Cool Dance Song, No Hablo Inglés, My Wena (Com um clip MUITO errado) e BFFF. Por fim, Fishin’ for Woos, o último álbum, de 2011, que é bem diferente do resto, sem músicas com letras feitas para adolescentes (Sim, eu sei, mas ouça antes), uma coisa mais séria e tals:

Esse último não é o que tem as melhores músicas nem os melhores clips, mas é o mais equilibrado, e o melhor tecnicamente falando (Demorou 13 anos, mas chegou). Let’s Pretend We’re Not in Love abre bem o álbum, com uma letra diferente das músicas “de amor” de sempre (Assim como Guard My Heart), Girls in America é boa, mas é uma mentira, afinal, todos sabemos que as brasileiras são as melhores (heh), S-S-S-Saturday não tem letra mas até que é legal, What About Us é outra mais séria enquanto Here’s Your Freakin’ Song, This Ain’t My Day, Smiley Face (It’s All Good), I’ve Never Done Anything Like This e Friends Chicks Guitars vão mais pro lado do “humor” costumeiro da banda e, por fim, Graduation Trip, que é diferente do resto do álbum, mas uma das melhores.

Uma coisa que me irrita bastante é essa coisa da “versão” diferente pra álbum, e o BFS é cheio disso. Fishin’ for Woos tem outras QUATRO versões além da original: Em LP, a americana, a inglesa e a japonesa, e claro, elas tem músicas “inéditas”: Evil All Over the World (Que eu não gostei muito, na versão de LP e japonesa), Dear Megan Fox (Que é foda, mesmo a Megan Fox sendo sem graça – apenas na versão americana) e My Girlfriend’s an Alcoholic (Em LP e na versão inglesa), que tem uma letra foda, e lembra bem os tempos entre 2004 e 2006 da banda.

Mas é isso, fica a indicação. Sei que não é a melhor das bandas (Nem o melhor dos posts), mas acreditem, os clipes são fodas e as letras acompanham isso (Mesmo que muitas vezes eles escolham entre letra foda ou parte sonora foda, e não ambas juntas). Bem capaz de lançarem mais uma nova versão do álbum ano que vem, mas até lá chequem essas músicas que falei aqui: Se sua adolescência foi foda (Ou uma total merda) você irá gostar de ao menos uma delas, e, quem sabe, até aprender alguma coisa útil pra quando fizer 18 anos.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Ela me lembra Blink 182 (gosto das duas)

  • Mal agradecido, nem lembra que fui eu que te apresentei essa merda com High School Never Ends… UHAUHAUHUAHUHAUHAUHU’ d: Faz tempo que não ouço eles, hein…

  • Loney

    Ah foi? ahsaushaushuashsa bem, cê que me apresentou 99% das coisas atuais mesmo. E é claro que faz tempo que cê não ouve, cê fica ouvindo essas porras mais underground que metrô (eu sei, mas não tinha nada melhor…)

  • hauhauhaua, alguém também conhece essa bagaça ! Ki bom

  • CLimber

    Cheira a Blink 182, Sum 41 e outros “”””””punks”””””” californianos. Bom pra adolescentes ouvirem em seus ipods

  • HAHA, underground? Nem, últimamente Oasis e Hendrix, basicamente. d:

  • Loney

    Eles são do Texas =X

  • Loney

    Aleluia irmão.

busca

confira

quem?

baconfrito