Divinitas (ou Pequeniníssima Reflexão Sobre o Poder Econômico Editorial)

Antípodas da Mente sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Chegou terça feira, dia 14/09, às melhores livrarias o novo livro de Dan Brown, The Lost Symbol.
Ainda não tive tempo de dar uma folheada, mas a obra apresenta, novamente e obviamente, nosso querido professor Robert Langdon em mais um mistério envolvendo segredos antigos e organizações secretas.
A diferença, porém, é que o autor parece ter se inspirado em algumas séries americanas de sucesso, já que toda a ação se passa em apenas 12 horas da vida do protagonista.

Agora, vejam só: a Editora Sextante, que não é idiota, já tem os direitos comprados para a tradução e já tem data prevista para o lançamento! Dia 04/12 seremos presenteados com a edição brasileira dessa obra magnífica!
Isso é mais ou menos novidade: uma tradução aparecer aqui no Brasil em menos de 3 meses do lançamento do livro no original.
Alguém se lembra o quanto tivemos que esperar pelo Fantasma Sai De Cena do Philip Roth? E olhe que quem traduz o autor aqui no Brasil é uma editora de peso, na verdade uma das mais conceituadas e poderosas editoras que nós temos, a Companhia das Letras.
De fato, uma editora tão grande que acaba de fechar, na semana passada, um contrato com a Penguin Publishers, a maior e mais poderosa editora do Mundo.

Ou pensemos na série dos nossos queridos vampirinhos, Crepúsculo.
Caso algum de vocês tenha acompanhado (e eu espero que não), devem se lembrar da espera de oito meses entre a publicação de Breaking Dawn e seu equivalente brasileiro, Amanhecer.
Ou seja? Tem muito dinheiro sendo gasto nesse tal de Dan Brown.

Enfim, o que importa mesmo é que estou lendo meu primeiro livro do Thomas Mann. Uma edição já há muito esgotada no Brasil, de um livro intitulado O Eleito.
Além do prazer orgásmico em ler uma estilística tão bem feita, a história gira em torno de um duplo incesto por volta do século XII ou XIII.
Ainda deixo claro que estes três últimos parágrafos (sobre o Thomas Mann) são a parte mais importante de todo esse texto. Deixo claro também que Dan Brown só me serve para aumentar meu salário no dia 15, especialmente com o natal chegando. Só espero que esses códigos Da Vinci da vida ainda sejam interesses, no meio da moda dos chupadores de sangue…

Torçam por mim e eu os presentarei com uma boa resenha d’O Eleito, assim que terminar a leitura.

Quanto ao título do post? Ah! Lembrem-se apenas de que editoras não pagam impostos no Brasil…

Leia mais em: , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito