A próxima geração de consoles não existe

Nerd-O-Matic quinta-feira, 25 de junho de 2009

Porra, é impressionante como tenho visto por aí notícias sobre a “nova geração de consoles”. O povo acredita mesmo que vai sair um Xbox 720 ou um PS4. Cês são tudo lôco, caralho.

Os boatos vieram à tona novamente com o Project Natal, da Microsoft. BOATOS dizem que a Microsoft lançará seu novo console com o Project Natal, já no ano de 2010.

Quem acredita nisso é DUPLAMENTE burro; primeiro por acreditar em videozinho editado do Natal, e segundo por acreditar que a Microsoft tem bala na agulha pra lançar console NOVO. Nenhuma das três grandes produtoras tem bala na agulha pra lançar um console novo, creiam-me. E não falo isso por ser um grande conhecedor das três empresas, mas sim porque eu tenho um cérebro, e uso ele pra pensar.

Pensem comigo.

1) Entre Sony, Microsoft e Nintendo, apenas a última tem lucro real com a venda de seus consoles. A Sony ainda amarga prejuízo com a venda de cada PS3, enquanto a Microsoft apenas cobre seus custos, depois das reduções de preços e sucessivas reformulações do hardware explosivo do X360. POR QUE MOTIVO alguma delas investiria nesse momento uma quantia enorme para desenvolvimento de um hardware novo, se continuam perdendo dinheiro com seus consoles atuais? Faz sentido lançar mais um console, tentar empurrar goela abaixo dos consumidores e continuar perdendo dinheiro por mais anos à frente?

2) A Nintendo só tem lucro com seu Wii porque ele é um GameCube 1.5, em termos de hardware. A grana de pesquisa e desenvolvimento foi toda para os controles inovadores. A Nintendo definitivamente não está pensando em pesquisa de hardware do console, já que é claro seu interesse em refinar a funcionalidade dos periféricos do Wii, como Motion Plus e Wii Board.

3) O que um hardware novo teria a oferecer para os consumidores? Uma melhora ínfima de gráficos? Todos os consoles já têm capacidade de som dolby surround, sendo que PS3 e X360 fazem uso das televisões de plasma e lcd para projetar suas imagens em high definition através de cabo hdmi. Todos os consoles atuais possuem controles wireless e mídias com enorme capacidade de armazenamento. O PS3 toca blu-ray. Você realmente compraria um console novo apenas para ter uma pequena melhora nos gráficos?

4) Até hoje o maior obstáculo à compra do PS3 e do X360 é que você precisa ter não só os novos consoles, mas também uma televisão LCD ou plasma, além de um sistema de som decente, para poder aproveitar a capacidade total dos consoles. Se por acaso lançarem uma nova tecnologia para televisores e monitores no ano que vem, ou em 2011, você acha que os consumidores farão de novo um investimento enorme só para ter uma ínfima melhora nos gráficos?

5) A maior parte dos “novos” consoles lançados nos últimos anos foram apenas upgrades dos consoles originais: PS2 slim, PSP Go, NDS, DSi… É muito provável que se algum console “novo” for lançado, este será apenas uma atualização do console original: um X360 menor, mais leve, com um hd maior e mais barato; um PS3 sem a capacidade de ler blu-ray, para baratear o seu custo final; um Wii com um processador mais potente, para ter gráficos melhores que o PS2.

6) Finalmente, consoles são cada vez mais CAROS. Quando a geração atual foi lançada, os consoles custavam em média R$ 2.000,00 em seu lançamento, e ficaram nesse preço por um bom tempo. Os consumidores de vídeo-games são um bando de doentes, lógico. Mas, mesmo sendo doentes, poucos de nós temos grana pra investir numa troca de console, principalmente quando sentimos que usamos tão pouco a geração atual.

Estes são só alguns fatos sobre a geração atual e a “próxima”. Simplesmente não faz o menor sentido mercadológico e financeiro que qualquer uma das “três grandes” resolva afundar patrimônio arriscando um novo console em meio a uma crise mundial. O lançamento de um novo vídeo-game em 2010 ou 2011 exigiria uma grana fudida em pesquisa nesse momento, e eu não vejo a Sony e a Microsoft cagando dinheiro. Quem caga dinheiro é a Nintendo, que não deu nenhum mísero sinal de largar o osso do Wii ou do DS.

E querem saber? Eu acho BOM que não saia nenhum console novo. Primeiro porque não estou a fim de investir grana em mais uma tralha pra empilhar embaixo da televisão, e segundo porque eu quero jogos bons para os consoles que eu já tenho. Acho muito mais interessante botar fé e pressão no desenvolvimento dos periféricos mesmo, principalmente na esquecida realidade virtual. KD óculos 3D pra gente jogar em realidade vitual porra? KD sensor de movimento total do corpo? KD futuro KD?

O futuro é a gente jogar SEM CONSOLE.

 ON LIVE é o futuro

Mas isso é assunto pra outra coluna.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Lembrando que o Play 3 no seu lançamento chegou a custar R$ 6 mil na americana.com.

  • “Você realmente compraria um console novo apenas para ter uma pequena melhora nos gráficos?” – Eu não, mas uma pá de gente sim, acredite.

    Mas concordo, eu não vejo uma nova geração de consoles por vir tão cedo, creio que uns cinco anos pra gente ter notícias de algo mais concreto (não to falando de lançamento). Claro que eu vejo muitas coisas que não darão certo na geração atual (Project Natal) mas que poderão dar certo na próxima, mas é mera especulação.

    Quanto a periféricos eu nunca gostei deste tipo de coisa em vídeo-games (assim como atualizações de hardware muito drásticas), porque eu sempre vi graça nos consoles pelo fato de eu comprar ele, controles adicionais e jogos, isso sempre me desanimou nos computadores, onde você tem que torrar grana em hardware a cada novo jogo lançado. Não to afim de gastar grana em um console pra ver ele virando um 32X da vida.

    Deveriam se preocupar em fazer jogos pros consoles da forma que eles são e com os recursos básicos que eles tem. Eu como jogador (por favor, até quando vão continuar com essa retardadice de hardcore e casual?) gosto é de jogos, independente de gráficos, controle e etc.

    Por exemplo, depois de ler o texto aqui sobre Fallout 3, corri atrás do jogo pra PC (que é difícil eu animar jogar) e viciei na parada. Ae me falam “Ae tá vendo, mas Fallout 3 tem gráficos fodões e tal”, mas acontece que por causa do meu PC eu joguei a parada no mínimo, com todos os efeitos de tela desligado, o que me fez gostar do jogo foi jogabilidade e não o gráfico.

    Jogadores preciam de jogos, não é consoles de alta-definição de som e imagem, não é de mídias maiores e nem de periféricos.

  • http://quodlibetarios.wordpress.com/2009/06/23/project-natal/

    Escrevi mais sobre o Natal mesmo. Anyway, tenho um PSP Fat e tô satisfeito. Ainda não tenho nem tempo e nem (principalmente) dinheiro pra investir não só recursos físicos, mas também tempo e atenção num jogo qualquer que seja, nem mesmo os de PS2 (pulei direto do Dreamcast pro PSP por fatores financeiros e, mais uma vez principalmente, de TEMPO)

    Isso é um mercado que não me pertence mais, e como todo mercado desse tipo, não deixo de achar que é meio estúpido, meio idiota. E em franca decadência, pois a juventude atual está migrando para outras maneiras de divertimento, tanto que VG hoje é coisa de (semi)adultos. Uaréver, quero que se fod*m, o ruim disso é só ver as pessoas babando em ilusões de luz que não passam mesmo disso: ilusões.

    Ficar apontando o futuro idealizado é muito século vinte meu amooorr, sobe esse padrão de vida!

  • Caio, The Eldar

    bom, eu tb acho q não vão lançar uma nova geração tão cedo, e se lançarem não será uma nova geração de verdade, mas sim a atual com um visual repaginado e um golpe de marketing na manga. (isso sim soa como a Microsoft…)

    A geração atual ainda não deu o lucro que tem que dar, e também não esgotou os próprios recursos já oferecidos, tampouco tem uma biblioteca extensa o suficiente para manter os atuais jogadores que não terão condições para migrar para uma nova geração ocupados e “fiéis” ao seu console.
    Fora que a geração anterior, e por “anterior” eu quero dizer PS2, essa sim já sendo uma tecnologia “madura” e usando os próprios recursos “até o osso” ainda garante rios de dinheiro em muitos países, o que me faz pensar que PS3, Xbox360 e Wii (e esse sim talvez tenha um refinamento nos gráficos para um Wii 2.0) ainda estarão por aqui não só por mais 5, mas 10 anos ou mais.

  • Ass

    Mas o pior não é o tempo para fazerem os consoles, mas o tempo gasto para fazerem os JOGOS!! Cada Resident Evil demora 4 anos para ser lançado, e eu demoro 2 semanas para terminar cada jogo. Depois fico 4 anos esperando a continuação.

    Porra, o Gran Turismo 5 já está para sair faz 3 anos!!! Vai demorar 5 anos para ser lançado, sendo que em 4 meses o pessoal já enjoa do jogo, pois é sempre a mesma coisa. O GT5 era para ser lançado junto com o PS3!!!!

    Vejam essa entrevista de 2007 com Kazunori Yamauchi: “Ao ritmo que vamos, calculamos que Gran Turismo 5 estará pronto em Dezembro de 2008. E já se passaram 4 anos desde que Gran Turismo 4 foi lançado. É demasiado tempo, sobretudo para os fãs da série.”

    Pois é… o Yamauchi disse em uma entrevista que o jogo vai sair em 2010, isso se não for adiado. Como que vão fazer outra geração de videogames, sendo que leva meia década só pra fazer um jogo de carrinho????

  • bel

    “KD sensor de movimento total do corpo? KD futuro KD?”
    Esses dias mesmo eu tava conversando com um amigo meu sobre como seria legal um Call of Duty em que você jogasse com a arma na mão mesmo, ainda podendo escolher entre joysticks-réplicas de AKs, Uzis e pistolas, mas aí pensei em como seria desagradável uma mãe chegar da rua e ver o filhinho de 12 anos com uma uzi na mão.
    – Mas é de prástico, mãe!
    – Não interessa. Me dá isso aqui e vai jogar Cooking Mama.

    Que se foda, ainda acho a idéia massa, assim como joystick-bastão-de-beisebol pras primeiras fases de survival horror ou um joystick-Ferroada pros jogos de Senhor dos Anéis ou joystick-Hatori-Hanzo pra… sei lá, jogo do Kill Bill ou Onimusha.

    Como você pode ver, minhas idéias sobre a evolução dos consoles não são lá muito plausíveis nem aplicáveis.
    Mas que seria maneiro, isso seria (:

  • Isa

    Realidade virtual RULES.

    Eu e 98% da população nacional não temos dinheiro pra comprar lançamentos e ficar esperando os consoles baratear é foda.
    Legal seria se eles investissem em jogos e joysticks. Não seria tão caro e tavez aproveitássemos mais.

    ;)

  • ABigger

    Acho que no seguimento de portáteis podemos ver algumas novidades, pois eles têm muito no que progredir. Talvez a microsoft lance o seu portátil em 2011 e acho a Nintendo em deve lançar o sucessor do DS em no máximo em 3 anos.

    Quanto ao consoles de mesa, o Wii também poderia ter alguma melhoria no processador. O 360 e o PS3 são gigantes, tem que miniaturizar aquelas porras.

    O Project Natal talvez dê certo, mas só com jogos mais casuais e tal. Acho que vai ser um acessório interessante, mas não deve cair no gosto dos atuais donos do 360, que preferem outros tipos de jogos. Mas acho que o Natal vai impactar bastante nas vendas do Wii…

  • EsKiiloo

    O wiimote seria MUITO mais legal se não fosse pro Wii =/

  • Você pergunta aonde estão os consoles com sensores de movimento, mas diz que não acredita no Project Natal. Não fez sentido.

  • atillah

    @ Gabriel Naressi

    Você é que não faz sentido. Se eu não acredito no Project Natal, isso é MAIS UM motivo para eu perguntar sobre consoles com sensores de movimento.

    @ Eskiiloo

    O PS3 tem lá seu wiimote, e é uma merda.

    @ Ass

    GT5 já tá virando vaporware.

    @ TCZ Q

    Li seu texto e só digo uma palavra a respeito: projectnatalowned

  • EsKiiloo

    @ atillah

    E o wii, com ou sem o controle, é outra merda.

  • J.Bruno

    O futuro é agente jogar com aquela pistola grudada na tv do Dynavision! AHUHAUHUAHUAHUAH

    Mto bom o texto (Y)

  • ABigger

    Quanto ao nome do Project natal, não sei se vocês sabem, mas foi dado por Alex Kipman, que é um brasileiro que trabalha na Microsoft e é um dos líderes desse projeto. Ele homenageou a cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, embora ele seja curitibano. Convenhamos, não ia ficar legal “Project Curitiba”.

  • Luiz

    Acho que as pessoas não são taõ burras quanto você cita, ou quanto você espera que sejam. E graças a Deus tenho um cérebro e faço uso do mesmo!

    Se vão lançar ou não upgrades com o Natal (que seria utilizado com um xbox 360 – na adição de periféricos que reconhecem movimento, voz e outras coisas) não é problema meu, mas ver que estuda-se algo do tipo é muito fascinante!

    E porque não é possível?
    Pelo preço, ok!
    Mas pelo desenvolvimento de algo do tipo, ah, isso não é não!!!

    Primeiro que reconhecimento de voz, reconhecimento facil, reconhecimento de movimentos e qualquer coisa que se possa imaginar já existe há tempos!
    Desde as coisas mais toscas e os softwares mais antigos que conseguem captar e escrever o som de uma pessoa cega até a sei lá o que que faz não sei o que e me permite ultrapassar uma porta a partir do reconhecimento da minha íris.

    Reconhecer algo? Retina? Ossos? Formas? Arcada Dentária?
    Bom, isso eu já vejo funcionando na UNESP..e olha que os investimentos nem são muitos!

    O que temos que questionar, é o pq disso?
    E questionar isso traz respostas distintas dos 4 cantos do mundo! Para cada um temos uma resposta e para cada um algo tem um tipo de importância e cada um ve possibilidades e deslizes em qualquer que seja a inovação!

    Creio que seja inteligente investir nisso, e a partir disso investir em tecnologias sustentáveis…usar coisas que chamam a atenção e despertam desejos para inserir conceitos valiosos na mente de pessoas incapazes de olhar para os lados q saber quais atitudes tomar qndo mexer os dedinhos pra fazer seja lá o que for!

    Grande abraço a todos!

  • É…Acho que alguém se enganou feio quanto ao Natal (agora Kinect) ;D

  • Guilherme

    é parece que o cara q postou isso que é o grande Burro.
    a MS lançou o Novo xbox 360, e Tbm lançou o Kinect (project Natal), A Sony lançou o PS Move bem, o cara q fez um lixo desse é um burro, além do mais havera novas geraçoes ou acha que ficara so nisso?
    porem a 7° geraçao é mais longa, mas la para 213, 215 teremos novos consoles com graficos impecaveis e jogabilidade nunca visto antes :D

  • Diego

    Texto repleto de “perolas”, tem cara que não tem condições para migrar de geração e fica falando mal da atual.

    Cara, inovações tecnologicas movem o mundo desde a descoberta da roda e fogo e afirmar que Microsoft não tem capital pra um novo console e não ter noção da empresa.

    Concordo com você que de os consoles devem ser melhor aproveitados, com “novos” controles ou recursos multimidia, mas vetar o avanço por conta de situação financeira, é brabo…

    “Wii com um processador mais potente, para ter gráficos melhores que o PS2.”

    Essa foi foda….

  • Rafael

    Os jogos perderam o espirito.
    Hj são so graficos e qualidade sonora.
    Nao proporcionam mais aquela paixao por um jogo, como acontecia ate alguns anos atrás. Jogos q demoram anos pra sair, e que qdo saem, com 10 hras de jogo ja terminam.
    Como vi num comentario outro dia no youtube… “o prazer de jogar video-game acabou qdo a ultima geraçao de consoles foi desativada”.
    O melhor que o video game proporcionava era exatamente nao ter quase nda de realidade… era pra viajar msm, esquecer da merda da nossa realidade. Hj, qto mais realismo colocam num jogo, melhor ele é considerado…
    Ainda bem que vivi no tempo do SNES, PSX, SATURN,N64, PS2…. tenho pena da nova geraçao, nunca vao saber o q é um jogo de verdade!

busca

confira

quem?

baconfrito