Vida longa aos curtas

Televisão quarta-feira, 14 de Abril de 2010

Tento não parecer muito saudosista nas colunas, mas é batata que a gente sempre vai reclamar que na nossa infância/adolescência tudo era melhor que hoje. Além de ser natural, afinal guardamos as boas lembranças e ficamos putos com o que acontece no agora, também há o lance da memória afetiva, afinal, nessa época, éramos crianças mimadas que os pais faziam de tudo e mais um pouco para agradar, sem preocupações com contas, cheque especial, projetos no emprego, e se aquele filho mala chato que você não cuida direito não vai rachar a cabeça correndo por aí.

Explicação dada, para justificar o saudosismo de hoje, uma coisa que sinto falta nos desenhos de hoje são os curtas-metragens, desenhos com até 10 minutos que raramente vemos em circuito comercial (TVs aberta ou fechada) hoje em dia.

Talvez você lembre apenas das obras-primas da Pixar, afinal, é um melhor que o outro, mas quem não tem mais de, sei lá, 15 anos, talvez não saiba o que foi o Glub Glub, um programa da TV Cultura que passava vários desenhos europeus e alternativos, com bom destaque para curtas animados.

De cabeça, vou lembrar de Arrume Tudo e Pare com Isso, Jimbo, uma porrada de desenhos feitos de massinha stop-motion, Berta, Bojan, Ernest, Pato Dinamo, Salsicha e Salsichão, Socorro Vovó, entre vários outros que colocam Ben 10 na fenda da calçada do formigueiro.

Confesso que tinha uns desenhos bem porres, que nem lembro o nome, mas também havia uns interessantes e meio psicodélicos, como a Fábula das Cores e Fábula dos Números. Você colava na tela, via aquela dança de cores acompanhada por uma música meio esquisita e viajava na animação. Minha geração não experimentou LSD, mas acho que esses desenhos foram a experiência mais próxima que chegamos.

O interessante é que como eram desenhos rápidos, de 3 a 10 minutos, não enjoava, curtindo de 5 a 10 animações num espaço de meia hora.

Globo

Pode parecer brincadeira, mas sinto falta das vinhetas animadas do plim-plim. Principalmente as temáticas, como em época de Copa do Mundo, Olimpíadas ou algum feriado, como a semana da pátria.

Quando as vinhetas animadas do plim-plim surgiram, achei aquilo genial, afinal em pouco mais de 30 segundos você via uma animaçãozinha bacanuda e interessante. Muitas não tinham nada a ver, mas ver algumas baseadas nas obras de Henfil, Millôr, Ziraldo, Chico Caruso, entre outros artistas consagrados era bem divertido e interessante. Às vezes melhores que os filmes exibidos. Por mim voltavam e substituíam essas coisas bregas do Hans Donner.

Enfim, sinto falta de curtas na TV, na internet tem um monte de animações em flash, os vídeos dos festivais de curtas, entre outras de fácil acesso, mas não substituem algo feito especificamente para ser exibido em um horário específico, com uma boa mensagem direta, prática e sem lenga lenga para um público que não tem seu cérebro subestimado.

E vocês, lembram de algum curta que marcou? Algum canal que passa?

Castiguem os comentários e indiquem boas animações.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito