Capitão América – Guerra Civil (Captain America: Civil War) [2]

Cinema segunda-feira, 23 de Maio de 2016

 Depois dos eventos de ‘Vingadores: Era de Ultron‘, ‘Capitão América: Guerra Civil‘ encontra Steve Rogers liderando o recém formado grupo de Vingadores em seus esforços contínuos para proteger a humanidade. Mas após outro incidente, envolvendo os Vingadores, resultar em danos colaterais, aumenta a pressão política para instalar um sistema de responsabilização, comandado por uma agência do governo para supervisionar e dirigir a equipe. O novo status quo divide os Vingadores, resultando em duas frentes – uma liderada por Steve Rogers e seu desejo de que os Vingadores se mantenham livres para defender a humanidade sem a interferência do governo, e a outra que segue a surpreendente decisão de Tony Stark de apoiar a responsabilização e supervisão do governo.

Não adianta amiguinhos, a maldição do terceiro filme chega pra qualquer um. Apesar de não ter sido nenhum Homem de Ferro 3, graças a Odin, Capitão América – Guerra Civil cometeu praticamente o mesmo erro do terceiro longa do Toninho Pinga, descaracterizou um vilão foda pra justificar um monte de loucuras sem sentido.

Antes de mais nada, eu gostaria de deixar bem claro aqui que se em algum momento você se declarou Team Stark num filme do Capitão América, você é um completo idiota. Agora que já deixamos isso bem claro, vamos ao filme.

Personagens mal aproveitados

A Feiticeira Escarlate poderia ter acabado com essa treta com três palavrinhas, mas os caras foram malandros e inventaram uma boa desculpa pra isso não acontecer, agora, por que diabos o Visão ficou todo bom rapaz e não fez o que tinha que fazer?

O que fizeram com o Barão Zemo deveria ser considerado crime. Se já não tivessem cometido este mesmo erro com o Mandarim, eles vão lá e fazem a mesma merda de novo. E pra que? Pra fazer um curta completamente desnecessário inventando uma desculpa qualquer no melhor estilo Fox? Não né, Marvel. Você pode mais, minha filha. E o Ossos Cruzados… É, tudo bem que o Ossos Cruzados não é um puta personagem, então meio que foda-se, mas dar o personagem pro Frank Grillo e fazer isso com ele é meio que sacanagem, né? Que que tá conteceno, Marvel?

É tudo culpa do Stark DE NOVO

Como a mãe de luto por seu filho perdido em Sokovia bem disse no início do filme, existe uma grande diferença entre generosidade e culpa. Tonico Pinga está tão desesperado tentando compensar o mundo pelos seus erros que não está discernindo o que é certo ou errado. As ações de Stark no filme, apesar de parecerem generosas para alguns, não passam de puro egoísmo.

Os novatos e os veteranos

Homem Aranha e Pantera Negra são certamente o ponto alto do filme. E como o Pizurk bem disse aqui, eu não sei se isso é uma coisa boa num filme do Capitão América. Ninguém sabia direito o que esperar do Pantera Negra e justamente por isso fomos completamente surpreendidos tanto pela atuação de Chadwick Boseman, quanto pelas cenas de ação, que estão espetaculares. E quanto ao cabeça de teia… Bem, o Homem Aranha foi um aviso que a Marvel deu aos outros estúdios que estão com o direito de alguns de seus personagens:

Se você não consegue fazer, devolve pra gente que a gente consegue.

Soldado Invernal também é muito bem reapresentado, desta vez como herói e o Homem Formiga é definitivamente o personagem que mais cresceu no filme (Rá).

E agora, o que vem por aí?

O próximo filme da Marvel é Doutor Estranho, que deve ser completamente isolado e trabalhar mais nas Joias do Infinito e esse lado místico/cósmico que parece ser a mesma coisa no UCM. Guardiões da Galáxia 2 e Thor – Ragnarok vem a seguir e também não devem ter nada relacionado com a Terra, além do Senhor das Estrelas e do Banner, é claro. E então teremos o filme solo do Homem Aranha em 2017, que tem a presença confirmada do Homem de Ferro e deve até tocar no assunto da Guerra Civil, mas sem aprofundar-se muito. Sendo assim, só vamos ver a repercussão de Capitão América – Guerra Civil no filme solo do Pantera Negra, que só estreará em fevereiro de 2018.

Parece muito tempo para voltar a tocar em um assunto tão importante e que parece ter destruído os Vingadores de uma vez por todas, mas a verdade é que a falta de uma consequência maior fez com que caguemos para o que vem a seguir. A morte de um personagem era necessária nessa história, assim como foi necessária na versão dos quadrinhos. Foi tudo por nada. O que mudou? Não tem mais Vingadores? A gente já sabia que não ia ter mais Vingadores até 2018, não é surpresa pra ninguém, então não importa muito o que vem por aí no quesito Vingadores. Pode ser que o grande culpado pelo filme não ser grandes coisas seja eu, que criei grandes expectativas, mas existem certos filmes que não podem decepcionar as expectativas, mano.

Capitão América – Guerra Civil

Captain America: Civil War (147 minutos – Ação)
Lançamento: EUA, 2016
Direção: Anthony Russo, Joe Russo
Roteiro: Christopher Markus e Stephen McFeely, baseados na obra de Mark Millar e personagens de Joe Simon e Jack Kirby
Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr., Sebastian Stan, Scarlett Johansson, Tom Holland, Elizabeth Olsen, Paul Bettany, Jeremy Renner, Paul Rudd, Anthony Mackie, Emily VanCamp, Martin Freeman, Daniel Brühl, Leslie Bibb e Stan Lee

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito