Incontrolável (Unstoppable)

Cinema sexta-feira, 07 de janeiro de 2011

 Numa bela manhã, um ferroviário gordinho (Ethan Suplee, o gordão do espetacular A Outra História Americana) está manobrando um extenso trem de carga e pula da cabine para ajeitar os trilhos, mas esquece de travar a alavanca de segurança e o trem começa a acelerar, trilho abaixo, desgovernado, em direção a uma populosa cidade, mas o maior perigo do trem é sua carga: altamente tóxica, que, caso exploda na cidade, causará uma tragédia sem igual. O monstro desgovernado atravessa o caminho de Will Colson (Chris Pine) e Frank Barnes (Denzel Washington), um jovem condutor e um experiente engenheiro, respectivamente, que não se dão muito bem, pela diferença de idade, mas terão que superar essas dificuldades para tentar parar o trem assassino, antes que seja tarde demais.

Incontrolável é a 38ª 5ª parceria do diretor Tony Scott e do ator Denzel Washington (Maré Vermelha, Chamas da Vingança, Déjà Vu e O Sequestro do Metrô 123) e me surpreendi ao constatar, logo que o longa terminou, que esse era o melhor filme da dupla. Eu esperava um filme exatamente como os outros: Previsível (Déjà Vu) ou, até certo ponto, preconceituoso (Chamas da Vingança). Mas não, temos aqui um grande filme de pura ação, como deve ser: Veloz, barulhento, agitado e sem parar.

Claro, não chega nem perto do nível de grandes filmes de ação, como Fogo Contra Fogo, por exemplo, mas, ficando no tema “veículo desgovernado”, é melhor que Velocidade Máxima ou a série de filmes desgovernados, que povoaram tanto as Sessões da Tarde dos anos 90. E é muito bom ver um filme de ação excelente como esse, né? Principalmente em tempos onde grandes filmes de ação estão cada vez mais escassos. Em comparação aos anos 90 e 80, nós temos pouquíssima coisa de alto nível em filmes de ação.

 E eles achando que era só mais um dia chato de trabalho…

As cenas de ação são extremamente bem elaboradas, com cortes rápidos e belos planos feitos a partir do helicóptero. E o uso mínimo de efeitos especiais criados em computador, ajudou no realismo e dinamismo de boa parte das cenas de ação. Mas o filme não seria nada sem bons personagens, o que não acontece aqui. Denzel Washington e Chris Pine oferecem grandes atuações e puxam todo o coeso elenco, que passa por Rosario Dawson, em atuação correta, como Connie Hooper, a responsável dos controladores das linhas do trem.

O roteiro de Mark Bomback ainda arranja espaço para mostrar bem o conflito de gerações que há entre os funcionários da empresa de trens, como quando o personagem de Pine pergunta a outro jovem quem é Frank Barnes, o colega aponta para Denzel Washington e ainda adiciona “Boa sorte”. Ou os conflitos entre Pine e Washington, já durante o trabalho: A arrogância do experiente Barnes e os erros cometidos pela falta de experiência de Colson. E Bomback ainda mostra o desinteresse dos grandes executivos da empresa com os experientes funcionários e sempre tentando evitar um prejuízo financeiro.

 “Whoah! Calm down, Captain Kirk!”

O filme, inspirado em um fato real, diverte, entretém e tem suas explosões, suas tensões e seu suspense na medida certa, algo raro para o padrão atual de Hollywood, como eu já disse. Deve fazer uma boa bilheteria aqui no Brasil… Aliás, tem que fazer, excelente filme de ação lançado em meio às férias escolares é prato cheio para adolescentes que já são “crescidinhos demais pra assistir a desenho no cinema”, o que deve dividir bem o público com a animação Enrolados, que também estreia nessa semana.

Incontrolável

Unstoppable (98 minutos – Ação)
Lançamento: EUA, 2011
Direção: Tony Scott
Roteiro: Mark Bomback
Elenco: Denzel Washington, Chris Pine, Rosario Dawson, Ethan Suplee, Kevin Chapman, Jeff Wincott, Meagen Tandy

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito