Vocais femininos REALMENTE bons

New Emo quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Após falar sobre vocais masculinos que são realmente bons não uma, mas DUAS vezes, é hora de falar sobre elas. Como sempre, usarei exemplos mais contemporâneos. Ou nem tanto. Sei lá.

Já falei em algumas colunas que mulher que canta bem dificilmente é bonita/gostosa. Isso tem explicação: Mulher é a arma mais poderoso da publicidade. Se ela é bonita ou gostosa pra caralho, basta aprender a dançar. Se ela não se encaixa nisso, ou ela faz plástica ou aprende a cantar.

Amy Winehouse é a maior prova disso. Pior que ela já foi bonita. Já foi até gordinha! Bom, esse som é o You Know I’m No Good, que é só um petisco do vozeirão que essa mulher (demorei 3 minutos pra me decidir entre “mulher” ou “coisa”) tem. Ela veio direto dos anos 60 pra cá, não é possível. Sério, sabe quando você pensa “tá pra nascer uma vocalista melhor que a [nome]”? Foi em 83 que você pensou isso, né? Ela nasceu.

Rehab já é clássico. Será que um dia ela vai pra reabilitação, aliás? Uma coisa é certa: Se auto-desgraçando-se ela continuar cantando e compondo desse jeito, que se foda. Agora, se ela precisa de um pouco de sanidade pra ser assim, por favor, façam alguma coisa!

Tenho que admitir que Regina Spektor canta pra caralho. E não deixo de admitir que essa música me deprime. Fidelity é seu nome, recomendo que você escute um pouco só pra sacar o que eu quero dizer com “cantar bem”. Principalmente você, que espera que eu cite a Pitty.

Esse tom tá entre cochichar e falar normalmente. Não tem como cantar assim, véi. Ela foi fabricada num laboratório, né?

Laura Marling QUEM? Eu nem conhecia a figura, foi dica da Ana. Comia só pela voz. Não a Ana, mas a Laura. A Ana eu comia porque é gordinha.

New Romantic é esse som aí, e ele prova que essa voz não precisa de música, até porque mal dá pra ouvir o violão. Sabe, uma coisa que eu odeio em vocais femininos, é aquela gritaria MAIS melação que elas “cantam”. Elas sempre pensam que estão numa ópera, sei lá. Agora, escuta essa voz. Sério, não tem nada demais nela, só algo que te faz ouvir mais uma vez, e mais uma vez… essa voz desentope os ouvidos, véi. É incrível.

Mas é fato que é relativamente fácil citar outras vocalistas semelhantes. Então, cito só ela mesmo.

Chrissie Hynde, do The Pretenders, também canta bem, vai. Esse som aí é o crássico Back on the Chain Gang. Bom, ela faz um vocal bem simples, sem abusar de nada – o que é o melhor -, sem deixar de lado a qualidade. Transa perfeita com o tipo de som da banda.

Porém, é ruim o fato de ela não se soltar muito. Mas é o estilo da banda, fazer o quê?!

Ódio, do Luxúria? Calma, eu explico: Olha essa energia. Eu sempre achei essa música espetacular pela fucking energia da Meg, vocal da banda. Sério, ela arrebenta GERAL com aqueles gritos, ao mesmo tempo em que faz um vocal de qualidade. Não que gritos não sejam uma qualidade, mas você entendeu.

Eu acho que energia é o que falta pra muita vocalista. Sei lá, elas se prendem demais nessa de quem se formou no programa Ídolos. Lógico que eu estou sendo errado ao generalizar, também é culpa do mercado musical botar no topo, em sua maioria, vocalistas assim. Mas bem que a mulherada podia colaborar mais.

Podem falar o que quiser, mas essas minas do B-52’s cantam demais. Pode ser muito irritante pra uns, mas quando você saca a inocência dos vocais… a coisa muda.

Tá, eu confesso: Eu não gosto de B-52’s. Já elogiei a banda aqui uma vez, já até resenhei um álbum deles, mas eu só conheço umas quatro músicas e olhe lá (um erro CRUEL que eu sempre desço o sarrafo e acabei cometendo). Sorry. Eu estava no clima de nostalgia, bandas voltando e tudo mais, além de ser um grande fã dos anos 80. Mas essa banda eu passo. Ainda assim, em termos de vocal feminino, ela merece ser citada.

Ao menos rendeu boas zoações.

Lembra do que eu falei sobre energia? Alanis Morissette sabe (ou melhor, sabia) bem o que é isso. Apesar de usar a música mais para se vingar do ex-namorado do que pra FAZER música, ela manda(va) bem pra caralho. Não sou grande fã de sua música, mas Ironic é um som espetacular.

Um problema no vocal feminino é que a mulherada tem que tomar um cuidado enorme na hora de gritar. A voz é muito aguda, é fácil ser irritante. A Alanis chega perto e até ultrapassa o irritante algumas vezes, mas ela não tem medo de soltar a voz enquanto… canta bem.

Deixo aqui minha indignação. Se é pra aparecer pelada, POR QUE não aparece… PELADA? Thank U for WHAT?

É difícil falar de vocalistas, sério. Bom, aí tá uma lista curta com exemplos distintos, acho que consegui me expressar bem em cada parte. Tenho mais uns nomes em mente e, se vocês me ajudarem, semana que vem tem a parte 2. Eu juro que se vocês citarem Pitty eu faço uma coluna só falando mal de Beatles. .

Seria bacana se vocês citassem exemplos mais clássicos. Fica a dica: Quem é o Frank Sinatra feminino?

Leia mais em: , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito