Fast-food Reviews 002: Playstation Portable

Games segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Não sabe como funcionam essas reviews? Veja a introdução aqui.

Crazy Taxi: Fare Wars.

crazy-taxi.jpg

Só eu tinha um Dreamcast no Brasil. Eu sei, porque nunca vi outro por aí, e as pessoas me olhavam esquisito quando eu falava que tinha um. E por isso, só eu joguei Crazy Taxi no Dreamcast, em 2000.

É o típico jogo que você ouve falar, mas não cai na sua mão nunca para experimentar. É claro, ele teve versões para PS2 e Game Cube, mas as duas ficaram terríveis. Ports mal-feitos do Dreamcast, só serviram pra deixar má-impressão em quem jogou.

Portanto, aproveite agora a sua chance de jogar esse ótimo título, que recebeu uma versão completíssima no PSP. Essa versão tem os dois Crazy Taxi lançados, em versões console e arcade, além de uma série de mini-games que vão sendo liberados conforme você joga. Não estamos falando de Gran Turismo aqui; Crazy Taxi é diversão rápida e descompromissada, e casa perfeitamente com o portátil da Sony.

Julgamento final: Jogo raso como um pires, mas é diversão garantida.

Harvest Moon: Boy & Girl

harvest-moon-psp.jpg

Harvest Moon é um daqueles joguinhos motherfucker, com história boba, jogabilidade idem, mas que você não consegue largar. É feito pra pegar os jogadores obsessivos, maníacos por detalhes, tarados por gerenciamento. O mesmo tipo de cara que jogava Elifoot e Championship Manager.

Bom, se você é um desses caras, deixe de lado essa nova versão de Harvest Moon. Porque ela ficou uma MERDA, daquelas fumegantes, e que deixam marca na privada. É exatamente o tipo de lançamento que contribui para piorar a fama do PSP, um portátil que já é bastante criticado por receber vários remakes do PS2, ao invés de jogos originais. Por si só, isso não é ruim. Afinal, ninguém reclama de jogar Grand Theft Auto no PSP. O problema é quando relançam remakes de jogos do PLAYSTATION 1! Como é o caso de Harvest Moon.

Não mudaram absolutamente nada das versões originais de Harvest Moon: Back to Nature. Nem pra fazer uma atualização dos gráficos, porra! Eles simplesmente esticaram o jogo pra encaixar na tela widescreen do PSP, e ficou essa beleza que você pode ver no screenshot aí em cima. Tudo embaçado e deformado. Deprimente.

Julgamento final: Mais um remake porco. Evite.

Alien Syndrome

alien-syndrome1.jpg

Eis um caso interessante. Alien Syndrome realmente não é um jogo ruim, apesar de todas as críticas que vi em outros sites. Apesar do nome, não é um remake de nenhum dos outros Alien Syndrome já lançados. Possui gráficos e ambientes interessantes, dentro de uma concepção sci-fi que se vê pouco no PSP. Tem uma progressão interessante do personagem, com opções de habilidades pra escolher, além da modificação das estatísticas da heroína. Armas e armaduras em abundância. É um Action RPG razoavelmente competente.

Mas enche o saco. Enche o saco muito rápido.

Acho que o problema não é do jogo. Mesmo. Acho que nós, jogadores, é que já fomos inundados por tantos clones de Diablo, que simplesmente não aguentamos mais esse tipo de jogo. Pra mim, pelo menos, o ciclo se fechou com Dungeon Siege II, que fez tudo que era possível dentro do gênero. Não é á toa que a Blizzard não lançou Diablo III até hoje, e provavelmente nunca o fará, enquanto não encontrarem uma maneira de reciclar a fórmula de hack n’slash.

Alien Syndrome, portanto, é mais do mesmo. Pra decidir se você vai jogar ou não, antes pense em que tipo de jogador você é: se você jogou e curtiu MUITO Untold Legends e Dungeon Siege (os dois no PSP), então manda ver. Se você já está de saco cheio desse gênero, não é esse jogo que vai te surpreender.

Julgamento final: Diablo. Curte?

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito