Zeebo?

GameFreaks terça-feira, 18 de agosto de 2009

Estava eu vadiando por aí, quando meu amigo histericamente tem mais um de seus ataques de bichices e resolve ficar floodando propaganda de post novo em seu blog no chat dele no msn.
Como sempre por amizade, pelos posts serem uma merda tão grande que eu dou risada engraçados, eu fui lá ler o tal post.

Basicamente, o amigo dele havia ganhado um Zeebo, mas como estava de viadagem viagem, emprestou pro meu amigo pra ele testar e dizer o que acha. Mas ele inventou uma história nova de como conseguiu o negócio pro post ficar melhor.
Mas não é bem isso o que importa. Se quiserem, confiram vocês mesmos o post aqui, apesar de não ser nada muito relevante. O ponto é que o Zeebo é uma merda.

zeeboZeebo

Isso mesmo, colegas leitores, o Zeebo é uma merda gigantesca que a Tectoy se atreve a vender como “videogame”. Acham que eu estou exagerando, certo? Mas vamos aos fatos:

A idéia é boa, mas foi mal trabalhada. Esse negócio de mídia digital é complicado, e a idéia foi extremamente mal trabalhada pela Tectoy porque o Zeebo NÃO TEM muita memória interna. Aliás, não tem QUASE NADA. Pra provar que não estou mentindo, fui lá no site oficial do negócio e peguei as especificações:

especificacoesClica aí pra ver melhor, cegueta

ISSO AÍ, GALERA, O ZEEBO TEM UM GB DE MEMÓRIA. Agora me digam, o que caralhos cabe em 1gb de memória? Praticamente qualquer jogo atual que não sejam aqueles em flash passam disso. E os que não passam costumam ter, vá lá, uns 300mbs no mínimo.

O limite de tamanho pra jogos no Zeebo é cerca de 50mb. Alguém pode me explicar como você enfia um jogo como Resident Evil 4 em 50mb?
Pois bem, mesmo com essa limitação, o jogo saiu pro Zeebo. Assim como também já tinha saído pro iPhone, com uma versão que provavelmente bate a do Zeebo. Vamos comparar?
Tá legal que a qualidade do vídeo do Zeebo não é lá das melhores, mas enfim…

E aí, que cês acharam? Na minha opinião, acho que tão lado a lado, isso se a do iPhone não vencer.

Pois é, um console de mesa, supostamente “dessa” geração, perdeu prum celular. Ou seria um celular perdeu pra OUTRO celular?
Pois é, cês não leram errado. O chipset do Zeebo é o mesmo do celular “HTC Dream”. Claro, com algumas modificações pra poder ligar na TV e suportar os joysticks. Agora me digam, leitores, O QUE CARALHOS A TECTOY TINHA NA CABEÇA PRA POR UM CHIPSET DE CELULAR NUM VIDEOGAME?
Concordo que atualmente celulares possam SIM ser considerados consoles, principalmente celulares como o iPhone, que deve ter um biblioteca (muito) maior que a do Zeebo. Claro, a maioria são só jogos pra passar o tempo, mas eles exercem muito bem a função de portáteis. Mas se eu quisesse um portátil, não compraria um Zeebo.

Outro ponto importante de ressaltar aqui é o preço. O Zeebo tem o preço sugerido de 499,00R$. O playstation 2, eu achei a partir de 399,00R$. Se eu procurar melhor, acho por menos ainda.
Agora, comparando a biblioteca e inclusive o PREÇO dos jogos dos dois, com qual você ficaria? Nem estou contando o hardware aqui! Mas enfim, o PS2 tem uma biblioteca infinitamente mais extensa, e jogos (piratas, claro), com os mesmos preços de um jogo do Zeebo. Não que eu esteja incentivando a pirataria, mas qualquer brasileiro “normal” por aí compra ou já comprou um produto pirata.
Tudo bem, tem o problema das mídias do PS2 ocuparem um certo espaço, não nego.
Então eu fui lá e procurei os preços do PSP.
Procurando bem pouco, encontrei PSP por 700,00R$. Se você procurar um pouco melhor, ou comprar importado, pode sair até por menos do que os 499,00R$ do Zeebo. O PSP usa UMDs como mídia, que mal ocupam espaço. Além disso, dá pra fazer gambiarras e usar jogos gravados nos cartões de memória, que ocupam menos espaço ainda. Logo, o PSP é duas vezes menor que um Zeebo, e zilhares de vezes mais poderoso, sendo que a diferença de preço entre os dois é quase nula. E nem me venha dizer que o PSP não dá pra ligar na TV, porque dá sim. Claro, pra isso você tem que comprar certos acessórios, mas eles nem são “caros”.

Claro, os jogos originais do Zeebo são “baratos”, sendo que a maioria dos jogos não passa nem de vinte reais, mas o console não chega nem à potência de um Playstation 1! Cês podem até dizer que eu tou exagerando, mas basta comparar os jogos de futebol. A diferença é notável!
E, enfim, mesmo que os jogos de videogames da geração passada, PS2, GameCube e Xbox, sejam caros, existem locadoras de games por aí pra isso! E mesmo assim, há várias outras formas de conseguir os jogos sem ter que pagar muito por isso, basta ser um pouco criativo. Por exemplo com o PS2, que todo mundo tem, você só precisa comprar um jogo, e aí vai trocando com os outros. Eu compro tal jogo, troco por tal, quando terminar aquele, troco por outro, e assim vai indo. Claro que tem a desvantagem de não ter muitos jogos em casa, mas vai poder aproveitar bastante, cada vez com um novo jogo, e sem gastar muita coisa.

Além disso, se formos ver no geral, o Zeebo é RUIM. Mais caro que muitos videogames melhores. Jogos de gerações retrasadas, mal planejamento e um hardware bem porco pro preço dele. Sério, QUINHENTOS REAIS por um videogame com gráficos de celular, mas que não faz ligações. Não tem muita variedade de jogos. Não tem “exclusivos”. Ao menos não de “peso”. Qual a vantagem, então?

Eu sei que ele foi feito pra um povo que não pretende gastar tanto com videogames, ou que não sabe inglês, enfim, jogadores casuais, mas enfim, não é por causa disso que ele precisa ser um videogame ruim. Além de, na minha opinião, o Zeebo também não ser a melhor opção pra quem quer um videogame bom e barato. E eles poderiam também ser um pouco mais modestos. Com um videogame desses, acreditam que eles ainda tem a audácia de dizer que o “Zeebo é a evolução do videogame”?

Antes de terminar, queria só completar falando do Zeebo “boomerang”. É basicamente um acessório com um acelerômetro pra ficar sensível aos movimentos. “Ao menos algo deve prestar”, pensei. Aaaaah, doce engano, caros leitores. Tem um vídeo sobre o produto no site, bem aqui. Todo mundo esperava, acho que assim como eu, ver alguém USANDO o tal “boomerang”, né? Pois é, eles mostraram um videozinho com PORRA NENHUMA, só umas imagens de jogos. Só o que eu posso pensar é que o boomerang é uma merda, já que eles nem mostram funcionando, certo?

Enfim, o post acaba por aqui. Na próxima semana, garanto um post sobre jogos online, coisa que não fazia há tempos.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Luizulato

    Bem, esse game eu já tinha ouvido falar e meu amigo tava falando dele que era um bom videogame Brasileiro, pensei que era Mais meu deus quem vai comprar isso!?
    é um maluko que compraria isso chega ser mais cara que um ps2 ashuashushu

    PS2 aqui tá uns 399,00

    tá loko coitado das pessoas que comprarem isso.

  • André

    Tecnicamente, o PSP roda jogos do memory stick nativamente, ou seja, não precisa de pirataria. E ainda por cima tem o PSP GO(fuck yourself), que foi feito só para mídia digital. Ele vai ser mil vezes mais potente que o zeebo, distribuição digital somente, 16 GB de fábrica expansíveis para 48GB com memory sticks. Um jogo de PSP tem em média 300-600MB. O PSP tem jogos exclusivos e é feito pela Sony, uma das 3 gigantes. Mesmo assim o GO vai ser uma bosta por diversos motivos, logo o zeebo é pior que uma bosta.

  • EsKiiloo

    Nem li inteiro. Que pessimismo cara :S

    Obiviamente não compraria por ter o 360 e o PS3.
    Mas ja é um puta dum passo pro Brasil por ter produzido isso ai..mesmo que com ajuda internacional.

  • Achei que você foi Mané nesse post. E injusto. Mané E injusto. Compara o Zeebo com o último videogame “nacional”, que tinha jogos “produzidos” aqui etc… Poizé, antes jogos de iPhone (que eu nem vi esse video tosco, mas vc mesmo diz que se equipara, então deve ser FODA, pq o iPhone tem um chipset poderosinho) do que “Mônica no Castelo Mágico chupado-do-wonder-boy”

    Acorda ai seu elitistazinho, ninguém quer lançar a MILESTONE videogamística mas sim dar o primeiro passo numa alternativa viável a consoles gringos, e como toda iniciativa destas acaba esbarrando em coisas como preço e mal planejamento (ou você acha que qualquer pobre comprava o primeiro Atari?)

    Parem de pensar como os proselitistas (olha, eu nem sei direito o que isso significa) que são e vejam o lado legal das coisas, num país que não valoriza absolutamente o entretenimento digital uma coisa assim é notável.

    E é evolução SIM porque, até onde eu sei meu CAMARADA, NENHUM VG do mundo tem esse sistema de baixar jogos por 3G. Pode não ser exatamente funcional, mas com investimentos pode ser tudo o que, segundo outro camarada aqui escreveu faz um tempo, o OnLive queria mas nunca será (NUNCASERÃO)

    O que mais me irrita é brasileiro falando mal de coisas nacionais só de birrinha. Vai morar na Argentina =D

  • Pizurk

    @TCZ
    O legal é que quem escreveu sobre o OnLive faz pouco tempo aqui foi o Junnin também, que é a MESMA PESSOA, olha só.

  • Com o comentário do ”TCZ Q”, só pergunto uma coisa:

    De que adianta lançar um video-game se ele se compara a um CELULAR?
    De que adianta lançar um video-game e compará-lo a outros video-games brasileiros dos anos 1990?
    De que adianta lançar um video-game por R$499 se por R$500 compro um PS2 legalizado que vende jogos em todo lugar?

    Só responda as questões, e veja se esse tal de ”valorizar industria nacional”, ”ser pioneiro em video games no brasil”,”pioneirismo em jogo 3g”, vale mesmo a pena.

  • Véi,Resident Evil 4 pro iPhone é muito bom de ser jogado,apesar das limitações…
    O jogo ficou bom pra caralho.

  • @Pizurk
    e eu sei :D

    @J.Bruno
    eu não disse que vale a pena, eu disse que é pioneiro, não tem como negar. E repetindo o que disse, nunca valeram a pena MESMO os primeiros consoles de VG, tampouco quase nenhum pioneirismo valeu a pena nesse mercado. Só funciona MESMO com uma campanha de Marketing BIZONHA (tipo, dizer amplamente na mídia que a tua máquina é “A REVOLUSSAUM”) portagens porcas mas funcionais (Pac-Man do Atari alguém??) e uma forcinha na suspensão de descrença do público-alvo (eu vi nego testando o Zeebo aqui no Rio numa Casa&Video dessas e o caboclo não parecia NEM DE LONGE um gamer) Sério, peguem os pioneirismos e vejam se quase todos não naufragaram miseravelmente: Wii, Project Natal? Que tal o ACTIVATOR do Genesis? PSX? Que tal o 3DO? Tuuuuuudo uma porcaria. As vezes o Zeebo vai ser copiado por alguém que PRESTE e o lance fique BEM LEGAL. E pela primeira vez nós vamos poder dizer que a idéia saiu DAQUI, do nosso quintal canarinho.

    Quer saber se vale a pena ou não? Pergunta pros acionistas da TecToy (ou Zeebo Corp sei lá), eu não sei. Mas aplaudo a iniciativa.

    E você me prometeu fazer UMA pergunta, mas veio logo com TRÊS =D

  • Pizurk

    @TCZ
    Na verdade, eles só querem ganhar dinheiro. O mesmo dinheiro que ganharam com o Dynavision. Que era a mesmissima coisa, só não puxava jogos por 3G. O que, aliás, eu duvido que vá funcionar direito.

  • junnin

    @André
    Achei o negócio do PSP Go só aceitar mídia digital uma CAGAÇÃO NO PAU. Imagina que cê tem um PSP com 1XX UMDs. E aí, cê toma no cu porque o PSP Go não roda UMD e se você comprar um PSP Go e quiser jogar um Patapon que cê tem em UMD vai ter que levar os DOIS portáteis?
    Acho que eles deveriam ter feito isso logo NO INÍCIO com o PSP.

    @Eskiilo
    Cara, ok, foi uma iniciativa. Mas não foi BOA, entende?
    Seria como se eu montasse uma empresa de tvs TUBO que não precisassem de fio nenhum. Alguém iria comprar? Duvido. Porque a onda agora é LCD, Plasma e num futuro bem próximo LED.

    @TCZ Q
    Cara, sem querer parecer “mané” de novo, mas eu não vou comprar um produtozinho DE MERDA porque foi feito no meu país. Oras, vou ter que ficar financiando empresas que fazem trabalhinhos toscos só pra elas TALVEZ crescerem e TALVEZ fizerem algo melhor? E quanto tempo levaria isso? Será que o custo benefício é convidativo?

    Claro, não é fácil fazer um ÓTIMO trabalho de primeira, mas eu não teria orgulho só porque uma idéia “boa” (mas que seria inevitável, mais cedo ou mais tarde aconteceria), mas que foi EXTREMAMENTE mal trabalhada aconteceu primeiro no meu país. Além disso, idéias boas que deram errado, citando exemplos que você mesmo citou, criam um certo receio em outras empresas de trabalhá-las.

    Oras, calcule o tempo entre o Activator e o Wii.

    @J.Bruno
    Exatamente. Como consumidor me vale muito mais comprar um produto estrangeiro de bem melhor qualidade do que um nacional de péssima.

    @Ches
    Aí eu já não sei, não tive como testar por um “pequeno” motivo.

    @Pizurk
    Cara, pro tamanho dos jogos, podia puxar eles por sinal de fumaça que não demoraria pra baixar.

  • Caio, The Eldar

    E pelo menos o Dynavision tinha Megaman!!! hehehe

    Eu entendo o lado que o TCZ está falando, apesar de não concordar.
    Esse pioneirismo todo seria verdade se fosse destinado a um público de renda baixa sem acesso aos grandes nomes, como um PS2 por exemplo. Só que com 500 reais ele bate de frente com o consagrado PS2, tem um custo/benefício pior, uma memória ridícula (pq se ele se baseia exatamente em baixar jogos deveria ter memória maior) e baixar jogos por 3G não é exclusividade, afinal, se vc pode conectar a internet vc pode comprar um acessório de conexão 3G (já vi vários) e usar no teu console.

    Não se engane, eu queria que o Zeebo desse certo, pois mostraria que o Brasil é um excelente mercado pros games, chamando interesse das grandes.

  • Caio, The Eldar

    ah!!! e como bom profissional tenho q falar isso: MAL PLANEJAMENTO É EVITÁVEL SIM! Se foi mal-planejado, é uma falha, e o mercado não é bonzinho com quem falha. Talvez com um melhor planejamento não falharia assim miseravelmente, capisce?

  • Pizurk

    @junnin
    Cara, eu já vi colunista aqui do Bacon não conseguir fazer coluna porque o 3G não funcionava direito. Cê já pensou que o 3G usa linhas de telefonia, e que telefonia tem horário de pico? Congestiona a parada e o jogador se fode. Isso te lembra o OnLive alguma coisa?

  • Ass

    É mas o Zeebo só usa o 3G para baixar o jogo, não para jogar. Se você não conseguir se conectar é só tentar de novo mais tarde.

    Quanto a memória interna, pior que o Zeebo é o Wii. Tem só 512 megas ocupado não só com jogos do Virtual Console e da Wiiware como também com aplicativos. Não dá para ter mais que 10 jogos do N64 e da Wiiware na porra do Wii!

    Acho que a Tec Toy não vai perder dinheiro com o Zeebo, pois não gastou quase nada em desenvolvimento. Quem antes comprava o Mega Drive agora vai de Zeebo. É o posicionamento deles no mercado, normal. Claro que o console é uma merda e o custo benefício é ridículo comparado ao PS2 e até ao NDS e PS1, mas sei lá, uma galera vai comprar em 48X nas Casas Bahia.

  • Pizurk

    @Ass
    Ah, tá. Eu tou a fim de baixar um jogo novo AGORA, e não consigo. Me prometeram que eu poderia baixar jogo a qualquer hora do dia ou da noite. E ae?

  • junnin

    @Caio
    Pois é. O pior que a maioria dos caras que é bonzinho com o Zeebo já xingou ou ainda xinga os consoles da nova geração. Queriam que a Microsoft que se explodisse, aí ela vai lá e faz um console que explode e “Mimimi meu console explode bóbóbó”. Depois reclamam que o PS3 derreteu a estante deles. Só não reclamam muito do Wii, porque ao menos eles podem enfiar o controle do Wii no rabo.

    Ser bonzinho só porque a TecToy não tem o tamanho das gigantes? Pfft, não dá pra nenhuma empresa crescer fazendo produtos de quarta e cobrando o preço de produtos de primeira. O povo é “burro” mas aí já é exagerar.

    @Pizurk
    Aloacs já usei até desculpa de que 3g não funcionava dir… Deixa, deixa.

    Cara, a 3g aqui no Brasil é um bosta, mesmo, não importa qual. Já vi gente reclamando da Claro, vivo, oi, tim, etc, etc, etc. Aliás, esse colunista é o Bonilha? Ele foi um dos que mais reclamaram no twitter. Acredito que isso vá melhorar com o tempo, e realmente espero isso.

    @Ass
    E isso só de baixar por 3g só acaba deixando o Zeebo pior ainda. Imagina se o projeto tivesse sido um pouco melhor e cada jogo tivesse mais ou menos uns 200mb. Eu iria baixar naquela 3g COMO?

    Tirando que no site diz que logo logo haverá modo online de alguns jogos.

    Fora isso, você disse que o Wii tem menos memória que o Zeebo, mas acontece que o propósito do Wii não é BAIXAR JOGOS pra jogar. Isso seria só um “a mais” que nem é necessário pro Wii. Tanto que eles descartaram baixar séries e filmes. Não é que eu queira defender o Wii, também achei isso um erro, afinal, se eles nos dão a opção de baixar, deveriam ter colocado mais HD, mas veja, se você for comparar o preço do Wii lá no Japão (seu país de origem), ou até nos EUA, onde ele também é produzido, com o do Zeebo aqui no Brasil, o Wii não sai por mais de 400 reais, e o Zeebo sai por 499.

  • Pizurk

    @junnin
    Sobre o colunista: Sim, é o Bolinha. Não sei o que ele mais fez: Reclamou do 3G ou debizou coluna. Mas isso não discussão pra cá.

    O que interessa é que o Zeebo é uma jogada oportunista da TecToy, na minha opinião, já que não é inovação tecnológica nenhuma baixar jogos de qualidade duvidosa por uma rede mais furada que queijo suiço. É tipo dizer que o Polystation é uma afronta às grandes empresas de game, só porque é uma iniciativa brasileira que barateou o acesso do povão aos jogos de Nintendinho, se vendendo como um clone do PS1.

  • André

    Sem contar que disseram que o Zeebo ia rodar Quake 2, mas ele foi retirado da loja horas depois do lançamento por “problemas técnicos”(leia-se não consegue rodar).

    O Zeebo é um fail gigantesco. Ele é pior que o Vii ou o Polystation porque ele é ambicioso, e não tenta enganar as pessoas. A Tectoy devia voltar a vender Megadrive e esperar até o Brasil deixar de ser um país emergente e até eles serem uma empresa concretizada no extrerior pra tentar fazer um console. Não dá pra criar um console e esperar que ele seja tão bom ou tão conhecido como os das 3 maiores. O mercado é muito fechado, a Microsoft já era uma gigante antes de criar o xbox, e já tinha experiência com jogos. Exemplo disso é: você já ouviu falar do Pandora?? É um super portátil com super potência que roda quake 3 perfeitamente e tem o tamanho de um DS. Não é muito mais caro que o PSP e tem uma bateria bem maior, mas mesmo assim, pessoas comuns não vão comprar o Pandora, a maioria nunca vai ouvir falar dele mesmo ele sendo O portátil que se bobear vence até da próxima geração de portáteis.

  • Tiago

    Ao EsKiiloo…

    O cara naum foi nem MANÉ nem INJUSTO…
    Foda-se se é do Brasil, é simplesmente Ruim pra geração de games de hoje, se eles queriam fazer uma coisa gradativamente, do ruim pro otimo, eles deviam testar por eles mesmos e terminar fazendo um console pelo menos aos pés do PS2, mas em 2009, quase 2010, fazer um console com graficos abaixo de um PS1, q foi criado a alguns anos, é muita falta de senso…

    Num to nem ai se é o Brasil q faz ou naum, milhões de brasileiros num tem o PS2? o PS3? o PSP? o Xbox-360? Num saum todos importados? Num saum otimos e de graficos incriveis? Então ta bom d+…

    Sem mais…

  • Tiago

    Malz, EsKiiloo naum, ao TCZ Q

    (Malz EsKiiloo

  • Siarl

    achei um grande passo para a industria brasileira
    mas prefiro meu gameboy color xD

  • Emerson

    Nao adianta querer defender. O bagulho é uma merda e ponot. Foda-se que é nacional. Não presta.
    Vou defender o que não presta só pq é nacional? vao Pro inferno seus nerds malditos, temos que gostar do que é bom e pagar um preço justo por isso. QUem quer ser trouxa e pagar por essa merda que pague e ainda defenda algo que não vai levar a nada.

  • Prefiro um mega drive com sonic 2 em fita que esta bosta aí!

    que se lasque esses produtores que investiram nesse frangostein aí!

    se fizessem um sistema “inbox” que emulasse o chipset mega drive PERFEITAMENTE E aceitasse cartuchos (que é possível fazer, procure por retrode), e SE aceitasse memory stick, 32x E SegaCD eu pagava 500 pilas fácil fácil!

    Seria mais fácil e barato fazer o que eu disse que essa merda chamada ZEEBO!

busca

confira

quem?

baconfrito