DreamWorks ou Disney/Pixar? – Parte I

Televisão quarta-feira, 01 de Abril de 2009

Na semana que a DreamWorks lança mais um desenho que será sucesso de bilheteria, lanço a questão:

Qual você prefere, a diversão e os dubladores (originais) famosos da DreamWorks ou as obra-primas da Disney/Pixar?

Antes de mais nada, este artigo – que é quase uma série – não tem como objetivo alimentar picuinhas ou provocar a discórdia entre fanboys deste ou daquele estúdio, é só mostrar a guerra saudável (?) e a qualidade e destaques das duas produtoras.

Voltando à programação normal.

Há algum tempo, na época do lançamento de Shrek, comentei com uns amigos que a DreamWorks, em breve, seria a líder do mercado de animações, ainda mais com o primeiro Oscar de melhor filme de animação oficial indo para as mãos do ogro verde da Fábrica dos Sonhos, batendo Monstros S/A da Pixar.

 – Flik? Ah, maior tanga.

Mas como isso tudo começou?

Vamos recapitular.

A DreamWorks se meteu a fazer desenhos no longínquo século passado, em 1998, lançando o mediano O Príncipe do Egito e o sensacional FormiguinhaZ.

Foi praticamente o primeiro embate direto com a Pixar, ainda com a Disney como distribuidora, pois o estúdio da lâmpada lançou, no mesmo ano, o infantil Vida de Inseto, que apesar do sucesso, considero o mais fraco dos longas da Pixar.

 Tem um corno me olhando.

Lembrando que três anos antes a Pixar revolucionara o mundo da animação com Toy Story, mostrando um visual nunca antes usado em um desenho animado.

Mesmo achando FormiguinhaZ bem melhor que Vida de Inseto, a arrecadação mundial dos dois filmes falam por si só: Mais de 363 milhões de dólares de Flik e a trupe do circo contra ‘apenas’ 171 milhões do paranóico e melancólico Z.

 Twist!

Ou seja, Vida de Inseto arrecadou mais do que o dobro de FormiguinhaZ.

Apesar desse revés, em 2000, a Fábrica dos Sonhos voltou com tudo à ativa lançando A Fuga das Galinhas e, ainda insistindo em animação tradicional, O Caminho para El Dorado.

Apesar de A Fuga das Galinhas ter sido interessante, o povo ainda comentava o sucesso de Toy Story 2, lançado no ano anterior.

 Arrebentamos, mas, tipo, o Théo é Tanga.

Foi então que a DreamWorks cansou de brincadeira e, em 2001, lançou seu projeto mais audacioso e sucesso absoluto:

Shrek!

A história de um ogro verde que vai salvar uma princesa só para se livrar de visitantes indesejáveis e ter seu pântano de volta, avacalhando com o mundo dos Contos de Fadas foi um pé na porta e soco na cara da Disney/Pixar.

Apelando para vozes famosas – assim como em FormiguinhaZ e Fuga das Galinhas – e paródias com os personagens que se consagraram no estúdio rival, Shrek cativou o mundo rapidamente e foi um sucesso absoluto, arrecadando mais de 480 milhões de dólares.

 – Sulley, você bateu o recorde, mas ganhou o Oscar?

Interessante notar que Monstros S/A arrecadou mais de 525 milhões, mas, apesar disso, o que veio depois, foi pior.

Em 2002, a Academia do Oscar resolveu criar uma nova categoria, a de Melhor Filme de Animação.

Muitos – inclusive este que vos escreve – dava como certa a vitória do filme dos amigos Sulley e Wazowski, mas, arrebentando tudo, quem levou o primeiro Oscar de Melhor Animação foi Shrek, com uma simpática animação mostrando os monstrinhos lamentando a derrota, enquanto o ogro e o Burro, comemoravam o feito vestidos de black-tie.

 – Foi mals aí, Walt.

Em uma humilhação suprema da toda-poderosa Disney, nunca mais o mundo das animações seria o mesmo.

Semana que vem, O Império Contra-Ataca. =D

Leia mais em: , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Daniel Lima

    Muito boa a resenha, porém em se falando de personagens e animação associado as vozes famosas e personagens, faltou falar somente do “O espanta tubarões”, onde vocÊ reconhece na cara dos peixinhos cada um dos atores que eles representam. Muito boa essa guerrinha entre Dreamworks e disney e quem sai ganhando sonom n´s. OU nozes, ou as arvoreses somos nós e quem sai ganhando é o jardineiro.. ahhhh alguma coisa assim.

  • Sou suspeito pra falar. Gosto das animações da Pixar, pois elas tem alma, diferente dos longas da Dreamworks.

    Eu jamais daria um Oscar para Shrek, Monstros S.A. merecia e muito levar. Falo isso por que já perdi as contas das vezes que vi Sulley e Wazowski em ação e sempre, sempre morro de rir. O mesmo não acontece com Shrek e foi perdendo a graça nas continuações.

    Mas é importantíssimo falar que, enquanto a Dreamworks investe na diversão fácil, a Pixar é mais “adulta”.

    Eu sempre gosto de falar nas discussões amigáveis e sadias sobre “Dreamworks x Pixar” que a primeira faz entretenimento durante 2 horas e a segunda fica pro resto da vida na mente de quem assiste (a grande prova é o ótimo Wall-E).

    Gostei do artigo e vou ficar esperando as próximas partes.

    Abraços!

busca

confira

quem?

baconfrito