Batman Vs Superman – A Origem da Justiça (Batman v Superman: Dawn of Justice)

Cinema quinta-feira, 24 de Março de 2016

 Em Batman vs Superman: A Origem da Justiça, os dois super-heróis vão aparecer juntos na telona, sendo o Homem de Aço interpretado novamente por Henry Cavill, e o Batman vivido por Ben Affleck. Temendo as ações não controladas de um super-herói quase Deus, o formidável vigilante de Gotham City assume o reverenciado papel de salvador de Metrópolis, enquanto o mundo argumenta sobre o tipo de herói que realmente precisa. E enquanto Batman e Superman estão em guerra, uma nova ameaça surge rapidamente, colocando a humanidade em um perigo que jamais imaginou.

Pois bem, considerando o histórico da DC nos últimos tempos, e levando em conta que esse crossover ignora completamente a trilogia do morcegudo que o Nolan fez [Mesmo que ele esteja creditado como produtor executivo], não é um filme ruim. Não, pelo contrário, é uma história bacana, se você ignorar totalmente as HQs e/ou for um fã dos personagens mas não ligar pra todos esses anos de cronologia e não sei mais o que. Agora, se você é fã hardão do Batman e tem como livro de cabeceira O Cavaleiro das Trevas, ou se é fanzoca do Superman e acha a saga da… Pera, quase que eu solto um spoiler maroto aqui. Mas enfim, se você for DCnauta, ou seja lá como o povo que gosta da DC se auto-intitula [Vai ter mau gosto assim lá longe], talvez não ache o filme tão interessante assim.

EFEITOS VISUAIS / SONOROS

Inicialmente, os efeitos são o que deveriam ser num filme como esse. Mas conforme cê vai prestando atenção, cê nota que o problema não são os efeitos dentro do filme, mas as escolhas que foram feitas em relação aos efeitos. Por exemplo, o Batman usar um modulador de voz. E cês tem coragem de reclamar do Bale falando com dor de garganta. Outro problema, na minha opinião, foi o Homem Morcego andando pelas paredes. Caralho, desde quando o Batman dá uma de Homem-Aranha? Depois cês vem falar que a DC não copia a Marvel. Entretanto, são só detalhes. No geral, os efeitos são bem trabalhados, aquela coisa bonita dos olhos brilhantes que é a armadura do Batman, a visão laser do Superman [Que ele usa pra caralho, como qualquer pessoa usaria] ou os peitos da Mulher Maravilha [Ou a Gal Gadot botou silicone?].

 Pew pew pew!

ENREDO

A primeira coisa que você deve notar é que não tem história de origem do Superman, e só uma breve lembrança do que caralhos aconteceu com a família do Batman. Isso é bom, que ninguém aguenta mais ver história de origem desses personagens famosos.

Depois disso, o bicho pega: A premissa é de “vamos ser realistas, dentro do possível pra um mundo onde aliens com superforça voam por ae salvando o mundo soltando lasers pelos olhos”, mas algumas escorregadelas deixam muito a desejar. A mais importante é a facilidade com que a treta entre os dois mocinhos ocorre e se encerra. A burrice que gera a treta é quase tão grande quanto o truque barato utilizado pra encerrá-la e botar os dois pra lutar juntos pela justiça e verdade. Que meigo.

O segundo fator são pequenos detalhes, como a já clássica dependência de fatores que no mundo real não poderiam ser controlados, nem mesmo se você fosse, sei lá, o Batman despreparado dessa história. Uma coisa é aceitar que o Batman consegue usar kryptonita pra enfraquecer o Homem de Aço, outra é aceitar que ele consegue, num ambiente que ele não tinha como prever, acertar uma carroceria de caminhão com o Batmóvel exatamente no ponto onde ele precisaria pra não se foder. Suspensão de descrença tem limites.

 “Is this the real life?”

Mas nada que comprometa a ideia do filme botar a galera pra pelejar junto contra o monstrão do mal depois de trocar tapa entre si.

PERSONAGENS

Cara, é o Batman saindo na porrada com o Superman, até que a Mulher Maravilha entra no meio pra proteger o morcegão do Apocalypse [Com ípsilon pra diferenciar do vilão dos X-Men] e você realmente espera que eu fale de personagens?

Tá bom, vou falar. Henry Cavill como Superman boladão, que já não tem tanto respeito pela vida [Se tem, não demonstra] até convence. Mas o Ben Affleck não convence como Bruce Wayne/Batman velho. Porra, era pro cara estar mais preparado do que nunca, já que a idade tá pesando e tudo mais, mas tem umas cenas que [Heresia das heresias], o Batman é surpreendido. Nem parece com o bom e velho Batman da internet, que tá sempre preparado pra tudo com cinco anos de antecedência. Ou talvez a mítica do personagem tenha atrapalhado um pouco, vai saber.

Já a Gal Gadot como Mulher Maravilha funcionou melhor do que eu esperava: Em roupa de gala parece uma boneca, mas quando começa o pega pra capar segurou o rojão melhor que o Bátimã. Aproveitando o gancho de personagem feminina, a Amy Adams como Lois Lane ruiva é meio esquisito só pra mim? Eu sempre penso na Lois morena. De resto, funcionou normalmente como sidekick e par do Supinho. Já a mãe do Clark, Martha Kent, por mais que faça diferença no roteiro, é um peso morto. A despeito de fazer a única piada [Que eu me lembre] do filme. Pois é, o clima é pesado assim.

Ah, o Alfred: Caralho, eu nunca tinha reparado como o Jeremy Irons parece com o Robert Downey, Jr. velho. Parece até que botaram o Homem de Ferro pra ser um Alfred que ajuda nos paranauê eletro-eletrônico do Batman, o que seria um crossover bacana. Certeza que foi proposital. Bem pensado, Warner. E o Morpheus Laurence Fishburne como Perry White só seguiu o clima do filme: Calhorda, mas no fundo uma boa pessoa.

Por fim. mas não menos importante, temos o vilão: Jesse Eisenberg como o vilão Michael Cera, digo, Lex Luthor, numa versão cabeluda. É bizarro, mas entra no clima de realismo pero no mucho que tentaram implementar no filme. A despeito disso, acho que foi a melhor interpretação do filme [Não que seja difícil].

 “Ah, seu safadinho…”

EASTER-EGGS

Não, Flash, Ciborgue e Aquaman não participam efetivamente do filme, são só figurantes de luxo. E inclusive o ator que escolheram pra Flash eu achei muito bizarro, já que ele foi protagonista de Precisamos falar sobre o Kevin. O Ciborgue ninguém liga, de qualquer forma. Já o Momoa de Aquaman ficou bom, considerando que ele apareceu em uma cena, por cerca de dois segundos, mas tá valendo.

E quem bota cena pós-crédito nos filmes é a Marvel. Apareceu as letrinhas, pode ir embora que cê não perde nada.

EXPECTATIVA BLOCKBUSTERIANA PÓS BATMAN VS SUPERMAN

É o melhor filme da DC no ano. Esquadrão Suicida vai superar? Não sei, mas já não ganhou de Deadpool [Sou marvete, suspeito pra falar]. E daqui um mês tem Guerra Civil, então o bagulho vai ser loko. À meu ver, se você gosta das HQs vai achar mais ou menos, se gosta dos personagens vai achar maneiro, se não gosta de super-herói tá fazendo o que num filme desse, FDP?

 A galera aplaudiu quando ela apareceu uniformizada. Te juro.

E se tiver alguma incongruência aqui, me desculpe. É a cerveja falando. Eu escrevi esse texto levemente alcoolizado.

Batman Vs Superman – A Origem da Justiça

Batman v Superman: Dawn of Justice (151 minutos – Ação)
Lançamento: EUA, 2016
Direção: Zack Snyder
Roteiro: Chris Terrio e David S. Goyer, baseados nos personagens de Bob Kane, Bill Finger, Jerry Siegel e Joe Shuster
Elenco: Ben Affleck, Henry Cavill, Gal Gadot, Jason Momoa, Ezra Miller, Jena Malone, Jeffrey Dean Morgan, Amy Adams, Diane Lane, Jesse Eisenberg, Michael Shannon, Jeremy Irons, Holly Hunter, Laurence Fishburne e Tao Okamoto

Leia mais em: , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • ClaytonSlayer

    Olha, eu tenho certeza de que tem mais de 20 anos que não ponho a mão em quadrinho algum. Sou da turma que curtiu muito o filme. Os defeitinhos citados achei tão sem importância quanto ao fato do assassinato dos pais do Bruce acontecer em frente ao cinema. Não comprometem. Prefiro filmes de herói mais leves, porque como ninguém leva gente de capa a sério, melhor que sejam divertidos. Mas esse aqui colocou a DC sério na briga.

  • Atenção leitor desavisado: Vou meter o loko de spoiler nesse comentário, não quer saber de coisas do filme, não leia essa porra.

    Então, cara. O que eu achei cagado foi que, como uma pessoa que leu O Cavaleiro das Trevas [Que é de onde tiraram a treta] e A Morte do Superman [Que é de onde tiraram o Doomsday e o Superman sendo morto e ressucitando] é que:

    a) cagaram a treta, poderia ter sido muito melhor;
    b) cagaram a batalha do Supinho contra o Doomsday, poderia ser infinitamente mais do caralho;
    c) cagaram a Mulher Maravilha, que não devia ter nada a ver com a porra toda;
    d) cagaram o resto da Liga da Justiça, que ficou parecendo que é um bando de aleatório, ou que, pior, foi uma maquinação do Luthor.

    Mas não há de se negar que é um divisor de águas na DC, já que é o primeiro crossover do trio parada dura [Que eu saiba].

    Porém, há também o fator caganopau da DC não interligar as séries com os filmes, culminando com dois atores diferentes interpretando o Flash Barry Allen, que apesar de não ser um fator direto, influencia na opinião.

    E eu nem sou tão fã assim da DC, mas o filme é bom, não é a toa que tomou um 7. Só não é o que eu esperava de um filme com esse legado.

  • Jade Melina Zamarchi

    Cê anda tão princesinha nessas resenhas. KD PIZURK MALVADÃO? Sdds.

  • Say what mothafucka?

  • Loney

    Só li verdades.

  • Jo

    Pizurk, o nome da sua mãe também é Martha?

  • Não.

busca

confira

quem?

baconfrito