Dez Músicas Inesquecíveis – Filmes de Terror

Clássico é Clássico segunda-feira, 20 de julho de 2009

Continuando o especial de “férias”, hoje resolvi montar outro tipo de lista para vocês. Ao invés de cenas, contemplarei as mais famosas músicas/temas musicais para vocês em outra lista, dessa vez com as músicas mais marcantes da história do cinema. O gênero escolhido para a coluna de hoje foi o terror. Lembrando que não estou me preocupando com a qualidade da obra ou nada parecido, mas listando as músicas mais famosas e assustadoras que já passaram pelas telonas. Cabe ressaltar também que a ausência de alguns filmes como O Iluminado se devem ao fato destes utilizarem o silêncio para provocar o medo: é a angustiante espera pela iminênte quebra do silêncio. Mas como esse não é o nosso foco… vamos que vamos.

10) IT, A coisa (Tommy Lee Wallace, 1990)

A obra (que poucos sabem, mas foi lançada direto para TV) responsável por gerar coulrofobia (medo de palhaços) em muita gente. A música remetendo a um parque de dimensões não poderia ser mais adequada.

9) Sexta Feira 13 (Sean S. Cunningham, 1980)

O clássico KI KI KI MA MA MA (que dizem significar Kill her Mommy) faz juz a um dos personagens mais icônicos já criados.

8) Cannibal Holocaust (Ruggero Deodato, 1980)

Considerado por muitos o filme de terror mais doentio já feito (e realmente merece o título), Cannibal Holocaust inova ao se dizer um documentário, cuja veracidade é reforçada pela realidade imprimida nas cenas (até hoje as pessoas acham que a cena do empalamento é real) que inclui o sacrifício de animais (não é a toa o ódio mortal do PETA). Entre cenas de canibalismo, estupro, mutilações e selvageria – tanto por parte dos índios quanto dos exploradores, somos presenteados com uma música inusitada.

7) Jogos Mortais (James Wan, 2004)

Apesar de ser odiado pela maioria dos fanáticos por filmes de terror (que acham a obra hollywoodiana – apesar de ser independente – e “light” demais), é inegável dizer que Jogos Mortais é um dos melhores filmes do gênero já criado. Uma bem vinda surpresa neste começo de século – e que conta com um dos finais mais geniais já pensados, embalado por uma música tema à altura.

6) O Bebê de Rosemary (Roman Polansky, 1968)

Possivelmente o filme perfeito. Nenhuma outra obra consegue criar uma aura de suspense tão agoniante quanto essa obra prima de Polanski. E que tema musical poderia se encaixar melhor na história da mulher que dá a luz ao filho do diabo, do que uma macabra canção de ninar?

5) A Hora do Pesadelo (Wes Craven, 1984)

Apesar de ter várias músicas que poderiam entrar nessa lista, nenhuma é tão assustadora quanto aquela canção infantil: 1,2…

4) A Profecia (Richard Donner, 1976)

Poucas músicas são tão pertubadores quanto um cântico de exaltação ao anti-cristo. Ainda sim, a música Ave Satani chegou até mesmo a ser indicada ao Oscar, estatueta poucas vezes concedida ao gênero.

3) Halloween (John Carpenter, 1978)

Um dos avôs do gênero slasher (junto com O Massacre da Serra Elétrica), Halloween nos apresentou um dos primeiros grandes vilões dos filmes de terror: Mike Myers e uma música que se tornou referência desde então.

2) Psicose (Alfred Hitchcock, 1960)

Se eu declarei O Bebê de Rosemary como “o filme perfeito”, o que posso dizer dessa obra prima de Hitchcock? Basta falar que não é a toa que é o único filme de terror presente nessa lista. E o mestre do suspense tinha plena consciência disso, tanto que iria fazer a cena do chuveiro (que se tornaria a cena mais famosa da história do cinema) sem música, por acreditar que nenhuma composição faria juz a qualidade da obra. Até ouvir a música de Bernard Herrmann.

1) Tubarão (Steven Spielberg, 1975)

O único concorrente à altura de Psicose. Se o filme de Hitchcock conseguiu cravar aquela infernal música em nossa cabeça toda vez que entramos em um chuveiro com cortinas, o tema de Tubarão só supera por ter conseguido fazer com que milhares de pessoas pelo mundo pensassem duas vezes antes de entrar na água. A premiadíssima trilha de John Willians não levou o oscar a toa: com apenas dois sons ele conseguiu criar uma das músicas mais tensas da história.

Menção HonrosaRéquiem para um Sonho (Darren Aronofsky, 2000)

Mimimi mas Réquiem para um Sonho não é filme de terror…
É sim. Mais aterrorizante que muitos dos filmes aqui citados, diga-se de passagem. E mesmo se não fosse, a música Lux Aeterna (composta por Clint Mansell) que explode aos nossos ouvidos na pertubadora sequência final, é a expressão mais forte do horror e da falta de esperança. Seu tom épico também é tão aparente, que anos depois ela sofreu alguns rearranjos para aparecer no trailer de Senhor dos Anéis: As Duas Torres.

Não esqueçam de citar aquelas músicas que vocês acham que deveriam estar nessa lista.
Até semana que vem!

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito