Debatendo o novo filme do Godzilla inutilmente

Cinema terça-feira, 06 de maio de 2014

Poisem tão, mais uns dias aí e Godzilla estará entre nós. E como eu não tenho nada melhor pra fazer, fui ver o que já tinha saído sobre o filme… Por que não falar umas bobagens sobre a coisa toda? Simbora.

 Chora mundo.

Deixando de lado essas conversas sobre coisas velhas, manjem aqui esse trailer, que revela um pouco mais sobre a história do filme:

Então, o cara de Quebrando Mau é o Joseph “Joe” Brody (Segundo a Wikipédia), um físico nuclear na usina nuclear (!), onde trabalha junto com sua esposa Sandra “Sandy” Brody. Dá uma merda lá, ela tá na área de risco, ele vai tentar salvá-la, mas pra não foder o resto, tem que largá-la pra se foder. E daí pra frente é história.

O que eu acho? Eu acho que já estou de saco cheio de filme de desastre usar um cachorro pra mostrar que vai dar merda. Eu acho que o Kick-Ass é um bosta. E eu acho que esse filme vai cometer o mesmo erro de merda de focar nas pessoas e não no bicho grande e foda que é a razão da porra toda existir. Ainda não ficou claro pra gringaida americana que o resto do mundo caga litros diarréticos pro exército ou qualquer outro militar deles, além das demonstrações babacas de heroísmo.

Pelo que dá pra ver no trailer, o Kick-Ass chama Ford e é filho dos supracitados membros da família Brody. Eu não vou mentir, ele, aparentemente, não está tão merda quanto normalmente parece, mas não estou levando fé. Aparentemente o filme vai ter flashback e historinha, e toda aquela baboseira sobre proteger a família. Véi, se o Godzilla quer, tchau família. Cê fica parado e reza pra ele não ligar pra você.

No trailer também da pra ver mais sobre o inimigo do Godzilla, ainda que só de relance. Lembram quando eu falei dos bonecos do filme? Então, o nome creditado pro monstro é Muto, mas saquem só este outro trailer:

Até agora esse é o trailer que mais revela coisa, e provavelmente será o último, já que o filme tá marcado pra estrear dia 15 de maio. Esse trailer é o que me deixou com o pé atrás, que até hoje eu não estava. Aparentemente, o que causou todo o problema na usina nuclear foi o Muto, tanto que os militares estão com todo um aparato ao redor do bicho, e o Ford Brody provavelmente é um dos soldados encarregados de cuidar da segurança do troço todo.

Aí corta a cena pra uma TV, e você vê que a notícia, antes da energia acabar, é que houve um terremoto no Japão, que, como todos sabemos, é o sinal de que o Godzilla está chegando. E é aí que a porca torce o rabo, porque a cena seguinte é um bicho grande voando, e já tem um monte de gente especulando que o inimigo do Godzilla no filme seja o Rodan, outro monstro gigante clássico do cinema japonês e várias vezes inimigo do lagartão:

A questão é, seria o Muto na verdade o Rodan? Ou é só o Muto voando mesmo, já que, aparentemente ele tem asas também? Ou ainda teremos tanto um novo monstro, o Muto, quanto o Rodan no filme? Afinal, o que deu pra ver do monstro, além dele voando, não se parece nada com o Rodan japonês, e a intenção nesse filme é justamente resgatar parte dos filmes clássicos, além de que, mesmo tendo lutado com o Godzilla várias vezes, o Rodan também já foi aliado deste várias outras.

E aí tem a frase do japa, “acho que algo pode matar o bicho aí”, e corta pro Godzilla, ou seja, este vai sair do Japão e cruzar a porra do mar inteiro só pra salvar a pele dos americanos… Só que, aparentemente, grande parte do filme é centrada nos militares. Porra, a maior parte do elenco principal é só militar e cientista, e como os filmes do Godzilla costumam ser, os milicos ficam fazendo merda enquanto os cientistas tem que se virar pra não deixar a situação foder de vez.

Depois disso vem o resto do trailer, e que me leva à outro problema que me deixa puto, já que é tão óbvio: No filme, e isso já foi confirmado pelos atores e outras gentes, o Godzilla é “uma força da natureza”. NÃO, PORRA, NÃO. O Godzilla nunca foi uma força da natureza, nunca foi natural. O Godzilla sempre foi a demonstração óbvia de que o ser humano brinca com o que não sabe controlar: A porra da bomba atômica. Não tem absolutamente nada de natural num dinossauro radioativo gigante que vara Tóquio só porque não tem nada de bom passando na TV.

Tudo que se tem, de acordo com rumores prováveis e declarações, é que o Godzilla foi criado num incidente nuclear no Japão, em 1954 (Ano em que o bicho foi realmente criado na vida real) e que sua existência foi encoberta. De alguma forma, haverá a conexão entre os cientistas japoneses (No caso, os personagens do Ken Watanabe e da Sally Hawkins, sendo que o primeiro deve ser algum parente do Daisuke Serizawa, o principal cientista no filme de 1954) e os americanos, sendo que a coisa toda só virá à público quando der alguma merda… Porque o Godzilla tava de boa por 60 anos, mas cansou de coçar o saco de uma hora pra outra.

Eu não sei, tem muita coisa que não bate… Aliás, não sei nem onde o filme vai passar, já que, supostamente tudo começa no Japão, mas vai pra São Francisco e, do nada, tá lá a Estátua da Liberdade destruída. E ainda deve ter a coisa do “eu perdi sua mãe, Kick-Ass, então faz o que cê puder aí pra não perder a tua família”… Tudo isso em duas horas de filme. Ou isso vai ser corrido pra caralho, ou raso pra caralho, ou praticamente não vai ter Godzilla no filme, já que “ao invés de mostrá-lo logo de cara, vamos construir sua presença através de momentos offscreen“. Eu queria estar inventando isso, mas não estou… Lembram do Hulk de 2003?

“Homenagem”. Me lembra do Zack Snyder melhorando Watchmen. Mas é bem verdade que os caras tiveram acesso ao material original pra fazer o rugido, e eu não vou mentir pra vocês, entrei no site oficial do filme (Você pode baixar o som por lá também) e, como não estava esperando, realmente me assustei com o troço. Não curto, entretanto, essa “segunda parte” do rugido (Que, diga-se de passagem, virou mania de monstro ter barulho em estágios), quase como se o Godzilla estivesse ronronando. RUGE FEITO HOME RAPÁ. Ah, aliás, este é o maior Godzilla já feito, com 110 metros de altura, e suas feições faciais (!!) tiveram partes incorporadas de cachorros, águias e ursos, e que seu estilo de luta (!!!) é baseado nos dragões de komodo… Acho justo.

E sabem o que mais? Eu vou ver esse troço no cinema, porque sou um merda. E porque é difícil que seja pior que o de 1998. Sim, eu estou menos animado agora do que estava antes, mas isso não estraga a coisa: O filme ainda nem saiu afinal de contas. Tem bons atores, o Godzilla está com um visual legal e, por pior que seja, tal qual nos filmes dos Transformers, os efeitos especiais ainda valerão à pena assistir. Babaca foi terem cortado o papel do Akira Takarada, o Hideto Ogata, um dos personagens principais no primeiro filme, e ator recorrente (Em outros papéis) em toda a franquia Godzilla.

E é isso aí. Tomara que esse filme deixe claro pra essa garotada leite-com-chocolate-e-açúcar que Power Rangers, mas é isso mesmo. E Evangelion. E Gundam. É só torcer pra esses putos não fazerem merda… Mas até aí, a gente sempre torce.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Suzi Morais

    Sim, vão converter a história num drama familiar água-com-açúcar com rugidos e monstros, mas vou ver do mesmo jeito, nem que seja para comprovar isso.

  • Loney

    Tamo junto

  • Gabriel

    Assisti na estreia e nunca me decepcionei tanto com um filme.

busca

confira

quem?

baconfrito