Barely Legal (The Hives)

Música sexta-feira, 05 de setembro de 2008

The Hives é conhecido por muitos como a banda da música d’O Beijo do Vampiro, mas saibam que os caras vão muito além disso. Este é o primeiro álbum da banda, e é um dos álbuns mais agressivos da década de 90 pra uma banda semi-mainstream, convenhamos. Bóra?

Faixa-a-faixa

Well, Well, Well já chega quebrando tudo. Marcante, não há como duvidar: O álbum vai entrar pra sua coleção de favoritos. Ritmo bem punk com uma pegada de garage rock, por aí. Pesado. Veloz. E é assim que Aka I-D-I-O-T é, dando continuidade à PEDRADA e confirmando as suspeitas de que Barely Legal JÁ É um dos seus álbuns favoritos. Não dá pra descrever a sensação que esta sonzeira cabalística passa, só dá pra dizer que é a melhor faixa do álbum. Here We Go Again mantém o estilo, mas traz um ritmo mais diferente, menos veloz. Se a faixa anterior tem um refrão viciante, essa aqui vai te obrigar a decorar a letra inteira.

I’m A Wicked One traz de volta a velocidade, e a energia desses caras se torna algo impressionante nessa altura do álbum. Pra quem gosta do estilo, não tem essa de “ain, o baterista é MUITO re-pe-ti-ti-vo!”, tem essa de “PORRA, esse cara teve que amputar os braços depois da gravação deste álbum!”. Pauleira extremamente raíz, os caras sabem fazer a lição de casa. Automatic Schmuck pode ser ainda mais empolgante que a segunda faixa deste álbum, levando em consideração seu ritmo frenético. Eu disse pode ser? Esse É o som mais empolgante, definitivamente. Torcicolo é obrigatório ao “ouvir” a faixa, se é que vocês me entendem. E falando em empolgação, King Of Asskissing é O SOM para um bate cabeça PROFISSA. Sabe daqueles shows em que até sai morte? Então, esse som toca nesses shows. Não dá pra ficar parado diante a essa velocidade, agressividade e transa perfeita entre instrumentos, vocal e você pulando feito louco.

Hail Hail Spit N’ Drool pode não ser tão veloz, mas mantém sua empolgação em um ritmo alucinante e crescente. Ela te prepara pra próxima faixa, Black Jack, a faixa que vai fazer você quebrar o repeat do seu som. Suspense, agressividade e uma letra que GRUDA, é quase um hino. A qualidade desse som é superior às outras faixas, fato. Aqui os caras deixam de lado aquela pegada mais punk e dão mais detalhes aos versos, pontes, refrão e até mesmo solo. Uma faixa e tanto. What’s That Spell… Go to Hell! chega atropelando, é quando o álbum “volta ao normal”, ou algo do tipo. Se você está vivo até aqui, parabéns!

Theme From… é uma faixa mais… dançante. Mas não estamos falando de um TANGO, por exemplo – estamos falando de uma das faixas mais oldschool do álbum. Uptempo Venomous Poison traz mais uma batida viciante, impedindo que o gênero saia da linha por momento algum. Oh Lord! When? How? é a faixa que mais se aproxima do The Hives que você conhece, e isso não é algo ruim. Acho que você deve tirar suas próprias conclusões, inclusive. The Stomp é um som instrumental que traz uma pitada de surf music, um lance experimental bem bacana. E dançante, claro. Eis que Closed For The Season encerra o álbum com chave de ouro, marcando empolgação, velocidade, agressividade… enfim, marcando. The Hives é a banda mais sensacional do momento, só falta todo mundo saber disso. Infelizmente, a banda não ficou muito conhecida aqui, apenas mais tarde… e ainda assim esta obra prima passou batida.

Crítica geral

Em uma década dominada por Grunge e Pagode, as bandas Garage Rock tinham lá seu espaço, mas dificilmente alguma banda do gênero bombaria, assim como poucas bombaram. Isso chega a ser incompreensível, até, tendo em vista que um álbum com a qualidade de Barely Legal deveria ser lembrado tanto por fãs de Garage Rock quanto por Punks mais descolados, daqueles que não se importam quando a banda usa terno e gravata e muitas outras coisas que também são incompreensíveis.

O fato é que bandas do gênero influenciaram as melhores bandas, mas The Hives não teve esta sorte. Com um vocalista tão maluco quanto Iggy Pop no palco, talvez a cena sueca tenha este álbum como histórico, ou talvez eu precise ouvir mais bandas de lá e perceber que Hives AINDA não é tão bom assim. Obviamente isso seria ironia, tendo em vista que Barely Legal é sim uma obra prima, é um dos álbuns mais empolgantes da minha coleção e o melhor álbum de uma banda que sempre procurou inovar, mas bem que devia ter mantido as raízes.

Barely Legal – The Hives


Lançamento: 1997
Gênero musical: Garage Punk
Faixas:
1. Well, Well, Well
2. A.K.A. I-D-I-O-T
3. Here We Go Again
4. I’m A Wicked One
5. Automatic Schmuck
6. King Of Asskissing
7. Hail Hail Spit N’ Drool
8. Black Jack
9. Whats That Spell?… Go To Hell
10. Theme From…
11. Uptempo Venomous Poison
12. Oh Lord! When? How?
13. The Stomp
14. Closed For The Season

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito