Analisando Rocky Balboa sob um novo prisma

Cinema terça-feira, 01 de outubro de 2013

Rocky Balboa é o boxeador mais famoso do cinema mundial. A história de superação do filme a a história por trás do filme servem de motivação para as pessoas no decorrer dos anos, desde quando foi lançado em meados dos anos 70. Mas afinal, sobre o que é essa história? É uma história sobre superação? É uma história sobre luta, garra? Vamos discutir isto logo após os comerciais.

 Da janela lateral do quarto de dormir…

Primeiramente, vamos contextualizar os fatos. Sylvester Stallone, reza a lenda, foi ele mesmo um exemplo de superação. Para se inserir no mercado cinematográfico, Stallone escreve o roteiro de um filme sobre um boxeador descendente de italianos e parte atrás de estúdios com vontade de realizá-lo. Vários deles ficaram interessados no guião, porém uma condição colocada pelo escritor fazia com que os executivos recuassem: Sylvester queria ser o protagonista da película. O fato de ter paralisia facial provavelmente seria um empecilho, mas provavelmente o problema real é que queriam alguém famoso envolvido com o filme, já que o roteiro era bom e tinha apelo (Dizem que ofereceram mais de 100 mil obamas para ele na época). Depois de muito insistir e ouvir diversos nãos, finalmente alguém topou fazer o filme, com o futuro Rambo como protagonista. A decisão se mostrou acertada: Sylvester era perfeito para o papel e o filme, que contou com investimento baixíssimo, arrecadou milhões e rendeu uma das maiores franquias da história do cinema, que sobrevive até hoje, mais de 40 anos depois de sua criação.

Assim como a história do seu roteirista, Rocky, um Lutador é a história de alguém que, mesmo contra todos os prognósticos, consegue atingir seu objetivo. A história do filme foca no capanga da máfia Rocky Balboa, que era burro e forte como uma porta de metal. Entre esmagar as pernas de uns devedores e fumar um cigarrinho, Balboa treinava e lutava boxe de maneira amadora; porém, pela sua resistência incomum, mesmo que não tivesse muita técnica, sempre vencia seus oponentes. Por conta do seu apelido, Garanhão Italiano, o campeão Apollo Creed, que lutaria na Filadélfia, cidade de Balboa, convida o pugilista desconhecido para disputar o título, já que o adversário acordado previamente se machuca. Bom, o resto da história todos sabem: O treinamento de Mickey, o amor por Adrian, a superação e a luta estupenda contra o campeão.

Até hoje Rocky é utilizado como exemplo em palestras motivacionais, além de ser a síntese do modo de pensar americano, do “we can” do “self made man”. O filme ensina que todos, com garra e vontade, conseguem atingir seu objetivo, por mais difícil que ele possa parecer. A história de Stallone também aponta neste sentido: com persistência, todos conseguimos. Eu quero usar estes dois exemplos justamente para mostrar o contrário: você pode tentar o quanto quiser, que se não houver certas condições prévias você não conseguirá mesmo.

 Táxi!

Muito se fala sobre Stallone, muita gente coloca sua competência em cheque, dizem que ele é um canastrão, que fez sua fama em cima de alguns poucos filmes. Isso tudo não importa verdadeiramente, o fato é que ele está na indústria a muitos anos e conseguiu atingir, e ter até hoje, um sucesso tremendo. O roteiro de Rocky o qualifica minimamente como um escritor. Após Rocky tivemos ainda Rambo, Falcão, Stalone: Cobra, dentre outros. Apesar de filmes simples, e até mesmo singelos, não podemos negar que Sly conseguia colocar palavras no papel, e muitas vezes em Hollywood isto basta. Além disto, Stallone era grande, forte e não era horrendo, o suficiente para ser uma estrela de cinema. Ele não é apenas um caso de persistência. Stallone é uma pessoa de visão e, por que não, talento. Tanto que conseguiu, após estar em baixa, voltar à evidência tendo a sacada genial de Os Mercenários. Se ele não tivesse condições cognitivas acima da média, pelo menos no que toca a percepção do mercado, nunca estaria onde está agora.

Rocky é um outro exemplo de que persistência pura não é suficiente para nada: É necessário sorte e característica inatas que lhe deem condição de conseguir o que você deseja. O filme deixa evidente que Rocky seria apenas um perdedor se não estivesse no lugar certo na hora certa, porém o fator principal para o seu sucesso como lutador é a sua extrema resistência física. O Garanhão Italiano é uma daquelas pessoas que nasceram com uma capacidade muito superior à média humana e que consegue equalizá-la para atingir seus objetivos. Sem a resistência com que nasceu, provavelmente teria sido obliterado no rinque, tamanha a diferença de habilidade entre os dois lutadores.

Para mim Rocky não é um filme que motiva pela superação, muito pelo contrário, é um filme que evidencia a realidade do mundo: Se não tivermos certas condições prévias, nunca atingiremos os nossos objetivos. E muito se engana se isso é uma visão derrotista e cínica. É uma visão sincera e realista da realidade. Infelizmente, várias pessoas são impedidas de atingirem seus objetivos por mais vontade e força que tivessem para lutar, justamente porque não tinham as condições mínimas para que fosse realmente possível ter uma luta justa. Para cada Rocky, existem mil outros que ficaram pelo caminho, simplesmente por falta de talento, resistência e oportunidade. Esta ideia de que todos conseguem se querem realmente não passa de um mito, e um bem cruel, principalmente porque tira a responsabilidade da sociedade e a passa toda para o indivíduo que, por sua vez, entra em uma espiral de frustração, já que teoricamente ele é um fracassado por méritos próprios. Esta ideologia, muito difundida na gringolândia usamericana, está muito bem disseminada em todo o mundo e filmes como Rocky ajudam a reverberá-la por ai. Entretanto, a realidade que oculta é muito maior, não obstante, os americanos parecem ser o povo que mais precisa de analistas psicológico (Outra impressão retiradas dos filmes) no mundo, tamanha a frustração de suas vidas ao não atingirem seus objetivos, por mais que acreditem que é bastante o querer que queiram com muita força.

P.S.: Eu adoro os filmes do Rocky Balboa, o fato de serem um difusor da crueldade ideológica americana não tira em nada meu apreço pela história, que é muito boa.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Paulo Henrique Dumbá

    Gostei da visão mano, se for olha bem realmente o filme não mostra um exemplo de superação mais sim que as adversidades encontradas pelo caminho dele que só foram superadas devido estar na hora certa no momento certo e dispor de uma resistência física incomum, conforme foi dito por você. Rocky marco época pois em 1970 a crise do Petróleo nos EUA estava arrasando com a população , percebe-se que nessa época foi quando eclodiu as musicas Disco, se olharmos por essa lado Rocky veio para tentar levantar o moral da população, dando-os esperança de que poderiam vencer as situações que implicavam a época e olhando a área musical a mesma coisa os EUA precisava de um gás a mais. Mais uma vez Rocky mostrando que tudo dependia do momento certo no lugar certo, teria hora melhor de lançar um filme ”motivacional” do que em uma crise?

  • Arthur Arantes Souza

    É isso ai mesmo, como já discutimos! Abraços.

busca

confira

quem?

baconfrito