Corre pra ler – Ultimate Supremos

HQs segunda-feira, 16 de julho de 2012

Os Vingadores surgiram para combaterem as ameaças que nenhum herói conseguiria derrotar sozinho. Beleza? Beleza, o problema é o seguinte, todo mês temos aventuras dos heróis mais poderosos da terra lutando contra vilões chinfrins que qualquer um deles sozinho conseguiria derrotar. Um bom exemplo disso é o Homem-Aranha, que após se tornar um Vingador, pede ajuda pra galerinha mais poderosa da Terra pra chutar a bunda do Dr. Octopus, vilão que já teve a bunda chutada pelo amigão da vizinhança sozinho várias vezes. Resumindo, heróis que entram para Os Vingadores ficam preguiçosos. Por isso, o Universo Ultimate chega para sambar na cara do Universo 616 e mostrar que revistas mensais dos Vingadores não fazem o menor sentido. Afinal, Capitão América, Homem de Ferro, Thor e companhia não precisam se unir em uma história qualquer diante de um problema qualquer, como salvar o gatinho da Dona Gertrudes que está preso em uma árvore.

Pois bem, antes de começar, gostaria de deixar bem claro que o Universo 616 é o universo original da Marvel, onde se passam a maioria das histórias que são lançadas mensalmente. O Universo Ultimate é uma outra versão desse Universo 616, uma espécie de reboot sem interferir na cronologia original, um (Dos muitos) universo alternativo e seus carros chefes são Ultimate X-Men, Ultimente Homem-Aranha, Ultimate Quarteto Fantástico e Ultimate Supremos. As 3 primeiras são séries mensais. Já Ultimate Supremos são mini séries lançadas de tempos em tempos, mostrando Capitão América e companhia enfrentando ameaças em que realmente são necessários.

Na primeira mini série, que serviu de inspiração para o filme, Os Supremos enfrentam os Chitauri, uma raça alienígena transmorfa que está infiltrada na Terra há séculos. Quando eles resolvem chutar o balde e destruir o planeta, Nick Fury corre pra reunir Capitão América, Homem de Ferro, Homem Formiga/Gigante (Indiferente do universo, Hank Pym sempre será um maldito frustrado com distúrbios de personalidade), Vespa, Hulk, Gavião Arqueiro, Viúva Negra, Mercúrio e Feiticeira Escarlate. Embora esses 2 últimos não sejam vistos em ação ao lado dos Supremos, eles juram que sempre estão lá na hora do quebra. Pô, beleza Jô, mas cadê o Thor? Pois é, cadê o Thor? Nesse universo, a maioria das pessoas acredita que o Thor é meio pirado, por dizer que é um deus nórdico do trovão e tal, porém tem uma galerinha que segue o cara fielmente, já que o Thor é todo engajado em salvar o planeta, sendo que ele foi enviado para a Terra exatamente pra isso. Então, ele até dá uma forcinha pra galera dos Supremos quando a pica começa a entrar, mas ele não faz parte do grupo, pelo menos não até a 2° mini série. Todo o drama do Capitão América é muito bem explorado aqui. Aquele lance dele ser um homem fora de seu tempo e todos que ele conhecia estão mortos e sua namorada está casada com seu melhor amigo. É, aqui, o Capitão não tem nada a fazer, a não ser servir o governo.

Outro caso bem interessante e bem explorado aqui é a loucura de Hank Pym, que por se sentir inferior aos seus amiguinhos de equipe, desconta suas frustrações em sua esposa, a Vespa. E aqui, ele não só dá um tapa nela, como atrai várias formigas para devorá-la quando ela encolhe para tentar fugir. Por fim, Janet fica encurralada embaixo de uma escrivaninha, cercada de formigas e Dr. Pym, não satisfeito, espirra inseticida nela. É, o cara é bem loucão. Após retomar sua consciência, Pym corre com sua futura ex-esposa para o hospital, o que é de longe a maior burrada que ele poderia fazer. Pensem comigo. O cara faz parte de uma super equipe do governo onde ele se acha o mais fraco, bate na mulher que é a melhor (Pra não dizer única) amiga do Capitão América, a deixa quase morta e depois corre com ela pro hospital? Não amigão, isso é o ápice da burrice. Em uma situação dessas, o que deveria ser feito, ele deveria deixar ela morrer e jogar a culpa pra cima de qualquer vilãozinho de 5° categoria. Mas não, o cara é burro independente do tamanho. É claro que após deixar a Vespa no hospital, o Pym mete o pé, mas isso não é nada diante da fúria do Capitão América, que vai atrás do retardado Dr. Pym e enfia-lhe a porrada. E em meio a todos esses problemas, eles ainda precisam lidar com um Bruce Banner frustrado e os já mencionados Chitauris.

Essa primeira mini série, lançada em 2002, termina com o Hulk esmagando pra valer os aliens e o Capitão dando uns catranco na Vespa. Mas com toda certeza do mundo, a parte mais legal dessa mini série é ver Os Supremos recém reunidos imaginando quem poderia interpretá-los em futuros filmes que fariam sobre eles. Na verdade, era uma brincadeira/dica dos editores que já se programavam para os futuros filmes que resultariam no filme dos Vingadores. E ver os atores que eles queriam que na verdade interpretassem seus heróis nas telonas. Brad Pitt seria o Capitão América, Lucy Liu a Vespa, Matthew McConaughey o Homem Formiga/Gigante/Jaqueta Amarela/Mais uma caralhada de identidades e Johnny Depp seria um Homem de Ferro bem ruim. Bem, pelo menos agora que já vimos o excelente trabalho de Robert Downey Jr. Steve Buscemi seria o Dr. Bruce Banner, o que seria bem engraçado, e ridículo. E, por fim, o único que eles acertaram foi o Nick Fury, que já estava até sendo desenhado com o rosto de Samuel L. Jackson nas HQs.

Enfim, se a coisa já tava boa em 2002, as histórias dos Supremos conseguiram melhorar ainda mais quando a 2° mini série foi lançada, em 2005. Dessa vez, eles estão enfrentando o problema de continuar ou não intervindo em assuntos fora dos E.U.A., além de precisarem impedir que o Hulk vá para a cadeira elétrica, e ainda dar um jeito no Thor, que parece ser maluco mesmo, já que seu irmão diz que o uniforme e o martelo de Thor foram criados em um laboratório e mostra provas concretas disso. Dessa vez, os Supremos estão sendo vistos como vilões, e seus poderes e uniformes estão sendo distribuídos entre vários outros soldados, de forma que agora existem 4 Gigantes, além dos soldados que pilotam armaduras modificadas do Homem de Ferro e até um Capitão América reserva, caso algo aconteça a Steve Rogers. Aqui também podemos ver que os escritores do Universo Ultimate não estão de brincadeira, e temos a família de um Supremo assassinada a sangue frio. Mas também temos um casamento e um coração de ferro despedaçado. E claro, uma traição daquelas de fazer o Professor Xavier andar novamente.

Os Supremos V1. e V2 são de longe as melhores histórias envolvendo os Vingadores. Sim, estou incluindo Guerra Civil, A Queda, Reinado Sombrio e todas essas mega sagas dos últimos 12 anos nessa comparação. A verdade é, querendo ou não, o Universo Ultimate supero em muito o Universo 616, mas é claro que as vezes também dá umas escorregadas feias, ao ponto de eu nem querer comentar Os Supremos V3. ou o que vem depois disso. De qualquer jeito, mesmo os fãs mais chatos que abominam o Universo Ultimate devem ler os Supremos V1. e V2. e ver quem nem só de mega eventos vive uma super equipe. Chupa Vingadores vs X-men!

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito