Frozen – Uma Aventura Congelante (Frozen)

Cinema terça-feira, 21 de janeiro de 2014

 A caçula Anna (Kristen Bell/Gabi Porto) adora sua irmã Elsa (Idina Menzel/Taryn Szpilman), mas um acidente envolvendo os poderes especiais da mais velha, durante a infância, fez com que os pais as mantivessem afastadas. Após a morte deles, as duas cresceram isoladas no castelo da família, até o dia em que Elsa deveria assumir o reinado de Arendell. Com o reencontro das duas, um novo acidente acontece e ela decide partir para sempre e se isolar do mundo, deixando todos para trás e provocando o congelamento do reino. É quando Anna decide se aventurar pelas montanhas de gelo para encontrar a irmã e acabar com o frio.

Filme da Disney. Bonitinho ordinário, bem bolado, musiquinhas legais. E é issaê.

Bom, eu sou fãzoca de animação desde que me entendo por gente. Isso faz uns cinco minutos, mas ei, quem são vocês pra julgar? Enfim, como ia dizendo, sou fãzoca de animação. E sou fãzoca da Disney. Eu sei que não existe empresa mais filhadaputa do mundo. Engordam as crianças, manipulam cérebros e conduzem experimentos com chinchilas geneticamente modificadas pra que o cocô delas saia no formato da cabeça do Mickey mas, carambolas, fazem uns filminhos duca. É, cê assistiu a todos eles que eu sei. Inclusive todos aqueles sobre princesas.

Não que a fórmula não tenha ficado repetitiva, mas já começo dizendo que Frozen é um puta… Musical. Já tá sendo organizado pela Broadway e tudo. Digo isso por que eu não consegui juntar tudo na tela, mas é um filme teatral. Cheio de expressões. E juro pra vocês que, a cada hora de filme, 59 minutos são musiquinhas. E que essas musiquinhas provavelmente já se aglutinaram e formaram um tumor no meu cérebro de tanto que grudaram na minha cabeça.

A história é meio corrida em alguns pontos, anda devagar demais em outros. Confesso que nunca vi um filme da Disney com tamanha falha de roteiro – veja bem, não tô dizendo que não exista, mas eu pelo menos nunca tinha reparado. O ritmo é bem desequilibrado pela duração toda da história. Como eu disse, não achei material suficiente pra um filme, mas choraria de emoção se fosse assistir na Broadway.

Mesmo assim, todos os elementos que consagraram o ratinho de Satanás como a maior empresa de filmes infantis do mundo tão presentes. Personagens carismáticos, produção foda, animação perfeita, piadas bem colocadas e aquela coisinha agridoce, um toque de tristeza pra não deixar ninguém ter overdose de glitter.

Outro ponto que achei bem interessante, nos personagens, foi a construção deles. Não são duas heroínas princesas genéricas, tomboys de pé descalço, ou coisa assim. As protagonistas são irmãs bem tridimensionais. Sem falar que dona Elsa tem um dos melhores números musicais que eu já vi.

Meu veredito é: Perfeito pras crionça. Deixa elas assistindo e vai trepar com a patroa/o chefe.

Nunca mais que Let it Go me deixa… Socorro.

Frozen – Uma Aventura Congelante

Frozen (108 minutos – Animação)
Lançamento: EUA, 2014
Direção: Chris Buck, Jennifer Lee
Roteiro: Jennifer Lee
Elenco: Kristen Bell, Josh Gad, Idina Menzel, Alan Tudyk, Jonathan Groff, Eva Bella, Livvy Stubenrauch e Chris Williams

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito