Diga-me o que lê e eu te direi quem és

Livros sábado, 07 de agosto de 2010

Seguinte, quando você conhece uma pessoa por algum tempo (Ou pouco tempo… depende do quanto a pessoa fala), você pode dizer do que a pessoa gosta, o que ela come, o que ouve e o que pensa sobre um monte de coisa. É natural portanto que quando sabemos o gosto literário de alguém nosso conhecimento em relação à pessoa cresce muito. Ou não…

Quando uma pessoa vai ler algo, desde que não esteja sendo obrigada a ler tal coisa, dificilmente irá ler algo que não gosta. Pode vir a não gostar quando começa a ler, mas antes de abrir um livro a pessoa não sabe o que irá achar da obra. É uma lógica bem simples: Por que ler algo que eu não gosto se posso ler algo que eu gosto?

Um comentário que vejo constantemente nos posts sobre literatura aqui no Bacon é a questão do “ser obrigado a ler”. Todo aluno é obrigado a ler e muitas vezes (Aliás, na maioria das vezes) não são coisas que ele leria normalmente, afinal, é totalmente compreensível que você ache Camões um saco e Graciliano Ramos entediante, mas sejamos sinceros, aprende-se muito mais (Sobre literatura…) com um José de Alencar do que com Meg Cabot.

 Pelo menos não é uma Cecily von Ziegesar

Quando alguém está lendo algo que gosta, você pode afirmar certas coisas sobre a pessoa. Alguém que lê As Brumas de Avalon, por exemplo, gosta de coisas relacionadas à aventuras épicas e histórias medievais, enquanto alguém que lê Arthur Conan Doyle gosta de coisas relacionadas à investigações policiais.

Claro que se uma análise mais detalhada for feita, é bem simples saber de coisas mais minuciosas sobre as pessoas, como o que ela acha sobre namoros pela internet, o que ela gosta de fazer quando está em casa e características pessoais, desde “ela chora em casamentos” até “a primeira vez dele foi como uma torta”.

 Maçã… Vocês sabiam que já tem o 7?!

Claro que há centenas de análises possíveis para um único fato: Não é porque alguém lê Luís Fernando Veríssimo que ele gosta apenas de crônicas. Mas ainda sim, o que você lê “fala” muito sobre a sua personalidade, seus hábitos e costumes, há diversas possibilidades dentro de um único ato (No caso, o de ler uma determinada obra), mas o conjunto do que você lê mostra uma parte sua para as outras pessoas (Pelo menos para as que se importam).

Com a música é a mesma coisa: Pegue a playlist de alguém e veja se não consegue descobrir algumas coisas sobre a pessoa. Prestar atenção nesse tipo de coisa é uma boa dica caso você esteja interessado em alguém (Ou seja um assassino) e não tem culhões pra perguntar ou se simplesmente quer conhecer melhor alguém.

Então fica aí a pergunta: O que vocês normalmente leem? Quais suas preferências, do que vocês gostam?

Leia mais em: , , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito