Aquele sobre os 10 anos de Friends

Televisão quarta-feira, 07 de Maio de 2014

Hoje faz ontem fazia exatamente 10 anos (Sim, eu disse DEZ ANOS) que milhares de pessoas ficaram órfãs de uma série que marcou época e até hoje ainda arranca risadas em suas reprises: Dia 6 de maio de 2004 foi ao ar o último episódio de Friends. E é inegável o impacto que ela teve na televisão e na vida de quem a acompanhou. Cenas clássicas, frases célebres, situações inusitadas, tudo é até hoje relembrado e vivido como se fosse tudo novo pelos amantes da sitcom. E, o boato que mais aparece de tempos em tempos é de uma possível reunião entre esses personagens, tipo o que o Sai de Baixo fez há pouco tempo no Canal Viva. Mas, a verdade vai inicialmente te desapontar e, em seguida (Se você for fã), vai te fazer entender o porquê de as coisas serem como são.

NÃO, não haverá uma reunião entre Chandler, Monica, Phoebe, Ross, Joey e Rachel. Não vai ter filme nenhum, não vão ter episódios novos, não vai ter série, não vai ter um especial, não vai ter nada. Em uma entrevista recente concedida por Martha Kauffman e David Crane, criadores da série, eles deixam claríssimo o motivo de Friends ter encerrado, e PRONTO. E é bem isso mesmo: FRIENDS ACABOU. Parece meio óbvio, direto e grosseiro dizer isso, mas eu explico.

A dupla falou sobre a série e deixou claras as pontas que andavam meio soltas por aí. Friends teve seu final. Foi amarradinho, foi completo, não ficou nada para trás. SPOILER ALERT: Rachel e Ross ficaram juntos, Monica e Chandler com seus bebês se mudaram pra outra casa, Phoebe casadinha com Mike, o Joey sendo ele mesmo (Que, posteriormente, teve seu dia a dia continuado no spin-off que não deu nada certo na série que levou o nome de seu personagem), e tudo ficou obviamente encaminhado para as vidas de todos eles seguirem em paz, amor e harmonia, como adultos normais.

E isso também é um outro motivo relevante: Eles cresceram. Eles deixaram de lado a imagem “adultescente”, de adulto com comportamento juvenil, dependente de amigos a todo o momento. Em Friends, os amigos eram a temática principal, como o próprio nome sugere [Nota do editor: NÃO ME DIGA!]. No entanto, os personagens foram amadurecendo ao longo da série. Cresceram, arrumaram empregos, casaram, tiveram filhos e, enquanto antes os amigos eram suas famílias, agora eles tem suas PRÓPRIAS famílias, em suas próprias casas, com seus dramas pessoais e não mais coletivos. Não faria sentido que os personagens, hoje com 40 e poucos anos, ainda se reunissem às 4 da tarde numa terça-feira para tomar café no Central Perk. Não faria sentido o Joey invadir o apartamento da Monica e do Chandler roubando comida, quando agora teriam crianças em casa. A rotina adolescente não existiria mais. Logo, a essência do seriado também não existiria. Nós estaríamos presenciando os 6 amigos que a gente tanto ama se afastando dia após dia, e um reencontro abrupto seria no mínimo estranho e desconfortável.

Portanto, faz TODO SENTIDO DO MUNDO não criar essa situação e lembrar pra sempre de Friends como aquele modelo de vida solta, leve, com um amigo sempre ali do seu lado nos momentos bons, nos ruins ou no momento que fosse. É inteligente da parte dos criadores da série não estragar a imagem que se mantém até hoje, pelo fato de eles terem sabido quando parar e encontrar o final perfeito pra cada um deles. Kauffman e Crane afirmam que trabalharam duro para encontrar o final perfeito para a série, e fortemente, por esses motivos acima, consideram uma má ideia pensar em algum tipo de retorno dessa união que deu certo por tanto tempo e perdura até hoje.

Friends, apesar de ser uma série que pode ser revista a todo momento, deixa muita saudade. Frases como We Were On A Break, sobre o dilema Ross X Rachel, Joey e seu memorável How you doin’?, Monica e sua mania descontrolada de limpeza, Chandler e seus traumas e Phoebe com sua Regina Phalange são marcos que fazem os fãs acharem a série genial até hoje. Piadas inteligentes em situações do cotidiano, que poderiam acontecer com qualquer um, fizeram com que quem assistisse criasse ainda mais laços com os personagens, ou com algum específico. Todo mundo já teve um Joey, uma Phoebe, uma Rachel, uma Monica, um Chandler ou um Ross em seu grupo de amigos. E todo mundo já desejou ter um grupo de amigos como esse, sempre pronto pra apoiar o outro, confirmando o que diz a música de abertura: I’ll be there for you – ‘Cause you’re there for me too.

Saudades, Friends. Muitas mesmo. Foi uma boa época, muito bem vivida e encaminhada pra chegar onde chegou. Mas que bom que você soube quando parar pra deixar a gente te amando pra sempre e mais.

Carol, depois que saiu do Bacon, cresceu, amadureceu, apodreceu e ficou amarga com o fim das coisas. Mas você não precisa passar por isso. Sempre haverá Bacon pra você, se você desejar forte o bastante.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Luiz Carlos

    Texto perfeito ! Tudo o que é bom acaba mesmo, e ficaria meio estranho um novo episódio com a nova aparência dos atores e suas novas rotinas, nem pareceriam aqueles personagens de antes. É como diz aquela frase de Gabriel Garcia Marquez: Não chore porque acabou. Sorria porque aconteceu.

busca

confira

quem?

baconfrito