Impulso, Inconsequência e Inspiração

Analfabetismo Funcional terça-feira, 13 de novembro de 2012

É, agora essa coluna é minha, e é meu dever re-re-estreá-la. Ontem eu pensei em um monte de jeitos de fazer isso, tive ideias para posts e tudo mais, mas não anotei nada propositalmente… Quero que isso aqui seja… Natural. Talvez seja uma grande responsabilidade ter uma coluna. Mas acho que estou mais pra Mafalda que Peter Parker.

Sabem, eu comecei falando sobre livros aqui no Bacon. Até que já faz um tempo… E já faz um certo tempo que não falo sobre eles. Eu gosto de ler. Não vou dizer que sempre gostei, seria mentira, mas gosto faz tempo e gosto bastante. Bastante bastante. Bastantão mesmo. Desse tamanho assim ó.

Eu gosto de gelatina. Gosto de doces que sejam verdes, mas não gosto de verduras e legumes. Nem de tomate, mesmo ele sendo uma fruta vermelha. Prefiro comida “de verdade”, como o bom e velho arroz com feijão à lanches, como o também bom e velho pão com mortadela. Gosto de Chaves mas não sei nenhum episódio de cabeça, a não ser o de Acapulco. Gosto de ouvir música num volume baixo, não gosto de aglomerados e a melhor parte da festa para mim é o típico fim-de-festa decadente.

Provavelmente eu deveria falar do Santhyago ou do Jorge, mas a real é que eles não me importam. Aliás, muito provavelmente eu não sou a pessoa mais indicada para essa coluna: Não conheço dezenas de dicas undreground sobre o submundo literário-livrístico como o Santhyago e nem tenho um monte de recomendações ou contos para vocês, que nem o Jorge. Vocês não vão me ver defendendo o Paulo Coelho aqui.

Ou até vão, mas aí eu vou fazer isso com tom de ironia, para deixá-los na dúvida. Caso vocês ainda não saibam, é bom que saibam desde já: Eu sou um babaca. Um grande filho da puta. Mas nem por isso vou pisar em tudo que vir (E ver) pela frente.

Pensei em um monte de jeitos de como re-re-estreiar essa coluna, mas não anotei nenhum. Acabei por fazer um modo que ainda não tinha pensado.

Eu odeio stand-up, mas ainda rio com Chaves, mesmo aquilo sendo chato pra caralho atualmente.

Eu provavelmente estarei sempre certo, mas não entendo tudo de livros, muito menos de literatura.

Até que o Paulo Coelho ainda dá um caldo. (E o Pizurk deve estar fazendo cara de idiota agora).

Acreditem ou não, eu olho por onde ando, então se eu pisar em algum calo seu, provavelmente foi de propósito.

Por que falar tudo isso logo no post de início da… Minha… Coluna? Porque é assim que ela vai ser. Prometo que não utilizarei perguntas retóricas com frequência, mas não posso fugir de algumas coisas… Numa frase bem gay (Para encerrar o assunto do Paulo Coelho), a coluna não pode ser diferente porque eu não posso fugir de mim mesmo.

Sabem, eu gosto bastante de ler. Principalmente livros. E é por isso que termino o re-re-primeiro post desta coluna sobre livros com uma ironia: Começá-la citando quadrinhos.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito