A Danças das Paixões (Dancing At Lughnasa)

Filmes bons que passam batidos domingo, 28 de novembro de 2010

Existem filmes cuja sinopse te dá muitas esperanças de que seja O FILME e no final acabam por te decepcionar, sendo mais um filminho. Porém, existem aqueles pelo qual não se dá nada, mas no decorrer de minutos de tela colorida, boas atuações e uma história, você se depara com uma pergunta: Porque eu não assisti a este filme antes? Foi essa pergunta que me surgiu após apreciar A Dança das Paixões.

O enredo é simples: Em uma vila no interior da Irlanda, cinco irmãs estão a espera de seu irmão que está retornando da África após anos como missionário. Kate, a mais velha, é uma professora recalcada; Maggie comanda a casa e serve como conciliadora; Agnes tricota luvas; Rose é frágil e inocente, porém decidida; por último, Cristhina é mãe solteira. Com a volta de seu irmão Jack e o reaparecimento do namorado de Cristhina, as irmãs vêem suas vidas mudarem durante um verão. Toda a história é contada por Michael, filho de Cristhina, que relembra com nostalgia a última semana de Lughnasa em que a família passou reunida.

Dança das Paixões traz então o ambiente rural do interior da Irlanda, com suas tradições, como a Fogueira de Lughnasa, celebração da divindade celta Lugh, deus da luz e da dança. É essa divindade que irá representar toda a visão do filme: a dança, a alegria, a luz que penetra na vida daquelas mulheres. Seus sonhos e conflitos são despertos e sentem-se vivas. É o despertar após o longo inverno, uma representação do significado do verão para as tradições mais antigas. Mais do que uma significação religiosa, a Dança representa o processo de transformação que ocorre na família, como um contrapasso que vai marcando a vida de cada um dos personagens e vai definindo seus futuros.

Este filme, num primeiro momento, parece apenas um melodrama de sessão da tarde, porém, ele possui um encantamento único ao mostrar com sensibilidade o dia-a-dia dessas mulheres, com seus conflitos pessoais, seus amores e sonhos.

Pode parecer bobagem e talvez seja mesmo, mas Dança das Paixões é uma mescla de sentimentos humanos em movimento, acompanhados pelo ritmo da música folclórica irlandesa, capaz de prender o espectador numa espiral de emoções. Não é um filme para ser pensando, apenas sentido e apreciado.

Esqueça por um momento que existe algo para se pensar, apenas aprecie a bela interpretação de Meryl Streep e sinta a brisa dos campos mágicos da Irlanda afagando o seu rosto, porque existem coisas que não duram para sempre, mas sempre serão lembradas com carinho.

Dança das Paixões

Dancing at Lughnasa (93 minutos – Drama)
Lançamento: EUA, 1998
Direção: Pat O’Connor
Roteiro: Brian Friel, Frank McGuinness
Elenco: Meryl Streep, Kathy Burke, Brid Brennan, Sophie Thompson, Catherine McCormack, Michael Gambon e Gerard McSorley

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito