Dinastia M (House of M)

HQs quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Os X-Men sempre foram os mestres das realidades alternativas. As mais famosas até Dinastia M eram Dias de um futuro esquecido e A era do Apocalipse, histórias incríveis e clássicas dos mutantes. Porém, nenhuma delas causou o mesmo impacto que Dinastia M causou e que veio a durar anos, tanto no universo mutante quanto no universo dos Vingadores.

É claro que tem spoilers.

Tudo começa com uma reunião na torre dos Vingadores. X-Men e Vingadores estão reunidos para decidir o destino de Wanda Maximoff, o que nos leva a um discussão entre os dois grupos. Capitão América diz que ela é uma Vingadora e que este é um assunto dos Vingadores, mas logo é lembrado por Emma Frost que, antes de Wanda ser integrante dos heróis mais poderosos da Terra, ela é uma mutante. Pior, uma ameaça mutante e é isso que os X-Men fazem, cuidam de ameaças mutantes e aos mutantes. Chupa essa manga no asfalto quente, escoteiro. De qualquer jeito, os X-Men são voto vencido e todos partem para as ruínas de Genosha para ajudar Wanda. Porque é isso que se faz com uma pessoa que é louca e distorce a realidade como bem quiser, a gente ajuda essa pessoa. Porém, quando eles chegam lá, ela já meteu o pé, junto de seu querido irmão e seu papi soberano. É, a família Magneto foi embora e deixou todo mundo a ver navios. Pra piorar tudo, um enorme clarão cobre todo o mundo e nada mais será como antes.

Peter Parker desperta em um mundo onde é casado com Gwen Stacy, os mutantes são a espécie dominante, o Quarteto Fantástico morreu antes mesmo de se tornar fantástico, Doutor Estranho é apenas um psicólogo e ele, o Homem Aranha é um herói amado por todos. Além é claro, do mundo ser governado por Lorde Magnus. Sim, nesta nova realidade criada por Wanda, Magneto é o rei do mundo. Tá vendo a merda que cês fizeram, seus Vingadores de merda? Olha o tamanho da cagada que esses caras arrumaram. É claro que nesse novo mundo não existem Vingadores. Pelo menos não Os Vingadores como são conhecidos tradicionalmente, o que virá a surgir é um pequeno grupo formado por heróis urbanos que aqui estão longe de serem heróis.

E é assim que se morre 2 vezes.

O que ninguém sabia é que Wolverine, sempre ele, por ter a memória mais mexida do que meu saco, não cairia nesse feitiço de esquecimento e de quebra ainda lembraria de coisas que ele não lembrava nem no mundo real. Sendo assim, o carcaju parte em uma jornada para libertar seus amigos alienados desta farsa que é a Globo e arrumar as coisas. De preferência matando os responsáveis por isso tudo. Só que não é tão fácil, já que ele está sendo perseguido por uma equipe da S.H.I.E.L.D. formada por Jessica Drew, Mística, Groxo, Noturno e Vampira. Equipe da qual ele fazia parte neste mundo. E é durante uma perseguição que Wolverine é salvo pela resistência humana que viria a ficar conhecida como os Vingadores, formada por Luke Cage, Punho de Ferro, Misty Knight, Cavaleiro da Lua, Tigresa, Manto e Gata Negra. Todos atuando com seus nomes reais e sem seus uniformes, já que aqui, eles não são heróis. Pelo menos não ainda. A grande surpresa fica por conta da aparição do Gavião Arqueiro. Esse sim, com uniforme e tudo. Também somos apresentados a Layla Miller, que também se lembra do mundo antes deste e que viria a ter grande importância na revista da X-Factor.

Após convencer essa galerinha que gosta de distribuir umas porradas por aí a ajudá-lo a chutar a bunda do Magneto, Wolverine parte atrás dos X-Men e a primeira mutante a entrar pro grupo dos que se lembra é Emma Frost, que tá bem puta com todo esse lance de dinastia de Magnus. Com a ajuda de Layla, Emma Frost consegue fazer Ciclope e outros heróis lembrarem de tudo e assim, quando estão com pesos pesados como Mulher Hulk e Doutor Estranho em suas fileiras, os Vingadores partem pro acerto de contas com Magneto.

Durante o ataque a Genosha, lar de Magneto, esta realidade começa a ruir e é aqui que descobrimos que o responsável por manipular Wanda não é seu pai, mas sim seu irmão, Pietro Maximoff, o Mercúrio. E é aí que o Magneto desce das tamancas e resolve botar ordem na casa. – Moleque filho da puta, vem aqui que eu vou pegar minhas havaianas de metal pra tu aprender a não fazer mais merda usando o meu nome! – Não, papai, não fui, foi a pomba. Em meio a todo o quebra-pau, Feiticeira Escarlate decide que quem manda nessa porra é ela e sendo assim, de acordo com a bíblia, que uma mulher fodeu o mundo pela segunda vez. Quer dizer, ela até arruma toda a cagada que tinha feito, mas como toda mulher, antes ela resolve falar um pouco de merda pra tentar sair por cima. Filha duma puta mal parida.

Dinastia M


House of M
Lançamento: 2005
Arte: Olivier Coipel
Roteiro: Brian Michael Bendis
Número de Páginas: 192
Editora: Marvel

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito